Oscar 2021 | Costa do Marfim será representada pelo drama de fantasia ‘Night of the Kings’

Submetido pela Costa do Marfim, Night of the Kings (La Nuit des rois) escrito e dirigido por Philippe Lacôte irá representar o país no Oscar. O longa que concorre à uma das cinco vagas na categoria de Melhor Filme Internacional teve sua estreia no Festival de Veneza. Além dele, também esteve no Festival de Toronto, onde levou o prêmio Amplify Voices apresentado pelo Canada Goose. Ao receber o prêmio, o júri declarou: “Uma voz ousada e distinta que ultrapassa os limites da narrativa cinematográfica tradicional, tecendo mito e realidade em um transe sedutor de um filme. O filme seduz com suas atuações cativantes do estreante Koné Bakary e um coro de artistas se movendo em harmonia rítmica”.

No filme, que é uma mescla de drama e fantasia, um jovem é enviado para “La Maca”, uma prisão da Costa do Marfim no meio de uma floresta governada por seus prisioneiros. Com a lua vermelha nascendo, ele é designado pelo chefe para ser o novo “romano” e deve contar uma história aos outros prisioneiros. 

Essa é somente a terceira vez que o país submete um filme à Academia. Em 1976 submeteram o filme Preto e Branco em Cores (Black and White in Color) de Jean-Jacques Annaud que venceu o prêmio naquele ano. Após um grande vácuo sem nenhum filme representando o país, Costa do Marfim só submeteu um novo longa em 2015, o drama político Run também escrito e dirigido por Philippe Lacôte, entretanto o filme não foi indicado. 

O filme teve seus direitos adquiridos pela Neon, mesma distribuidora de Parasita (2020), vencedor do Oscar de Melhor Filme Internacional e Melhor Filme em 2020.

Acompanhe aqui os filmes escolhidos pelos outros países na disputa de uma indicação na categoria de Melhor Filme Internacional

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Juliana Oliveira

Estudante de psicologia e fascinada pelo audiovisual. Acredita que o cinema seja uma arte de teor político que dá voz a quem não é ouvido. Gosta de conhecer novas culturas e acredita que o cinema seja a melhor forma para isso, expandindo assim a visão de mundo dentro se sua limitada realidade.