Crítica | O Fenômeno ‘Milagre na Cela 7’

Se há alguns anos alguém falasse que a internet viria a baixo por causa de um longa metragem turco, muitos não iriam acreditar. Mas foi exatamente isso que aconteceu com o Milagre na Cela 7. O que é algo realmente muito positivo, pois mostra como o mercado audiovisual está mudando e quem ganha com isso é o público, pois agora pode ter contato com obras de outros lugares do mundo oriundas de culturas extremamente diferentes.

Na onda do filme espanhol O Poço, Milagre na Cela 7 chegou ao catálogo da Netflix e rapidamente ganhou o grande público. A trama conta a história de Memo (Aras Bulut İynemli), um jovem com deficiência intelectual que trabalha como pastor e vive com sua avó e sua filha, Ova (Nisa Sofiya Aksongur), mas que é injustamente acusado de matar a filha de um militar de alta patente e sentenciado à morte por enforcamento.

A partir daí, o protagonista é espancado e afastado de sua família. Enquanto isso, sua filha, mesmo com seus recursos extremamente limitados (afinal, ela é uma criança) começa a fazer de tudo para provar sua inocência. Dessa forma, os companheiros de cela de Memo começam a desconfiar que de fato ele é inocente, uma vez que uma alma bondosa como aquela jamais seria capaz de fazer mal a alguém.

Impossível não relacionar esse filme à À Espera de Um Milagre, apesar de possuírem diversas diferenças. Apesar de não ser um filme perfeito e apresentar sérios problemas de roteiro, o longa nem tenta ser pretensioso. Muito pelo contrário, é bem honesto ao que se propõe, sem nunca tentar ser mais do que aquilo. É um filme para a família, que apresenta situações emocionantes que vão deixar em prantos até as pessoas mais insensíveis.

Milagre na Cela 7 (2019) – Netflix

Apesar de não se tratar de nenhuma obra épica de reflexão para a sociedade, Milagre na Cela 7 é um entretenimento carismático que serve para todos os públicos e é sem dúvidas, uma ótima pedida para esse período de quarentena.

MILAGRE NA CELA 7 – YEDINCI KOGUSTAKI MUCIZE
4

RESUMO

Cativante, Milagre na Cela 7 não é perfeito, mas emociona e pode ser visto por toda a família.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Cineasta independente e amante de filmes e séries. Nutre uma intensa paixão pela habilidade que só o ser humano tem de transmitir os aspectos de sua alma por meio da Arte...