Lista | Os 10 melhores filmes de Tom Hanks

Lista com os 10 melhores filmes de Tom Hanks.

Certamente, Tom Hanks é um dos maiores atores de Hollywood. Ao olhar sua carreira, é possível encontrar vários filmes marcantes.

O veterano de 64 anos é vencedor de dois Oscars (com 6 indicações); quatro Globos de Ouro (10 indicações), mais o Cecil B. DeMille Award pelos seus trabalhos; dois SAG Awards (8 indicações); entre muitos outros. Além disso, trabalhou com grandes nomes da indústria cinematográfica dos EUA e seus filmes arrecadaram mais de 1 bilhão de dólares em bilheteria. E nem é preciso lembrar que ele é uma pessoa muito legal. Hanks já foi de “o cara que paga o almoço dos fãs numa lanchonete” até “o cara que contribui para o desenvolvimento de uma vacina contra o Coronavírus“.

Enfim, confira a lista com os 10 melhores filmes de Tom Hanks (mais um bônus ao final do texto). Detalhe: obviamente, muitos sentirão falta de alguns filmes, mas não foi fácil escolher apenas 10 numa carreira tão extensa.

Quero Ser Grande (1988)

Quero Ser Grande, de Penny Marshall, foi o 11º filme na carreira de Tom Hanks. No entanto, foi também o que deu destaque ao ator. Por esse trabalho, ele recebeu a sua primeira indicação ao Oscar na categoria Melhor Ator. Mas perdeu para Dustin Hoffman, por Rain Man. Além disso, ele ganhou o seu primeiro Globo de Ouro em Melhor Ator em Filme de Comédia/Musical. O filme também foi indicado ao Oscar de Melhor Roteiro Original.

No longa, o jovem de 12 anos, Josh Baskin (David Moscow), encontra uma máquina de desejos, chamada Zoltar, num parque de diversões. O garoto pede para ser “grande”. Dessa forma, no dia seguinte ele acorda com 30 anos, sendo interpretado por Hanks. Após assustar a sua mãe, que pensava que o homem era um invasor, e ser expulso de casa, Josh consegue um emprego na empresa de brinquedos, MacMillan Toy Company. A sua função era fazer o que ele mais gostava: brincar.

Acima, é possível assistir à cena mais memorável de Quero Ser Grande. Trata-se de quando Josh e o dono da empresa, Sr. MacMillan (Robert Loggia), tocam uma música num enorme teclado eletrônico.


Sintonia de Amor (1993)

Tom Hanks e Meg Ryan em Sintonia de Amor.
Meg Ryan e Tom Hanks em “Sintonia de Amor”.

Sintonia de Amor, dirigido por Nora Ephron, conta a história de Sam Baldwin (Hanks), que perdeu a sua esposa há mais de 1 ano. Triste pelo estado do pai, seu filho (Ross Malinger) liga para um programa de rádio em busca de uma nova namorada para Sam. Em outro canto do país, Annie Reed (Meg Ryan) ouve o programa e se apaixona mesmo a distância.

A comédia romântica foi um sucesso de crítica e bilheteria na época do seu lançamento. Além disso, deu sequência a uma parceria entre Hanks e Meg Ryan. Os dois já tinham atuado juntos em Joe Contra o Vulcão (1990) e trabalhariam novamente em Mensagem Para Você (1998).

Por Sintonia de Amor, Tom Hanks foi indicado ao Globo de Ouro de Melhor Ator em Comédia/Musical, no entanto perdeu para Robin Williams por Uma Babá Quase Perfeita.

Disponível no Amazon Prime Video.


Filadélfia (1993)

Tom Hanks e Denzel Washington em Filadélfia.
Tom Hanks e Denzel Washington em “Filadélfia”.

Em Filadélfia, de Jonathan DemmeTom Hanks interpreta Andrew Beckett, que entra com um processo ao lado do advogado, Joe Miller (Denzel Washington), na antiga empresa para qual trabalhava.  Andrew é demitido quando seus chefes descobrem que ele é homossexual e portador do vírus do HIV.

Foi por seu trabalho em Filadélfia que Hanks conquistou o primeiro Oscar na categoria Melhor Ator, além de mais um Globo de Ouro, mas, dessa vez, como Melhor Ator em Filme de Drama. Porém, o protagonista não foi premiado apenas nos EUA. No Festival de Berlim de 1994, Hanks ganhou o Urso de Prata pelo seu trabalho e o filme chegou a ser cotado para receber o Urso de Ouro.

Disponível no Amazon Prime Video.


Forrest Gump: O Contador de Histórias (1994)

Tom Hanks em Forrest Gump: O Contador de Histórias.
Tom Hanks em “Forrest Gump: O Contador de Histórias”.

Talvez Forrest Gump seja um dos personagens mais famosos do ator em questão. O longa que leva o nome do personagem principal foi dirigido por Robert Zemeckis. No filme, vemos parte da história dos EUA no século XXI através dos olhos de Forrest, que presenciou eventos como a Guerra do Vietnã, enquanto buscava o amor da sua vida, Jenny Curran (Robin Wright).

Apesar de ser considerado um clássico bastante querido por muitos, Forrest Gump recebeu críticas mistas na época de seu lançamento. Muitos debateram o tom político presente no roteiro e a própria forma como o filme passa por tantos eventos históricos. Mesmo assim, a produção sempre entra naquelas tradicionais listas sobre melhores filmes.

Além disso, a produção teve destaque na temporada de premiações. Foram 13 indicações ao Oscar e 6 vitórias — Melhor Filme, Direção (Zemeckis), Ator (Hanks), Roteiro Adaptado (Eric Roth), Edição e Efeitos Visuais; 7 nomeações ao Globo de Ouro e 3 vitórias (Melhor Filme de Drama, Ator e Diretor); e ainda teve as 7 indicações Bafta, embora só tenha vencido na categoria Melhor Efeitos Visuais.

Durante alguns anos, os envolvidos em Forrest Gump discutiram a possibilidade da realização de uma sequência. Inclusive, um dos planos era apresentar no filme uma referência ao polêmico caso envolvendo O.J. Simpson. Porém, logo perceberam que um segundo longa não era necessário.

Disponível na Netflix e no Amazon Prime Video.


Toy Story (1995)

Tom Hanks também participou de Toy Story, o primeiro da história a ser totalmente realizado através de computação gráfica. Como vocês já sabem, a animação fez tanto sucesso que ganhou mais três sequências. A última, Toy Story 4, estreou no ano passado. Além disso, a Disney e a Pixar fizeram uma montanha de dinheiro com essas produções, não apenas através das bilheterias, mas também da expansão da franquia para outras mídias e produtos licenciados.

O ator empresta a sua voz ao personagem Woody, o caubói. Esse é o brinquedo preferido de Andy e, no primeiro filme, ele se sente ameaçado pela chegada do novo brinquedo de ação, Buzz Lightyear.

Você pode conferir o trailer legendado de Toy Story acima.

Disponível na Netflix e no Amazon Prime Video.


O Resgate do Soldado Ryan (1998)

Tom Hanks na cena inicial de “O Resgate do Soldado Ryan”, de Steven Spielberg.

Steven Spielberg e Tom Hanks são parceiros de longa data. O ator já foi dirigido pelo cineasta 5 vezes: O Resgate do Soldado Ryan (1998), Prenda-Me Se For Capaz (2002), O Terminal (2004), Ponte de Espiões (2015) e The Post: A Guerra Secreta (2017). No entanto, Spielberg chegou a produzir alguns longas do início da carreira de Hanks. Foram esses: Um Dia a Casa Cai (1986) e Joe Contra o Vulcão (1990). Além disso, eles também trabalharam juntos em algumas minisséries, como Band of Brothers (2001) e The Pacific (2010). Em ambos os casos, a dupla ganhou o Emmy de Melhor Minissérie.

Em O Resgate do Soldado Ryan, Hanks interpreta o Capitão John H. Miller, que, ao lado de seu grupo, ganha a missão de encontrar o paraquedista James Francis Ryan (Matt Damon). O filme foi muito bem recebido pela crítica e pelo público. Muitos dos elogios vão para o trabalho de direção de Spielberg, que é sempre lembrado pela cena da batalha durante o desembarque dos soldados na Praia de Omaha, na França, no episódio conhecido como “Dia D”.

Tom recebeu a sua quarta indicação ao Oscar por esse longa, que acabou perdendo para Roberto Benigni (A Vida É Bela). Por outro lado, o filme recebeu um total de 11 indicações ao Oscar, saindo vencedor em 5 categorias: Melhor Diretor, Fotografia, Edição, Edição de Som e Mixagem de Som. O ator também foi lembrado na categoria Melhor Ator – Drama no Globo de Ouro, mas, naquele ano, o prêmio ficou com Jim Carrey (O Show de Truman).

Disponível na Netflix e no Amazon Prime Video.


O Náufrago (2000)

Tom Hanks em “O Náufrago” (2000)

Esse também é um clássico! Chuck Noland (Hanks) sofre um acidente de avião na noite de Natal e vai parar numa ilha desabitada. Lá, o seu melhor amigo acaba tornando-se uma bola de vôlei, a qual Chuck chama de Wilson.

O Náufrago, drama dirigido por Robert Zemeckis, é mais um sucesso na carreira de Tom Hanks. Muitos, inclusive, já davam como certa sua vitória no Oscar na categoria Melhor Ator. No entanto, o prêmio foi para Russell Crowe por O Gladiador.

O diretor optou por gravar o longa entre 1998 e 2000, mas não de maneira consecutiva. A equipe realizou a maior parte da produção e só retornou 1 ano depois para que Hanks pudesse perder peso e deixar o cabelo e a barba crescerem. Só para esse papel, o ator perdeu cerca de 20 quilos.

Disponível no Amazon Prime Video.


Prenda-Me Se For Capaz (2002)

Leonardo Dicaprio e Tom Hanks em “Prenda-Me Se For Capaz”.

Em Prenda-Me Se For CapazLeonardo Dicaprio juntou-se à dupla Hanks-Spielberg. O filme conta a história do adolescente Frank Abagnale (Dicaprio), que realizou uma série de golpes milionários, inserindo-se e disfarçando-se em várias profissões, e Carl Hanratty (Hanks), um agente do FBI encarregado de encontrar o jovem.

O longa, que é baseado numa história real, foi um sucesso de crítica. Seria ótimo ver os dois atores trabalhando juntos novamente.

Disponível na Netflix e no Amazon Prime Video.


Capitão Phillips (2013)

Baseado numa história real, Capitão Phillips, de Paul Greengrass, apresenta o Capitão Richard Phillips (Hanks) e sua tripulação a bordo de um navio de contêiner. Durante uma viagem, o navio é atacado por um grupo de piratas somalianos, liderado por Abduwali Muse (Barkhadi Abdi). Indicado a 6 oscars, incluindo Melhor Filme.

O longa é bem tenso. E, como já era de se esperar, Tom Hanks desempenha uma grande performance. Inclusive, essa foi uma das maiores esnobadas que o ator teve no Oscar. Por outro lado, Barkhadi recebeu a sua primeira indicação na categoria Melhor Ator Coadjuvante. A dupla, certamente, é um dos maiores pontos do filme.

Acima, você pode conferir o trailer legendado de Capitão Phillips.

Disponível no Amazon Prime Video.


The Post: A Guerra Secreta (2017)

Mais uma parceria entre Spielberg e Hanks. No entanto, juntou-se à dupla um forte nome do cinema hollywoodiano: Meryl Streep. The Post: A Guerra Secreta conta a história de um grupo de jornalistas do The Washington Post, que teve acesso a documentos secretos sobre o envolvimento do governo dos EUA na Guerra do Vietnã. Meryl interpreta Katharine Graham, a primeira mulher a frente de um grande jornal no país. Hanks dá vida ao personagem Ben Bradlee, editor executivo do jornal.

A produção do longa dirigido por Steven Spielberg foi um pouco corrida. A ideia era que o filme ficasse pronto o mais rápido possível para ganhar espaço na disputa pelo Oscar. Correr dessa forma pode prejudicar muito todo o processo. Porém não foi o que aconteceu nesse caso. Ainda mais, com essa dupla de protagonistas, as coisas só podiam se sair bem.

Indicado a duas categorias no Oscar (Melhor Filme e Melhor Atriz para Streep), o filme também foi bem recebido pela crítica. Tom Hanks conseguiu algumas indicações em outros premiações pelo seu trabalho, como o Globo de Ouro (Melhor Ator em Filme de Drama) e o Critics´Choice Awards (Melhor Ator). Ainda mais, saiu vencedor no National Board of Review de 2017.

Acima, você pode conferir o trailer de The Post: A Guerra Secreta.

Disponível no Amazon Prime Video.


Bônus: O Terminal (2004)

Tom Hanks em “O Terminal”, de Steven Spielberg.

Não podia faltar esse clássico. Em O Terminal, de Steven Spielberg, Tom Hanks interpreta Viktor Navorski, um cidadão de Krakozhia (um país fictício), que se encontra numa situação inusitada. Ao chegar ao aeroporto de Nova York, Viktor descobre que seu país sofreu um golpe de estado. Dessa forma, ele não pode sair do aeroporto, pois o governo estadunidense não reconheceu o novo governo que se instalou.

Esse é um trabalho marcante na carreira do ator. De tal modo que o filme cresce bastante devido a atuação de Hanks.

Disponível no Amazon Prime Video.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.