Oscar 2020 | Conheça os indicados na categoria de Melhor Ator Coadjuvante

O Oscar 2020 está chegando! Então preparamos esse especial para que vocês possam conhecer um pouco mais sobre os cinco indicados na categoria Melhor Ator Coadjuvante. Confira:

TOM HANKS

Tom Hanks, um dos maiores atores de Hollywood e uma das pessoas mais legais da Terra, chegou à sua sexta indicação ao Oscar com o filme Um Lindo Dia na Vizinhança, de Marielle Heller. Sua primeira indicação ocorreu em 1989 com o filme Quero Ser Grande (Melhor Ator). Mas sua primeira vitória nessa categoria veio com a sua segunda indicação ao Oscar pelo filme Filadélfia em 1994. No ano seguinte, Hanks conseguiu ganhar novamente na categoria de Melhor Ator pelo longa Forrest Gump: O Contador de Histórias. Sua quarta indicação veio com o drama de Steven Spielberg, O Resgate do Soldado Ryan, em 1999.

Em 2001, o ator foi reconhecido pelo seu excelente trabalho em O Náufrago. Depois disso, foram quase 20 anos sendo esquecido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Em Um Lindo Dia na Vizinhança, Tom Hanks interpreta o apresentador infantil Fred Rogers. Através de uma série de entrevistas dadas ao personagem Lloyd Vogel (Matthew Rhys), Rogers acaba ajudando o jornalista a enfrentar um momento muito difícil em sua vida.

Por mais que seja um grande ator, Hanks não chega com muita força para o Oscar esse ano. Pelo trabalho, ele foi indicado ao Bafta (Melhor Ator Coadjuvante), ao Globo de Ouro (Melhor Ator Coadjuvante em Filme), ao SAG Awards (Melhor Ator Coadjuvante em Filme) e ao Critics´Choice Awards (Melhor Ator Coadjuvante).

Leia a nossa crítica de Um Lindo Dia na Vizinhança.


ANTHONY HOPKINS

A quinta indicação de Anthony Hopkins ao Oscar veio pelo filme Dois Papas, de Fernando Meirelles. Ele foi indicado pela primeira vez em 1992 pelo filme O Silêncio dos Inocentes, de Jonathan Demme, e venceu logo na categoria Melhor Ator. Em 1994, Anthony voltou a ser indicado à Melhor Ator por Vestígios do Dia, de James Ivory.

Sua terceira indicação aconteceu em 1996 na mesma categoria pelo longa Nixon, dirigido por Oliver Stone. No ano de 1998, ele foi indicado à Melhor Ator Coadjuvante por Amistad, de  Steven Spielberg. De lá para cá, foram mais de 20 anos sem ser reconhecido pela Academia de Artes e Ciências Cinematográficas.

Em Dois Papas, Anthony interpreta o Papa Bento XVI. A história apresenta os diversos diálogos que ele teve com o seu sucessor o Cardeal Jorge Mario Bergoglio, o Papa Francisco (Jonathan Pryce).

O veterano nessa temporada de premiações foi indicado ao Bafta (Melhor Ator Coadjuvante), ao Globo de Ouro (Melhor Ator Coadjuvante em Filme) e ao Critics´Choice Awards (Melhor Ator Coadjuvante).

Leia a nossa crítica de Dois Papas.


AL PACINO

Al Pacino conquistou a sua nona indicação ao Oscar com o filme O Irlandês, de Martin Scorsese. Sua primeira vez na cerimônia foi em 1973 com o clássico O Poderoso Chefão, de Francis Ford Coppola, na categoria Melhor Ator Coadjuvante. No ano seguinte, foi indicado à Melhor Ator pelo filme Serpico, de Sidney Lumet.

Em 1975, Pacino recebeu uma indicação na mesma categoria por O Poderoso Chefão: Parte 2. E voltou a aparecer na lista de Melhor Ator em 1976 e em 1980 pelos seus trabalhos em Um Dia de Cão e Justiça Para Todos, respectivamente. No ano de 1991, Pacino voltou a ser indicado como Melhor Ator Coadjuvante pela adaptação cinematográfica Dick Tracy, de Warren Beatty.

O ano de 1993, foi especial para a sua carreira. O experiente ator recebeu duas indicações e teve a sua primeira e única vitória: Sucesso a Qualquer Preço (Melhor Ator Coadjuvante) e Perfume de Mulher (no qual ele ganhou na categoria Melhor Ator). Agora, ele volta a ser indicado em 2020.

Em O Irlandês, Pacino interpreta o líder trabalhista Jimmy Hoffa. Ao seu lado, trabalham uma série de companheiros de longa data: Robert De Niro, Joe Pesci, Harvey Keitel, Ray Romano, entre outros.

Pela sua atuação, foi indicado ao Bafta (Melhor Ator Coadjuvante), ao Globo de Ouro (Melhor Ator Coadjuvante), ao SAG Awards (Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Elenco em Filme) e ao Critics´Choice Awards (Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Elenco, no qual saiu vencedor).

Leia a nossa crítica de O Irlandês.


JOE PESCI

Mais um indicado por O Irlandês. Joe Pesci chegou à sua terceira indicação à categoria Melhor Ator Coadjuvante no Oscar. Curiosamente, é também a sua terceira indicação por um filme dirigido por Martin Scorsese. A primeira vez que Joe apareceu dentre os cinco indicados na cerimônia foi no ano de 1981 pelo longa Touro Indomável.

A sua segunda indicação e primeira vitória veio em 1991 pelo seu trabalho em Os Bons Companheiros. Inclusive, nós incluímos o discurso de agradecimento de Pesci como um dos momentos mais surpreendentes nas cerimônias do Oscar. Veja a lista aqui.

Em O Irlandês, Pesci interpreta o chefe do crime na Pensilvânia, Russell Bufalino.

Por seu trabalho, ele foi indicado ao Bafta (Melhor Ator Coadjuvante), ao Globo de Ouro (Melhor Ator Coadjuvante), ao SAG Awards (Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Elenco em Filme) e ao Critics´Choice Awards (Melhor Ator Coadjuvante e Melhor Elenco, no qual saiu vencedor).


BRAD PITT

Brad Pitt recebeu a sua sexta indicação ao Oscar esse ano pelo nono filme de Quentin Tarantino, Era Uma Vez em… Hollywood. Ele foi indicado pela primeira vez em 1996 na categoria Melhor Ator Coadjuvante pelo filme Os Doze Macacos, de Terry Gilliam. Em 2009, Pitt apareceu dentro da lista dos cinco melhores na categoria Melhor Ator por O Curioso Caso de Benjamin Button, de David Fincher.

A partir de 2012, Brad também passa a ser reconhecido como Produtor e por O Homem Que Mudou O Jogo (de Bennett Miller), ele foi indicado à Melhor Ator e Melhor Filme. Em 2014, ele conseguiu a sua primeira vitória por Doze Anos de Escravidão, de Steve McQueen (Melhor Filme). Ele voltou a ser indicado nessa categoria em 2016 por A Grande Aposta, de Adam McKay.

Desta vez, Brad Pitt interpreta Cliff Booth, um dublê de cenas de ação e grande parceiro do ator Rick Dalton (Leonardo DiCaprio).

Ele é o que chega ao Oscar com mais chances de vencer. Brad já ganhou o Globo de Ouro (Melhor Ator Coadjuvante em Filme), o SAG Awards (Melhor Ator Coadjuvante e foi indicado à Melhor Elenco em Filme), o Critics´Choice Awards (Melhor Ator Coadjuvante e também indicado à Melhor Elenco), o National Board of Review e o BAFTA (Melhor Ator Coadjuvante).

Leia a nossa crítica de Era Uma Vez em… Hollywood.

A cerimônia do Oscar será realizada no dia 9 de fevereiro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.