Crítica | ‘A Vastidão da Noite’: um intrigante suspense com muita ficção científica retrô

E enfim estreou no Amazon Prime Video A Vastidão da Noite (The Vast of Night), um presente para quem cresceu assistindo aos filmes de Steven Spielberg ou mesmo para quem gosta de filmes com aparência vintage, envolvendo crianças resolvendo mistérios no lugar dos adultos.

Ambientado nos anos 1950, onde havia um clima relacionado às descobertas científicas, uma vez que os avanços tecnológicos envolvendo viagens especiais estavam em alta, acompanhamos a história de dois adolescentes, a telefonista Jay (Sierra McCormick) e o radialista Everett (Jake Horowitz), acabam encontrando uma frequência estranha, ouvindo um ruído que pode não ter sido criado nesse mundo. A partir daí, a dupla começa a perseguir pistas que podem trazer alguma solução para este mistério.

Apesar de um roteiro extremamente cuidadoso e da minuciosa direção de Andrew Patterson, a forma como A Vastidão da Noite conta a sua história pode não agradar a todos os públicos, uma vez que as cenas se baseiam essencialmente nos diálogos e é nos detalhes expostos por estes que se encontra a trama. E por se tratar de detalhes, é preciso que o público esteja atento durante toda a projeção.

Dito isso, é interessante analisar como tudo funciona neste longa. A direção de fotografia bem inspirada, com cenas de pouca luz, acaba emulando o efeito do teatro, uma vez que a sensação que dá é que os atores estão falando sendo iluminados por um holofote, desvalorizando todo o fundo. Já o conteúdo de seus monólogos sempre passa informações importantes.

A Vastidão da Noite (2020) – Amazon Prime Video

Outro fator que vale a pena ressaltar é a forma como o filme aborda a tecnologia, e que apesar de ser bastante ultrapassada,  se comparada aos objetos tecnológicos que temos nos dias atuais, é vista no longa como prática e necessária, inclusive com os personagens trocando informações de forma muito similar à que as pessoas hoje em dia falam quando conversam sobre “nerdices”.

O casal de protagonistas interpretado por McCormick e Horowitz também é extremamente cativante, com personalidades opostas que complementam um ao outro, inclusive no quesito de evolução inseridos nos arcos de ambos os personagens.

Aliado a uma trilha sonora muito bem inspirada, que causa no expectador a constante sensação de alerta, como se algo importante estivesse prestes a acontecer, além do uso de técnicas de edição inusitadas (como o uso de fade outs, deixando a tela preta enquanto o áudio permanece, emulando a sensação do rádio antigo) e da aplicação de cenas com aspecto de TV antiga, A Vastidão da Noite  é um excelente sci fi, com uma pegada de suspense e um visual retrô.

A VASTIDÃO DA NOITE | THE VAST OF NIGHT
4.5

RESUMO

A Vastidão da Noite remete aos filmes dos anos 80, com uma ambientação retrô e elementos técnicos capazes de provocar nostalgia.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Jeziel Bueno

Cineasta independente e amante de filmes e séries. Nutre uma intensa paixão pela habilidade que só o ser humano tem de transmitir os aspectos de sua alma por meio da Arte...