Anselmo Duarte recebe uma série de homenagens em seu centenário

O ator, diretor e roteirista, Anselmo Duarte, completaria hoje 100 anos de idade. Devido a essa importante data, o vencedor da Palma de Ouro de 1962 recebeu uma série de homenagens em sua cidade natal, Salto, em São Paulo.

O prêmio citado acima foi pelo filme O Pagador de Promessas, o único na história do cinema brasileiro a atingir tal feito.

A fim de comemorar a data, o Prefeito de Salto, através da Secretaria de Cultura, tinha anunciado uma grande programação. O objetivo dessa era resgatar a trajetória, a memória e a cinematografia de Anselmo. Assim, seriam realizadas exibições dos filmes do cineasta, palestras, exposições com materiais inéditos dele, espetáculos de dança e teatro, entre outros.

Porém, o atual momento que o mundo enfrenta a respeito da pandemia do novo Coronavírus fez com que o evento fosse cancelado. Por outro lado, a Prefeitura não deixou a data de lado. Foi anunciada uma exposição virtual através do Museu da Cidade de Salto. Desse modo, será apresentado, de acordo com o site oficial do governo, “um grande acervo de fotografias, sonoras, entrevistas e vídeos arquivados como parte de um resgate histórico e cultural do município”.

Ainda mais, através do seu perfil oficial no Twitter, a Cinemateca Brasileira relembrou o centenário de Anselmo Duarte e disponibilizou um link do site do Banco de Conteúdos Culturais, onde é possível encontrar fotos, vídeos, textos e toda a cinematografia do homenageado. Confira a postagem abaixo:

Um Pouco sobre a Carreira de Anselmo Duarte

Anselmo Duarte nasceu no dia 21 de abril de 1920. Curiosamente, o seu primeiro papel no cinema foi num filme do diretor Orson WellesIt´s All True foi uma parceria entre a RKO e o governo estadunidense para realizar filmagens no México e no Brasil. Atualmente, o longa é considerado perdido. Anselmo trabalhou como um figurante.

Depois, o cineasta brasileiro construiu uma longa carreira, que conta com mais de 40 filmes. Dentre esses, é possível citar: Tico Tico no Fubá (1952), Sinhá Moça (1953) e Carnaval em Marte (1955). Do mesmo modo, Anselmo passou por diferentes estúdios brasileiros, como Cinédia, Atlântida e Vera Cruz. No entanto, foi em 1962 que ele chegou ao seu auge com O Pagador de Promessas.

O longa conta a história de um homem humilde, chamado Zé do Burro (Leonardo Villar), que tenta entrar numa igreja, carregando uma cruz enorme, para cumprir uma promessa. Ainda estão no filme Glória Menezes, Geraldo Del Rey, Othon Bastos, Antônio Pitanga, entre muitos outros.

O Pagador de Promessas é um dos filmes mais marcantes do cinema brasileiro. Ainda mais, a produção teve uma grande repercussão internacional. Além da honraria no Festival de Cannes, o longa também tornou-se o primeiro a ser indicado ao Oscar na categoria Melhor Filme Estrangeiro. No entanto, acabou perdendo a estatueta dourada para o filme Sempre aos Domingos (França).

Leia mais: Confira aqui todos os filmes brasileiros indicados ao Oscar até hoje

Enfim, a última aparição do cineasta numa produção cinematográfica foi no documentário O Homem que Engarrafava Nuvens, de Lírio Ferreira. Anselmo Duarte faleceu no dia 7 de novembro de 2009, por causa de complicações devido a um AVC.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.