Lista | Top 10 filmes brasileiros para ver na Netflix durante a quarentena

O mundo enfrenta um grave problema nesse momento. A pandemia do novo Coronavírus está fazendo com que as pessoas fiquem de quarentena em casa para evitar uma maior disseminação do vírus. Além de tirar esse longo período para pensar um pouco sobre os cuidados que todos nós devemos ter diariamente, também é válido passar o tempo assistindo a alguns filmes. Por isso, preparamos essa lista com um Top 10 de filmes brasileiros para ver na Netflix durante a quarentena.

Confira o Top 10 abaixo:

O Último Cine Drive-In (2015)

O filme de Iberê Carvalho conta a história de Marlombrando (Breno Nina), que retorna à sua cidade-natal, por causa de uma doença grave que sua mãe, Fátima (Rita Assemany), está enfrentando. Dessa forma, o jovem reencontra o seu pai, Almeida (Othon Bastos), dono de um cinema drive-in que não atrai espectadores há mais de 30 anos. A questão é que ele insiste em manter o local aberto, mesmo que esse corra o risco de ser demolido.


Aquarius (2016)

O longa dirigido por Kleber Mendonça Filho conta uma história dividida em 3 capítulos. Todos esses giram em torno de Clara (Sônia Braga), uma mulher viúva e última moradora do Edifício Aquarius. No entanto, a Construtora Bonfim trava uma forte batalha contra ela com o objetivo de demolir o prédio, que está localizado numa região muito valorizada de Recife.

Aquarius foi indicado à Palma de Ouro do Festival de Cannes de 2016. Porém, perdeu para Eu, Daniel Blake, de Ken Loach. Além disso, o filme brasileiro percorreu muitos outros festivais e foi indicado a vários outros prêmios, incluindo o Independent Spirit Awards como Melhor Filme Estrangeiro. Indicado a 11 categorias no GP de Cinema Brasileiro e vencedor de 3 estatuetas (Melhor Longa-Metragem de Ficção, Melhor Diretor e Melhor Trilha Sonora).


Paraíso Perdido (2018)

Dono da boate Paraíso Perdido, o patriarca José (Erasmo Carlos) faz de tudo para garantir a felicidade de seu clã: os filhos Angelo (Júlio Andrade) e Eva (Hermila Guedes), o filho adotivo Teylor (Seu Jorge) e os netos Celeste (Julia Konrad) e Imã (Jaloo). Unida pela música e por um amor incondicional, a excêntrica família encontra forças para lidar com seus traumas cantando clássicos da música popular romântica e atrai a curiosidade do misterioso Odair (Lee Taylor), um policial que cuida da mãe surda, uma ex-cantora (Malu Galli) (Sinopse retirada do site da distribuidora Vitrine Filmes).


Temporada (2018)

Juliana (Grace Passô), ao ganhar um novo emprego na área da saúde, se muda para a cidade de Contagem, em Minas Gerais. Enquanto espera a chegada do marido, a personagem começa a conhecer novas pessoas e a descobrir coisas novas.

Temporada é dirigido por André Novais Oliveira e teve sua estreia mundial no Festival de Locarno, na Suíça. Lá, o longa recebeu quatro indicações à premiação – Leopardo de Ouro (dado ao Melhor Filme), Diretor Revelação, Prêmio do Júri Especial Ciné+ e Menção Especial para Cineastas. Posteriormente aqui no Brasil, foi exibido no Festival de Brasília, no qual a atriz Grace Passô ganhou o prêmio de Melhor Atriz.


Histórias que Nosso Cinema (não) Contava (2018)

O documentário da diretora Fernanda Pessoa apresenta uma releitura histórica acerca das pornochanchadas, comédias sexuais, produzidas na década de 70, auge da Ditadura Militar no Brasil.


Como Nossos Pais (2017)

O filme dirigido e escrito por Laís Bodanzky conta a história de Rosa (Maria Ribeiro), que enfrenta dificuldades no seu casamento com Dado (Paulo Vilhena), que tem o costume de ser muito ausente. Por outro lado, o casal tem duas filhas, que estão entrando na adolescência. Além disso, Rosa também tenta lidar com a difícil relação entre os seus pais Clarice (Clarisse Abujamra) e Homero (Jorge Mautner). Porém, tudo muda quando sua mãe lhe faz uma forte revelação.

Como Nossos Pais foi exibido no Festival de Gramado de 2017 e recebeu 6 prêmios – Melhor Filme, Melhor Direção, Melhor Montagem, Melhor Atriz (Maria Ribeiro), Melhor Atriz Coadjuvante (Clarisse Abujamra) e Melhor Ator (Paulo Vilhena).


Mãe Só Há Uma (2016)

O longa dirigido e escrito por Anna Muylaert conta a história de Pierre (Naomi Nero), um adolescente que está em busca de sua identidade sexual. No entanto, uma grande reviravolta acontece em sua vida, quando ele descobre que sua mãe não é bem quem ele esperava.

Ainda mais, estão no elenco Dani Nefussi e Matheus Nachtergaele.


Elena (2012)

A diretora Petra Costa (Democracia em Vertigem) conta a história de sua irmã mais velha, Elena. No documentário, Petra mostra o sua viagem para Nova York a procura de sua irmã, que tinha se mudado para realizar o seu sonho de se tornar uma atriz.


Ponte Aérea

Após um voo do RJ para SP ser desviado para Belo Horizonte, por causa de uma forte chuva, o carioca Bruno (Caio Blat) e a paulista Amanda (Letícia Colin) se conhecem. Dessa forma, eles passam a noite juntos e se apaixonam. No entanto, o problema é a distância que um tem que ficar do outro. O romance é dirigido por Júlia Rezende.


Estou Me Guardando para Quando o Carnaval Chegar

O documentário dirigido por Marcelo Gomes não poderia ficar de fora do Top 10. Do jeito que as coisas estão indo, provavelmente as pessoas vão sair da quarentena preparadas para o Carnaval 2021.

Exibido no Festival É Tudo Verdade, confira a sinopse oficial do filme, retirada do site da Vitrine Filmes: A cidade de Toritama é um microcosmo do capitalismo implacável: a cada ano, mais de 20 milhões de jeans são produzidos em fábricas de fundo de quintal.  Os moradores trabalham sem parar, orgulhosos de serem os donos do seu próprio tempo. Durante o Carnaval – o único momento de lazer do ano -, eles transgridem a lógica da acumulação de bens, vendem seus pertences sem arrependimentos e fogem para as praias em busca de uma felicidade efêmera. Quando chega a Quarta-feira de Cinzas, um novo ciclo de trabalho começa.

Portanto, fiquem em casa! E não deixem de conferir esse Top 10!

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.