Oscar 2021 | Academia decide adiar cerimônia em dois meses

Academia de Artes e Ciências Cinematográficas, organização responsável pela realização do Oscar, anunciou nesta segunda-feira (15) que a edição de 2021 do maior prêmio do cinema foi adiada em dois meses. Segundo o Deadline, a cerimônia que aconteceria em 28 de fevereiro ocorrerá em 25 de abril.

Desde 1932 o Oscar não acontecia tão tarde. Naquele ano, a premiação ocorreu em novembro. No entanto, como não se sabe ao certo o comportamento da pandemia do coronavírus e possíveis novas ondas de contaminação, é possível que essa data ainda possa mudar (obviamente esperamos que não).

De acordo com o The Wrap, a Academia abriu diálogo com estúdios, distribuidoras e o Departamento de Saúde Pública de Los Angeles para embasar a tomada de decisão. Ainda não se sabe se a cerimônia vai acontecer no formato presencial tradicional, com toda pompa e circunstância. Por isso um formato virtual não está descartado.

O prazo final de inscrição para o Oscar também foi estendido, indo de 31 de dezembro para 28 de fevereiro. Será a primeira vez desde 1934 que o período considerado para o prêmio não está contido em apenas um ano. Uma medida justa para exibidores, produtores e artistas. Já os indicados serão anunciados em 15 de março.

“Nossa esperança é que estendendo o prazo e adiando a data do prêmio conseguiremos providenciar a flexibilidade necessária para que os cineastas possam terminar e lançar seus filmes sem serem penalizados por algo que está além do nosso controle”, afirmou o presidente da Academia, David Rubin, e o CEO Dawn Hudson em nota.

Veja o comunicado da Academia no Twitter:

Datas do Oscar 2021

  • Elegibilidade: 1º de janeiro de 2020 – 28 de fevereiro de 2021
  • Anúncio das listas curtas (pré-selecionados) – 9 de fevereiro
  • Anúncio dos indicados – 15 de março
  • Cerimônia do Oscar – 25 de abril
  • Abertura do Academy Museum – 30 de abril

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas também está debatendo medidas em relação à questão da diversidade, alteração nas regras de elegibilidade para 2021 e na categoria de melhor filme. Saiba mais aqui.

Além do Oscar 2021: As Consequências na Indústria de Entretenimento

O surto do novo Coronavírus tem apresentado várias consequências para o mundo e a indústria de entretenimento não escapa disso. Recentemente, a OMS (Organização Mundial de Saúde) decretou caso de pandemia. Filmes como MulanUm Lugar Silencioso: Parte II007: Sem Tempo Para Morrer etc tiveram suas estreias adiadas. A gravação de Velozes e Furiosos 9 e Falcão e o Soldado Invernal também foram canceladas por um tempo. Além disso, a China perdeu mais de US$ 200 milhões em bilheteria, o que fez com que vários cinemas precisassem ser fechados no país.

Além de Tom Hanks e Rita Wilson, outras celebridades já contraíram o COVID-19. Entre eles, o ator Idris Elba, a ex-Bond girl Olga KurylenkoKristofer Hivju (Game of Thrones), entre outros. Enquanto que aqui no Brasil, nomes como a cantora Preta Gil, a atriz Fernanda Paes Leme e o cantor Di Ferrero são alguns nomes que já se manifestaram sobre seus diagnósticos. Recentemente, a tradicional convenção Star Wars Celebration foi cancelada.

À princípio, os casos aqui na América do Sul começaram a aparecer em países como Chile, Argentina e Brasil – 867.624 infectados e 43.332 mortos. A informação é confirmada pelas Secretarias de Saúde Estaduais. (Dados atualizados às 18h de 14 de junho).

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...