Cinemateca Brasileira fará exibições online em evento da ABC

A Cinemateca Brasileira exibirá o documentário Fotografação

A Cinemateca Brasileira anunciou, através de seu site oficial, que realizará uma sessão online nesta quarta-feira (20 de maio). Trata-se da Sessão ABC Online, um evento promovido pela Associação Brasileira de Cinema (ABC). A partir disso, o primeiro longa apresentado será o documentário Fotografação (2019), de Lauro Escorel.

De acordo com o site da Cinemateca Brasileira“a sessão ABC é um evento aberto ao público, que exibe produções brasileiras seguidas de debate com a presença de diretores, diretores de fotografia, diretores de arte e demais técnicos envolvidos na realização.”

Assim, a exibição online será realizada em dois horários. Primeiramente, numa sessão às 17:00, seguida por outra às 18:30, ambas transmitidas na página da Cinemateca Brasileira no Facebook. Após as sessões, ocorrerá um debate, às 20h. Esse será aberto ao público na plataforma Zoom, mas terá um limite de 100 pessoas. Além disso, estarão nessa discussão a montadora Idê Lacreta, a fotógrafa Maureen Bisilliat e o diretor Lauro Escorel.

Sobre o Documentário Fotografação

Segundo a Cinemateca Brasileira, Fotografação “propõe um olhar sobre a fotografia brasileira, desde seu surgimento até os dias atuais, passando pelos principais nomes dessa arte, até o impacto das novas tecnologias e da fotografia digital na sociedade contemporânea.”  O longa foi exibido no Festival É Tudo Verdade do ano passado.

Confira a sinopse do documentário abaixo:

“Documentário sobre momentos marcantes da História da Fotografia Brasileira, construído através do olhar de Lauro Escorel, atuante diretor de fotografia do cinema brasileiro. O filme focaliza a representação do País no trabalho de diversos fotógrafos e reflete sobre o impacto da fotografia digital na sociedade contemporânea.”

O diretor Lauro Escorel, irmão de Eduardo Escorel (montador de clássicos como Terra em Transe, de Glauber Rocha), tem uma extensa carreira no cinema. Dessa forma, ele trabalhou como diretor de fotografia em produções como Mar de Rosas (1977), de Ana Carolina; Coronel Delmiro Gouveia (1978), de Geraldo Sarno; Bye Bye Brasil (1979) e Quilombo (1984), ambos de Cacá Diegues; Eles Não Usam Black-Tie (1981), de Leon Hirzsman; entre outros.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.