Mostra de SP 2019 | Diálogos reflexivos e a divagação sobre a vida não salvam ‘E Em Cada Lentilha um Deus’

E Em Cada Lentilha um Deus segue Luis, um roteirista que vive em Madri, e a volta a sua cidade natal, Cocentania. Ele vai até a pequena província de Alicante para ajudar o irmão e o primo a escrever um livro sobre a culinária do restaurante da família: L’Escaleta, que tem duas estrelas Michelan e está entre os 25 melhores restaurantes da Espanha e de Portugal. Juntos, eles embarcam em uma viagem emocional e gastronômica por um ano e o livro, pouco a pouco, vai se tornando realidade.

Dirigido por Miguel Ángel Jiménez, o documentário consiste em imagens da família, mas principalmente de Luis, com uma narração em off sobre sua vida, seus pensamentos e claro, a culinária. Há frases e momentos interessantes, mas a narrativa incessante o torna difícil de ser acompanhado pelo espectador.

Jiménez também opta pela forma mais preguiçosa de contar essa história. Há cenas desconexas com o que está sendo dito, como tivessem sido escolhidas aleatoriamente ou colocadas ali porque não havia imagens o suficiente para compor o longa. A sensação que passa é que as filmagens ocorreram antes mesmo do roteiro ser escrito.

Diversas cenas ao longo do filme são repetitivas e reforçam ainda mais a falta de dinamismo para explorar essa viagem emocional que tinha potencial para despertar curiosidade.

Por ser uma história pessoal e talvez desinteressante para muitos, E Em Cada Lentilha um Deus se torna um documentário monótono que parece possuir três horas de duração. Seus bons momentos – os diálogos reflexivos e a divagação sobre a vida – não são suficientes para salvá-lo.

EM CADA LENTILHA UM DEUS | Y EN CADA LENTEJA UN DIOS
2

RESUMO:

E Em Cada Lentilha um Deus se torna um documentário monótono que parece possuir três horas de duração. Seus bons momentos – os diálogos reflexivos e a divagação sobre a vida – não são suficientes para salvá-lo.

E Em Cada Lentilha um Deus é uma das atrações da 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo. Confira dias e horários para assistir:

Sábado, 26/10
19:00 – CINESESC

Domingo, 27/10
21:40 – PETRA BELAS ARTES SL 1 VILLA LOBOS

Segunda-feira, 28/10
17:50 – CINESALA

Terça-feira, 29/10
19:45 – ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – FREI CANECA 2

Quarta-feira, 30/10
22:10 – RESERVA CULTURAL – SALA 1

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Rafaella Rosado

Jornalista apaixonada pela sétima arte desde pequena, quando achava que era possível assistir todos os filmes do mundo. Acredita que o cinema é a forma mais sensível de explorar realidades.