Crítica | O Mundo Sombrio de Sabrina se despede com final decepcionante na Parte 4

Em meados de julho de 2020, a Netflix anunciou que O Mundo Sombrio de Sabrina, série baseada nos quadrinhos da Archie Comicsestava cancelada e que sua parte 4 seria a última. A notícia foi um baque para os fãs e até mesmo para os assinantes da plataforma, que consideravam o programa um dos mais populares do streaming até o momento. 

O principal questionamento – deixando de lado os motivos pelos quais optaram por encerrar a série – era como conseguiriam entregar um final satisfatório se encerrá-la tão cedo não estava nos planos do showrunner Roberto Aguirre-SacasaPorém, tendo agora o resultado em mãos, ele mostra que, definitivamente, não parecia saber o que estava fazendo mesmo se ignorarmos o desastroso final. 

A 4ª e última parte de O Mundo Sombrio de Sabrina é um perfeito exemplo de série que parece não saber para onde ir. Durante a 3ª parte, já era possível ver uma queda de qualidade, porém nada do que foi feito ali seria desfocado o suficiente em comparação ao que viria depois. Roberto mostra não ter um direcionamento certo sobre aonde gostaria de chegar com a trama, e entrega uma leva de episódios desconexos e que não acrescentam em nada a (pouca) trama principal. 

Agora, Sabrina (Kiernan Shipka) tenta impedir que os Terrores do Sobrenatural tomem conta de Greendale, após Blackwood (Richard Coyle) libertá-los no fim da temporada passada. Em partes, temos um possível direcionamento interessante para a série, com uma grande ameaça em evidência, e até mesmo uma dinâmica entre os episódios que poderia funcionar. Cada um deles foca em um Terror do Sobrenatural diferente, o que seria interessante e até mesmo inovador para a série, caso a ideia tivesse sido desenvolvida corretamente. 

Mesmo recheados de acontecimentos e tramas mirabolantes, os episódios se mostram irrelevantes para o desenvolvimento da trama principal, tendo causado absolutamente nenhum impacto que gerasse consequências futuras. É como se tudo que aconteceu anteriormente fosse esquecido para dar espaço à uma ameaça nova. 

PERSONAGENS SEM DESENVOLVIMENTO 

A temporada segue nesse ritmo, com nada realmente interessante acontecendo, e episódios longos e cansativos que não levam lugar algum. Isso poderia ser até mesmo relevado se os personagens estivessem no seu ápice, o que também não acontece aqui. Sabrina se mostra infantil, da mesma forma que esteva nos primeiros episódios da série, demonstrando ter jogado todo o amadurecimento conquistado no lixo.  

A personagem sempre foi bastante questionada em relação as suas atitudes impulsivas, mas, se fomos analisar o andamento da trama, quase nada teria acontecido se ela não fosse assim. Entretanto, dessa vez, ela dá 10 passos atrás, criando situações infantis só porque está se sentindo sozinha. A Sabrina de agora não precisaria disso, principalmente depois de tudo que andou aprendendo sobre si – e até mesmo após criar um clone de si mesma. 

Em acréscimo, os personagens secundários parecem mais perdidos do que a própria Sabrina. Com exceção de Roz (Jaz Sinclair), que ganhou o próprio arco (mesmo que sem sentido), o resto dos personagens parecem servir apenas de enfeite para os problemas de Sabrina. Nick (Gavin Leatherwood) e Prudence (Tati Gabrielle) são os maiores desperdícios. O primeiro tendo todo seu desenvolvimento resumido em ser cachorrinho da protagonista, e a segunda não tendo espaço para mostrar o seu melhor. 

O Mundo Sombrio de Sabrina – Parte 4 (Netflix)

O FINAL 

Se não bastasse os episódios quase fillers vistos anteriormente, temos também um encerramento que é, no mínimo, decepcionante – para não falar desrespeitoso. O roteiro parece querer desenvolver um arco que, aparentemente, era para ser o principal da temporada, um episódio antes do fim, deixando tudo extremamente corrido e sem sentido. 

O episódio final não consegue criar impacto algum no espectador, com tudo sendo jogado na sua cara sem o menor desenvolvimento prévio. O que era para ser o grande clímax consegue ser apenas entediante, não chegando nem perto de emocionar. A sensação deixada é de que tudo aquilo foi tirado do nada apenas para chegar do ponto “A” ao “B” o mais rápido possível. 

O Mundo Sombrio de Sabrina se despede do público deixando um gosto amargo. Histórias sem rumo, personagens fora de suas personalidades, falta de desenvolvimento, e episódios fillers marcam o que era para ser uma grande despedida da série. É uma pena, entretanto, que um programa que começou tão bem, tenha terminado assim.  

O mais curioso é que, mesmo se não houvesse o cancelamento, boa parte da temporada continuaria a mesma. Aparentemente poucos ajustes foram feitos para que os arcos se encerrassem definitivamente aqui. Então, mesmo sem ser cancelada, a parte 4 de Sabrina continuaria recheada de problemas e com sérias questões para serem reavaliadas futuramente.  

Há rumores de que a HBO Max está pensando em comprar os direitos para continuar a série, mas, considerando o final entregue, talvez seja melhor deixar Sabrina Spellman descansar em paz. 

O MUNDO SOMBRIO DE SABRINA - PARTE 4
2.5

RESUMO

Parte 4 de O Mundo Sombrio de Sabrina decepciona como encerramento de uma série que começou bem, mas que se perdeu no próprio universo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Gabriel Granja

Jornalista apaixonado pela sétima arte. Acredita que o cinema tem o poder de mudar pensamentos, pessoas e o mundo. Encontra nos filmes e séries um refúgio para o caos da vida cotidiana.