Canal Brasil começa a exibir a Mostra Ditadura Nunca Mais a partir desta terça-feira

O Canal Brasil vai exibir a Mostra Ditadura Nunca Mais dos dias 13 a 16 de abril.

Dos dias 13 a 16 de abril, o Canal Brasil exibirá a Mostra Ditadura Nunca Mais. Dessa forma, a programação será composta por filmes, séries e programas que abordam o período de 21 anos de repressão da Ditadura Militar, que começou com o golpe militar de 1964.

Confira a programação abaixo:

13/04 (Terça-Feira):

  • 07h30 – Depois do Vendaval (Série), de José Carlos Asberg e Luiz Arnaldo Campos (2018)
  • 08h50 – Tá Rindo de Que?, de Alê Braga, Álvaro Campos e Cláudio Manoel (2019)
  • 10h15 – Marighella, de Isa Grinspum Ferraz (2012)
  • 11h55 – Fico Te Devendo Uma Carta Sobre O Brasil, de Carol Benjamin (2020)
  • 13h25 – Pastor Cláudio, de Beth Formaggini (2017)
  • 14h45 – Pra Frente Brasil, de Roberto Farias (1982)
  • 16h35 – Setenta, de Emilia Silveira (2014)

14/04 (Quarta-Feira):

  • 07h30 – Amores de chumbo, de Tuca Siqueira (2018)
  • 09h10 – Dossiê Jango, de Paulo Henrique Fontenelle (2013)
  • 10h55 – Construindo Pontes, de Heloísa Passos (2018)
  • 12h10 – Braços Cruzados, Máquinas Paradas, de Roberto Gervitz e Sérgio Toledo (1979)
  • 13h30 – Marcos Medeiros, Codinome Vampiro, de Vicente Duque Estrada (2018)
  • 14h55 – Hoje, de Tata Amaral (2013)
  • 16h20 – Torre das Donzelas, de Susanna Lira (2019)
  • 18h00 – Rasga Coração, de Jorge Furtado (2019)

15/04 (Quinta-Feira):

  • 07h30 – Cabra Marcado para Morrer, de Eduardo Coutinho (1984)
  • 09h30 – Tropicália, de Marcelo Machado (2012)
  • 11h00 – Deslembro, de Flávia Castro (2019)
  • 12h40 – Missão 115, de Silvio Da-Rin (2018)
  • 14h10 – Lamarca, de Sérgio Rezende (1994)
  • 16h20 – O Que É Isso, Companheiro?, de Bruno Barreto (1998)

16/04 (Sexta-Feira):

  • 11h30 – Uma Sombra Sobre Nós (Série), de Simone Zuccolotto (2014)

Em entrevista ao site Tela Viva, Alexandre Cunha, Diretor de Programação do Canal Brasil, explicou o motivo da Mostra Ditadura Nunca Mais:

“A ideia da mostra veio de uma polêmica das últimas semanas – ao assumir o Ministério da Defesa, o novo ministro fez algumas declarações minimizando o impacto da ditadura militar no Brasil, dizendo inclusive que as forças armadas serviram para pacificar o país e amenizando questões relativas à repressão e à tortura. Isso gerou muita polêmica e debate. O Canal Brasil procura formas de, por meio de seus filmes, gerar debate a respeito das discussões sociais do momento. Assim, a mostra surgiu nesse contexto, e tem o objetivo de, através dos conteúdos, contar a história do Brasil e relembrar os reais acontecimentos, uma vez que os filmes são o espelho da nossa sociedade.”

Camila Roque, Gerente de Marketing, completa:

“Quando o assunto ditadura veio à tona recentemente, de forma a diminuir o quão negativa ela foi, pra gente criar a mostra foi uma decisão muito fácil. A ditadura é uma época da história do Brasil que precisa ser lembrada para que não seja repetida. E a gente tem essa possibilidade com o acervo do canal, de dar luz a esse assunto. O Canal Brasil vai estar sempre a favor das liberdades, do respeito ao outro e da nossa cultura, então essa mostra vai ao encontro do nosso posicionamento.”

Confira o tweet do Canal Brasil abaixo:

Matéria via Tela Viva.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.