Oscar 2021 | ‘Lunana: A Yak in the Classroom’ irá representar o Butão na corrida de Melhor Filme Internacional

Representando o Butão, país da Ásia Meridional, o drama familiar Lunana: A Yak in the Classroom (2019) foi submetido para concorrer a uma das cinco vagas na categoria de Melhor Filme Internacional no Oscar 2021.

O filme acompanha Ugyen (Sherab Dorji), um professor enviado para Lunana, no norte do Butão, para seu último ano de treinamento. A altitude elevada e a falta de amenidades fazem Ugyen querer partir assim que chega. Com uma recepção calorosa, as crianças locais tentam conquistá-lo, mas não têm muito tempo, pois o inverno rigoroso está prestes a chegar nas partes glaciais do Himalaia. 

Escrito e dirigido por Pawo Choyning Dorji, o filme de estreia do diretor foi filmado em locações de uma remota escola, localizada nas geleiras do Himalaia a uma altitude média de 5.000 metros. Devido ao afastamento e à falta de instalações, o filme foi rodado com baterias carregadas com energia solar. 

Exibido no Festival de Vancouver de 2019, o drama já possui sete indicações e oito prêmios em festivais, incluindo Prêmio da Audiência por Melhor Narrativa e Melhor voto do público no Palm Springs International Film Festival 2020. Essa é somente a segunda vez que o país submete um representante. Em 1999, A Copa (The Cup de KhyentseNorbu) de Khyentse Norbu Rimpoche, foi o primeiro e único filme a representar o país na história do Oscar. 

Acompanhe aqui os filmes escolhidos pelos outros países na disputa de uma indicação na categoria de Melhor Filme Internacional

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Estudante de psicologia e fascinada pelo audiovisual. Acredita que o cinema seja uma arte de teor político que dá voz a quem não é ouvido. Gosta de conhecer novas culturas e acredita que o cinema seja a melhor forma para isso, expandindo assim a visão de mundo dentro se sua limitada realidade.