Serviço de streaming do Petra Belas Artes anuncia estreias

O Petra Belas Artes está com um sistema ativo de streaming com assinatura mensal de R$ 9,90 por mês ou assinatura anual de R$ 108,90. O catálogo inclui filmes cult e clássicos que seguem a programação deste tradicional cinema de rua de São Paulo. Mais uma alternativa de programação para os cinéfilos de plantão, que devido à pandemia não podem mais ir ao cinema.

As estreias grandes diretores, show dos Talking Heads e filme recente da Macedônia: “Gaviões e Passarinhos”(1966), um dos filmes mais geniais do italiano Pier Paolo Pasolini; “Juventude Nua”(1960), do mestre japonês Nagisa Oshima; “Stop Making Sense”(1984), o antológico show dos Talking Heads, dirigido por Jonathan Demme; e “Deus é Mulher e Seu Nome É Petúnia”(2019), uma joia rara vinda da Macedônia, com direção da talentosa Teona Strugar Mitevska!

Confira:

– “Gaviões e Passarinhos”(Itália, 1966) é o filme mais leve e humorado do mestre Pier Paolo Pasolini(1922–1975) e traz como protagonista um dos maiores nomes do cinema italiano de todos os tempos: o genial ator e comediante Totò(1898–1967), numa atuação que deu a ele a Menção Honrosa no Festival de Cannes. De maneira surreal, a obra une humor, irreverência e discussões filosóficas, com a típica provocação inteligente do mestre Pasolini.

– “Juventude Nua”(Japão, 1960) é o segundo longa do diretor japonês Nagisa Oshima (1932–2013), o mesmo do polêmico e escandaloso “Império dos Sentidos”(1976). O filme é também o primeiro de uma trilogia que Oshima realizou para a produtora Shochiku, projeto que acabaria provocando o seu rompimento com a companhia. A talentosa atriz principal, Miyuki Kuwano, é filha de outra importante atriz japonesa, Michiko Kuwano, que trabalhou com importantes diretores, como Ozu e Mizoguchi, e faleceu muito jovem.

– “Stop Making Sense”(EUA, 1984), do diretor vencedor do Oscar Jonathan Demme, é um registro antológico do show homônimo da banda americana Talking Heads, realizado no Hollywood Pantages Theatre, em 1983, com repertório que inclui grandes sucessos como “Psycho Killer”, “Take Me to the River” e “Once in a Lifetime”, além de performance do Tom Tom Club, grupo de new wave formado pela dupla Tina Weymouth e Chris Frantz, que também eram membros dos Talking Heads, criadores do famoso hit “Genius of Love”.

– “Deus é Mulher e Seu Nome é Petúnia”(Macedônia, 2019), de Teona Strugar Mitevska, é inspirado em um evento verídico, uma tradição da Macedônia, reservada apenas aos homens, que ocorre sempre no dia 19 de janeiro, no feriado do batismo de Cristo, quando uma cruz é atirada em um rio e aquele que conseguir resgatá-la terá um ano inteiro de sorte e prosperidade. Premiada no Festival de Berlim, esta é a estreia da protagonista Zorica Nusheva no cinema. Dos mesmos produtores de “Elle”(2016), de Paul Verhoeven, e “O Homem que Matou Dom Quixote”(2018), de Terry Gilliam.

Mais informações: www.belasartesalacarte.com.br.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Jornalista com experiência em redação para Revistas Especializadas e produção de conteúdo para websites, redes sociais e roteiros para vídeos. Tudo com foco em cinema. Apaixonada pela sétima arte!