Mulher-Maravilha 1984 | Warner considera lançar filme em streaming, diz site

Mulher-Maravilha 1984 pode ser mais uma produção hollywoodiana prejudicada pela pandemia do novo Coronavírus. De acordo com o site The Wrap, o Presidente da Warner Bros., Toby Emmerich, e seus conselheiros estão conversando sobre a possibilidade de lançarem o longa da diretora Patty Jenkins diretamente no serviço de streaming. Dessa forma, eles ignorariam os cinemas.

Ainda segundo a fonte, as discussões estão no começo. À princípio, a preferência ainda é pela estreia nos cinemas, mas não descartam a ideia do lançamento no streaming como uma alternativa ao atual cenário. Por outro lado, o produtor Charles Roven e Jenkins, que não foram incluídos nessas negociações, preferem que a estreia seja adiada para o mês de agosto.

Sobre esse assunto, inclusive, Roven comentou em entrevista que a ideia do serviço de streaming estava fora dos planos:

“É ridículo se você considerar o tamanho do filme. Todo mundo reconhece que, por mais interessante que seja o streaming, se você quer uma bilheteria mundial enorme e global, precisa lançá-la em uma sala de cinema.”

Dessa forma, a grande questão é se a arrecadação através de plataformas digitais pode ser tão eficiente quanto no cinema. Vale lembrar que Mulher Maravilha (2017) teve uma bilheteria de US$ 821.8 milhões ao redor do mundo com um orçamento de US$ 149 milhões.

Avançando para a década de 1980, a próxima aventura nos cinemas da Mulher-Maravilha a coloca frente a novos inimigos. Mulher-Maravilha 1984 é estrelado por Gal Gadot no papel-título ao lado de Chris Pine como Steve Trevor, Kristen Wiig como A Mulher-Leopardo, Pedro Pascal como Max Lord, Robin Wright como Antíope e Connie Nielsen como Hipólita. O roteiro foi escrito por Jenkins, Geoff Johns e Dave Callaham.

Mulher-Maravilha 1984 estreia em 4 de junho no Brasil.

Além de Mulher-Maravilha 1984: As Consequências na Indústria de Entretenimento

O surto do novo Coronavírus tem apresentado várias consequências para o mundo e a indústria de entretenimento não escapa disso. Recentemente, a OMS (Organização Mundial de Saúde) decretou caso de pandemia. Filmes como MulanUm Lugar Silencioso: Parte II007: Sem Tempo Para Morrer etc tiveram suas estreias adiadas. A gravação de Velozes e Furiosos 9 e Falcão e o Soldado Invernal também foram canceladas por um tempo. Além disso, a China perdeu mais de US$ 200 milhões em bilheteria, o que fez com que vários cinemas precisassem ser fechados no país.

Além de Tom Hanks e Rita Wilson, outras celebridades já contraíram o COVID-19. Entre eles, o ator Idris Elba, a ex-Bond girl Olga KurylenkoKristofer Hivju (Game of Thrones), entre outros. Enquanto que aqui no Brasil, nomes como a cantora Preta Gil, a atriz Fernanda Paes Leme e o cantor Di Ferrero são alguns nomes que já se manifestaram sobre seus diagnósticos.

À princípio, os casos aqui na América do Sul começaram a aparecer em países como Chile, Argentina e Brasil – 793 infectados em 23 estados mais o Distrito Federal, a maioria em São Paulo (345) e no Rio de Janeiro (109). A informação é confirmada pelas Secretarias de Saúde Estaduais. Por outro lado, segundo o Ministério da Saúde, são 621 casos confirmados. (Dados atualizados às 17:11h).

Leia mais:

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.