Emmy 2020 | Em premiação histórica, ‘Schitt’s Creek’ surpreende e HBO reina com ‘Watchmen’ e ‘Succession’

Aconteceu no último domingo (20) a cerimônia do Emmy 2020, a maior a premiação da televisão estadunidense.  O evento deste ano entrou para a história pelo inovador formato, totalmente online, com o anfitrião Jimmy Kimmel e outros apresentadores no estúdio em Los Angeles, e os indicados em suas respectivas casas.

Vale destacar que a pandemia de Covid-19 não fez com que a Academia de Televisão cogitasse adiar sua premiação, desde o início marcada para o dia 20 de setembro. Mudanças foram feitas no calendário de votação, e o Creative Emmy Awards, premiação que elege os melhores das categorias técnicas, foi feito de forma virtual ao longa da última semana, ao invés de acontecer em um teatro lotado.

Desta forma, o Emmy Awards 2020 se sagrou como um evento viável e dinâmico em tempos de distanciamento social (embora uma grande aglomeração tenha sido trocada por pequenas reuniões individuais nas casas dos indicados). Pode-se dizer que o esforço da Academia e da ABC, emissora que transmitiu originalmente a premiação nos EUA, pode abrir caminho para uma opção de realização de evento na temporada de premiações que vem pela frente. Que não seja necessário, afinal de contas, temos alguns meses pela frente para superar o coronavírus.

Os destaques do Emmy 2020

Watchmen foi a grande vencedora da edição 2020 da premiação. A minissérie da HBO levou 11 prêmios, incluindo melhor série limitada e melhor atriz em série limitada (Regina King). Damon Lindelof ganhou dois prêmios de uma só vez, como produtor e roteirista, o terceiro da carreira – já havia conquistado em 2005 com Lost (melhor série dramática).

Leia a nossa crítica de Watchmen

Schitt’s Creek foi a grande surpresa deste Emmy. Com nove prêmios, a produção da CBC/PopTV ficou em segundo lugar na classificação geral e varreu tudo o que pode. A série desbancou a favorita The Marvelous Mrs. Maisel e se tornou a comédia que mais venceu prêmios em uma única edição do Emmy – o recorde anterior eram oito em 2018 e 2019. Para se ter uma ideia da surra, a série criada por Daniel e Engene Levy (que levou quatro estatuetas) ganhou todos os principais prêmios de comédia, incluindo série, direção, roteiro, figurino, elenco, ator (Eugene Levy), atriz (Catherine O’Hara), ator coadjuvante (Daniel Levy) e atriz coadjuvante (Annie Murphy).

Succession, da HBO, inaugurou a era pós Game of Thrones, e ficou com sete prêmios, incluindo melhor série dramática, além de roteiro, direção e ator (Jeremy Strong). Foi uma vitória previsível, porém, incontestável. Desta vez o Emmy está em boas mãos.

Leia a nossa crítica de Succession

HBO supera Netflix com folga

A Netflix recebeu o maior número de indicações esse ano, 160 no total, um recorde. A HBO ficou em segundo lugar, com 107 indicações. No entanto, a canal pago mostrou toda a sua força ao leva 30 prêmios, contra 21 da gigante do streaming.

Confira abaixo a lista completa dos vencedores do Emmy 2020:

MELHOR SÉRIE DE DRAMA
Succession (HBO)
The Crown (Netflix)
Ozark (Netflix)
Better Call Saul (AMC)
The Handmaid’s Tale (Hulu)
Killing Eve (BBC America)
Stranger Things (Netflix)
The Mandalorian (Disney+)

MELHOR SÉRIE DE COMÉDIA
The Marvelous Mrs. Maisel (Amazon Prime Video)
Schitt’s Creek (Pop TV)
Curb Your Enthusiasm (HBO)
The Good Place (NBC)
Dead to Me (Netflix)
The Kominsky Method (Netflix)
What We Do In The Shadows (FX Networks)
Insecure (HBO)

MELHOR SÉRIE LIMITADA
Watchmen (HBO)
Mrs. America (FX on Hulu)
Inacreditável (Netflix)
Nada Ortodoxa (Netflix)
Little Fires Everywhere (Hulu)

MELHOR TELEFILME
El Camino: A Breaking Bad Movie (Netflix)
Bad Education (HBO)
American Son (Netflix)
Unbreakable Kimmy Schmidt vs. The Reverend (Netflix)
Dolly Parton´s Heartstrings: These Old Bones (Netflix)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE DRAMA
Jennifer Aniston, por The Morning Show
Olivia Colman, por The Crown
Laura Linney, por Ozark
Jodie Comer, por Killing Eve
Sandra Oh, por Killing Eve
Zendaya, por Euphoria

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE DRAMA
Jason Bateman, por Ozark
Steve Carell, por The Morning Show
Brian Cox, por Succession
Sterling K. Brown, por This Is Us
Jeremy Strong, por Succession
Billy Porter, por Pose

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM DRAMA
Meryl Streep, por Big Little Lies
Helena Bonham Carter, por The Crown
Julia Garner, por Ozark
Laura Dern, por Big Little Lies
Fiona Shaw, por Killing Eve
Samira Wiley, por The Handmaid’s Tale
Thandie Newton, por Westworld
Sarah Snook, por Succession

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM DRAMA
Kieran Culkin, por Succession
Nicholas Braun, por Succession
Billy Crudup, por The Morning Show
Mark Duplass, por The Morning Show
Matthew Macfadyen, por Succession
Bradley Whitford, por The Handmaid’s Tale
Jeffrey Wright, por Westworld
Giancarlo Esposito, por Better Call Saul

MELHOR ATRIZ CONVIDADA EM DRAMA
Cicely Tyson, por How To Get Away with Murder
Laverne Cox, por Orange Is The New Black
Cherry Jones, por Succession
Harriet Walter, por Succession
Alexis Bledel, por The Handmaid´s Tale
Phylicia Rashad, por This Is Us

MELHOR ATOR CONVIDADO EM DRAMA
Andrew Scott, por Black Mirror
James Cromwell, por Succession
Giancarlo Esposito, por The Mandalorian
Martin Short, por The Morning Show
Jason Bateman, por The Outsider
Ron Cephas Jones, por This Is Us

MELHOR DIREÇÃO EM DRAMA
Lesli Linka Glatter, por Homeland (episódio “Prisoners Of War”)
Alik Sakharov, por Ozark (episódio “Fire Pink”)
Ben Semanoff, por Ozark (episódio “Su Casa Es Mi Casa”)
Andrij Parekh, por Succession (episódio “Hunting”)
Mark Mylod, por Succession (episódio “This Is Not For Fears”)
Benjamin Caron, por The Crown (episódio “Aberfan”)
Jessica Hobbs, por The Crown (episódio “Cri de Coeur”)
Mimi Leder, por The Morning Show (episódio “The Interview”)

MELHOR ROTEIRO EM DRAMA
Thomas Schnauz, por Better Call Saul (episódio “Bad Choice Road”)
Gordon Smith, por Better Call Saul (episódio “Bagman”)
John Shiban, por Ozark (episódio “Boss Fight”)
Miki Johnson, por Ozark (episódio “Fire Pink”)
Chris Mundy, por Ozark (episódio “All In”)
Jesse Armstrong, por Succession (episódio “This Is Not For Tears”)
Peter Morgan, por The Crown (episódio “Aberfan”)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE DE COMÉDIA
Rachel Brosnahan, por The Marvelous Mrs. Maisel
Catherine O’Hara, por Schitt’s Creek
Christina Applegate, Dead to Me
Tracee Elis Ross, por Black-ish
Issa Rae, por Insecure
Linda Cardellini, por Dead to Me

MELHOR ATOR EM SÉRIE DE COMÉDIA
Ted Danson, por The Good Place
Eugene Levy, por Schitt’s Creek
Anthony Anderson, por Black-ish
Ramy Youssef, por Ramy
Don Cheadle, por Black Monday
Michael Douglas, por O Método Kominsky

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM COMÉDIA
Alex Borstein, por The Marvelous Mrs. Maisel
Yvonne Orji, por Insecure
Marin Hinkle, por The Marvelous Mrs. Maisel
Kate McKinnon, por Saturday Night Live
Betty Gilpin, por GLOW
D’Arcy Carden, por The Good Place
Annie Murphy, por Schitt’s Creek
Cecily Strong, por Saturday Night Live

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM COMÉDIA
Tony Shalhoub, por The Marvelous Mrs. Maisel
Daniel Levy, por Schitt’s Creek
Kenan Thompon, por Saturday Night Live
Sterling K. Brown, por The Marvelous Mrs. Maisel
Alan Arkin, por The Kominsky Method
Mahershala Ali, por Ramy
Andre Braugher, por Brooklyn Nine-Nine
William Jackson Harper, por The Good Place

MELHOR ATRIZ CONVIDADA EM COMÉDIA
Angela Bassett, por A Black Lady Sketch Show
Maya Rudolph, por Saturday Night Live
Phoebe Waller-Bridge, por Saturday Night Live
Maya Rudolph, por The Good Place
Wanda Sykes, por The Marvelous Mrs. Maisel
Bette Midler, por The Politician

MELHOR ATOR CONVIDADO EM COMÉDIA
Fred Willard, por Modern Family
Dev Patel, por Modern Love
Brad Pitt, por Saturday Night Live
Adam Driver, por Saturday Night Live
Eddie Murphy, por Saturday Night Live
Luke Kirby, por The Marvelous Mrs. Maisel

MELHOR DIREÇÃO EM COMÉDIA
Gail Mancuso, por Modern Family (episódio “Finale Part 2”)
Ramy Youssef, por Ramy (episódio “Miakhalifa.mov”)
Andrew Cividino e Daniel Levy, por Schitt´s Creek (episódio “Happy Ending”)
Matt Shakman, por The Great (episódio “The Great (Pilot)”)
Amy Sherman-Palladino, por The Marvelous Mrs. Maisel (episódio “It’s Comedy Or Cabbage”)
Daniel Palladino, por The Marvelous Mrs. Maisel (episódio “Marvelous Radio”)
James Burrows, por Will & Grace (episódio “We Love Lucy”)

MELHOR ROTEIRO EM COMÉDIA
Daniel Levy, por Schitt´s Creek (episódio “Happy Ending”)
David West Read, por Schitt´s Creek (episódio “The Presidential Suite”)
Michael Schur, por The Good Place (episódio “Whenever You’re Ready”)
Tony McNamara, por The Great (episódio “The Great”)
Sam Johnson e Chris Marcil, por What We Do In The Shadows (episódio “Collaboration”)
Paul Simms, por What We Do In The Shadows (episódio “Ghosts”)
Stefani Robinson, por What We Do In The Shadows (episódio “On The Run”)

MELHOR ATRIZ EM SÉRIE LIMITADA OU TELEFILME
Regina King, por Watchmen
Cate Blanchett, por Mrs. America
Octavia Spencer, por Self Made: Inspired By The Life of Madam C.J. Walker
Kerry Washington, por Little Fires Everywhere
Shira Haas, por Unorthodox

MELHOR ATOR EM SÉRIE LIMITADA OU TELEFILME
Mark Ruffalo, por I Know This Much Is True
Hugh Jackman, por Bad Education
Jeremy Pope, por Hollywood
Paul Mescal, por Normal People
Jeremy Irons, por Watchmen

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE EM SÉRIE LIMITADA OU TELEFILME
Jean Smart, por Watchmen
Toni Collette, por Unbelievable
Uzo Aduba, por Mrs. America
Holland Taylor, por Hollywood
Margo Martindale, por Mrs. America
Tracey Ullman, por Mrs. America

MELHOR ATOR COADJUVANTE EM SÉRIE LIMITADA OU TELEFILME
Dylan McDermott, por Hollywood
Tituss Burgess, por Unbreakable Kimmy Schmidt: Kimmy vs. The Reverend
Jim Parsons, por Hollywood
Jovan Adepo, por Hooded Justice
Louis Gossett Jr., por Watchmen
Yahya Abdul-Mateen II, por Watchmen

MELHOR ROTEIRO EM SÉRIE LIMITADA, TELEFILME OU ESPECIAL
Tanya Barfield, por Mrs. America (episódio “Shirley”)
Sally Rooney e Alice Birch, por Normal People (episódio “Episode 3”)
Susannah Grant, Michael Chabon e Ayelet Waldman, por Unbelievable (episódio “Episode 1”)
Anna Winger, por Unorthodox (episódio “Part 1”)
Damon Lindelof e Cord Jefferson, por Watchmen (episódio “This Extraordinary Being”)

MELHOR DIREÇÃO EM SÉRIE LIMITADA, TELEFILME OU ESPECIAL
Lynn Shelton, por Little Fires Everywhere (episódio “Find A Way”)
Lenny Abrahamson, por Normal People (episódio “Episode 5”)
Maria Schrader, por Unorthodox 
Nicole Kassell, por Watchmen (episódio “It’s Summer And We’re Running Out Of Ice)
Steph Green, por Watchmen (episódio “Little Fear Of Lightning”)
Stephen Williams, por Watchmen (episódio “This Extraordinary Being”)

MELHOR ANIMAÇÃO
The Simpsons (Fox)
BoJack Horseman (Netflix)
Big Mouth (Netflix)
Bob’s Burgers (Fox)
Rick & Morty (Adult Swim)

MELHOR TALK SHOW – VARIEDADES
Last Week Tonight with John Oliver (HBO)
The Late Show with Stephen Colbert (CBS)
Jimmy Kimmel Live! (ABC)
Full Frontal with Samantha Bee (TBS)
The Daily Show with Trevor Noah (Comedy Central)

MELHOR REALITY SHOW DE COMPETIÇÃO
The Masked Singer
Nailed It!
RuPaul´s Drag Race
Top Chef
The Voice

Confira aqui a relação completa com todas as categorias técnicas do Emmy 2020

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...