Ennio Morricone, compositor vencedor do Oscar, morre aos 91 anos

O compositor italiano Ennio Morricone, morreu aos 91 anos. De acordo com o site Variety, ele faleceu nesta manhã num hospital em Roma depois de sofrer uma queda e fraturar o quadril.

Ennio nasceu em Roma em 1928 e começou a compor aos 6 anos de idade, exercendo as ocupações de compositor, maestro e orquestrador. Ao longo de sua carreira, ele foi responsável por mais de 50 trilhas sonoras para o cinema e para a televisão.

Os Trabalhos de Ennio Morricone no Cinema

A estreia de Ennio Morricone no cinema se deu no filme O Fascista, de Luciano Salce. Mas o auge de sua carreira foi ao lado do diretor Sergio Leone. Curiosamente, os dois tinham estudado juntos no colégio.

Ennio compôs a trilha sonora da chamada “Trilogia dos Dólares”, estrelada por Clint Eastwood. Primeiramente, Por Um Punhado de Dólares (1964); seguido por Por Uns Dólares a Mais (1965) e Três Homens em Conflito (1966).

O compositor e o diretor italianos trabalhariam outras vezes juntos nos clássicos Era Uma Vez no Oeste (1969) e Era Uma Vez na América (1984). O primeiro foi estrelado por Claudia Cardinale e Henry Fonda, enquanto o segundo contou com Robert De Niro e James Woods.

Outra composição marcante de Ennio Morricone foi no longa de Giuseppe Tornatore, Cinema Paradiso (1988).

Dessa forma, em toda a sua carreira, Morricone faturou alguns prêmios: Bafta, David Di Donatello, Leão de Ouro, entre outros. No entanto, só foi reconhecido no Oscar em 2007 — quando ganhou uma estatueta honorária — e em 2016 na categoria Melhor Trilha Sonora por Os Oito Odiados, de Quentin Tarantino. Por esse filme, Ennio também ganhou um Globo de Ouro na mesma categoria. Coincidentemente, foi o seu último trabalho no cinema.

As Homenagens

O Primeiro-Ministro italiano Giuseppe Conte comentou no Twitter: “Sempre nos recordaremos, e com um reconhecimento infinito do gênio artístico, do maestro Ennio Morricone. Nos fez sonhar, nos emocionou e fez pensar, escrevendo notas inesquecíveis que ficarão para sempre na história da música e do cinema.”

Além disso, o ator Antonio Banderas também se manifestou através do Twitter: “É com grande tristeza que nos despedimos do grande mestre do cinema. Sua música continuará tocando em nossas memórias. Descanse em paz.”

Descanse em paz!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.