Crítica | Apesar de prometer mudanças, 4ª temporada de ‘Riverdale’ comete os mesmos erros dos anos anteriores

Com uma terceira temporada controversa que levantou questões como a duração da série, se sua trama ainda tinha forças para ser contada em mais temporadas e se seus personagens ainda conseguiam cativar seus fãs, Riverdale chega a sua quarta temporada como uma das séries adolescentes ainda mais populares atualmente.

Dessa vez a trama inicia com o suposto assassinato de Jughead (Cole Sprouse), tendo como a principal suspeita Betty (Lili Reinhardt), já que seus amigos Veronica (Camila Mendes) e Archie (K.J. Apa) a encontraram na cena do crime. A partir daí, a narrativa se divide em duas partes que ocorrem de forma simultânea: flashback para contar em que situação o assassinato ocorreu, e no tempo atual, com a investigação do crime.

O que se vê nos primeiros episódios, é uma quarta temporada que promete não só uma reflexão sobre seus personagens, incluindo uma linda homenagem ao ator Luke Perry (que faleceu no começo de março de 2019). mas também com a promessa de mudanças, como na resolução de tramas antigas, que permeiam a série já à várias temporadas, para que novas tramas possam surgir. O que acaba resultando em um ótimo oitavo episódio, em que todos seus personagens são colocados em situações para resolver suas tramas de uma vez, o que é bom, já que muitas delas vem se repetindo desde sua segunda temporada.

Além disso, a promessa de mudança também reflete no tom da trama principal, que não só é mais coesa que sua temporada anterior, mas que mostra outros lados desses personagens já conhecidos. O problema é que essa promessa só é mantida até a metade da quarta temporada.

Apesar da promessa de mudança causada por seu oitavo episódio, a segunda metade da quarta temporada de Riverdale acaba caindo em erros já repetidos de outros anos, como a trama passar a ser arrastada demais para poder ser estendida em seus 20 episódios. Além disso, há diversas subtramas que não só não acrescentam nada ao enredo principal, como não causam mudanças em seus personagens ou até mesmo são esquecidas e não referenciadas em nenhum outro momento, e é claro, um novo episódio musical. Assim como o de sua temporada anterior, o episódio musical Wicked Little Town é o pior episódio dessa temporada.

Porém, um ponto positivo e que mostra evolução nessa nova temporada é o elenco. Mesmo ao não trazer tantas novidades, o que se percebe são atuações que se permitem ser mais caricatas, deixando de lado um pouco da seriedade fora de tom que acontecia com muita frequência.

Partindo de uma premissa de mudanças e de uma história mais madura e interessante em sua quarta temporada, Riverdale tropeça nos mesmos erros que em sua temporada anterior, deixando uma dúvida de se essa cidadezinha realmente ainda tem muita história pra contar ou se irá apenas ficar se repetindo.

RIVERDALE – 4ª TEMPORADA
2

RESUMO

Apesar de prometer grandes mudanças, a quarta temporada de Riverdale decepciona e tropeça novamente nos mesmos erros do passado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Matheus Ribeiro

Paulista, jornalista em formação, gamer e viciado em filmes e séries. Acredita que boas histórias nos ajudam a conhecer não só a maneira que a sociedade funciona, mas a conhecer a nós mesmos.