Curta-metragem de estudantes do Maranhão é selecionado para Mostra Latino Americana

REInaldo é um curta-metragem que conta a história de um jovem que vive de maneira independente durante o isolamento social.

Professores e estudantes da Escola de Cinema do Maranhão produziram um curta-metragem, que foi selecionado no concurso Cine em Casa. Dessa forma, o curta, chamado REInaldo, participará da Mostra Red Cine Comunidade e Diversidade em julho. A fonte é do site G1.

A proposta do concurso era que os participantes realizassem um filme de no máximo 2 minutos. Assim, eles estariam livres para usar smartphones ou câmeras profissionais. Mas a regra dizia que as gravações deveriam ser feitas em casa.

Segundo a fonte, os envolvidos no curta-metragem eram Thaís Lima (direção, roteiro, argumento, produção, produção executiva, som direto e figuração), Mateus Rizoka (direção, direção de fotografia, montagem, mixagem e desenho de som), Virginia Egito (direção de arte), Beto Ehongue (trilha sonora), Maria Lúcia Rizzi Roumié (voz da mãe de Reinaldo). Além disso, o elenco era formado por Filipe Rizzi Roumié e Mariana Serra.

O curta-metragem REInaldo conta a história de um jovem de classe média alta. Quando tem início o isolamento social devido à pandemia do novo Coronavírus, seus pais, que são idosos, decidem ir para outro lugar a fim de se protegerem. Dessa forma, o jovem começa a viver sozinho em casa de maneira independente.

Comentários Sobre o Curta-Metragem

Thaís Lima apresentou a sua felicidade com a seleção do curta-metragem numa entrevista. “Estou muito contente com a realização, porque brinda a minha trajetória e caminhada no audiovisual. Meu percurso está aliado à Escola de Cinema, continuo como parceira da instituição. A obra vai circular em muitos países e mostra que o Maranhão tem muita força no audiovisual.”, comenta a estudante. Além disso, Thaís complementou: ” concepção intelectual foi feita por mim. É um projeto muito feminino. Fico muito feliz por conseguir levantar essa bandeira e ampliar as produções femininas na América Latina.”

Monica Rodrigues, gestora da Escola de Cinema do Maranhão, também fez um comentário embora não tenha participado diretamente do curta-metragem. “A Escola de Cinema sempre se coloca na posição de apoiadora de projetos que envolvam a difusão do audiovisual, principalmente nos que tenham profissionais que fizeram formações na instituição. É o caso dessa iniciativa, que atendeu à convocatória Cine em Casa e teve seu curta selecionado, mesmo em tempos de pandemia e respeitando as orientações de saúde. Estamos muito felizes.”

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.