Primeiras Impressões: ‘Falcão e o Soldado Invernal’ investe na simplicidade e entrega um bom início de trama

Após a finalização de WandaVision, a Marvel promoveu o lançamento de sua mais nova série no streaming Disney+, Falcão e o Soldado Invernal, que vem como expansão do Universo Cinematográfico da Marvel.

A premissa gira em torno dos eventos ocorridos após o suposto desaparecimento ou morte do Capitão América, ou pelo menos, como o público encara o sumiço do capitão, mas como sabemos, em Vingadores: Ultimato, Steve Rogers (Chris Evans), ao retornar para o passado com o objetivo de devolver as joias do infinito, decidiu permanecer por lá para poder viver uma vida plena com o amor de sua vida, a agente Peggy Carter (Hayley Atwell).

No primeiro episódio, percebemos que com o sumiço do herói que representa os ideais da justiça, carregando a bandeira dos Estados Unidos no peito, surge um buraco tanto nas forças militares, como na mídia. A primeira opção para suprir essa falta seria seu antigo parceiro, Sam Wilson (Anthony Mackie), o Falcão, porém, tentando manter o legado do capitão imaculado, Sam opta por não aceitar o manto e permanece realizando suas missões a serviço do exército apenas com suas famigeradas asas, ao mesmo tempo em que tenta se reconectar com sua família e seus problemas financeiros, o que é bastante contraditório quando vemos um dos responsáveis por salvar o mundo mais de uma vez, tendo seu pedido de empréstimo sendo recusado pelo banco.

Ao mesmo tempo, acompanhamos um traumatizado Bucky Barnes (Sebastian Stan), o Soldado Invernal, que se esforça para se ajustar em um mundo completamente diferente do que está acostumado. Assim sendo, ele possui uma lista de tarefas bastante similar à de seu amigo Rogers, porém, com a diferença de que os itens nela se resumem a atitudes em prol de perdão por seus crimes cometidos durante o período em que atuava sob o controle da Hydra. E nesse ínterim, conhecemos a iniciativa do governo em suprir a falta do Capitão América, apresentando ao mundo, um novo capitão (Wyatt Russell).

Falcão e o Soldado Invernal (Disney+)

No segundo episódio, Wilson e Barnes ficam bastante incomodados com esse novo Capitão América, considerando-o indigno a carregar o escudo do capitão. Após alguns desentendimentos, ambos acabam se unindo em missões no encalço de uma nova organização formada por super-soldados, acabando por criar um clima ruim com o novo Cap. O episódio acaba com a dupla de heróis, desesperados por uma solução para deter os novos inimigos, recorrendo à um antigo e icônico inimigo.

Nesses dois episódios, fica bem claro o fato de que essa série possui uma temática bastante diferente de sua antecessora, protagonizada pela Feiticeira Escarlate. Ao invés de criar um mistério ao redor da protagonista e criar uma trama por trás disso, Falcão e o Soldado Invernal busca uma trama mais simples, mas repleta de cenas humorísticas e com muita ação e adrenalina.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Jeziel Bueno

Cineasta independente e amante de filmes e séries. Nutre uma intensa paixão pela habilidade que só o ser humano tem de transmitir os aspectos de sua alma por meio da Arte...