Crítica | ‘Fratura’ é um suspense cativante e surpreendente

Fratura acompanha Ray (Sam Worthington) e sua esposa e filha parando em uma área de descanso na estrada. O primeiro ponto de virada acontece quando sua filha sofre um acidente e quebra o braço, obrigando a família a procurar um hospital. Lá, enquanto sua mulher é encaminhada à uma sala especial para fazer uma tomografia e sua filha levada para receber os primeiros socorros, uma coisa bastante estranha acontece. Elas simplesmente desaparecem. Dessa forma, Ray é obrigado a enfrentar os funcionários do hospital para descobrir o que aconteceu com sua família.

Apesar de já existirem muitos filmes com premissas parecidas com essa, Fratura funciona bem com a receita de bolo de um bom filme de suspense. Existe um certo cinismo nos suspeitos, o que estimula e provoca o protagonista. Da mesma forma, o enredo leva o expectador a conjecturar o tempo todo, levando a caminhos infrutíferos e outros reveladores. Em nenhum momento, o roteiro deixa o ritmo cair, o que faz com que o expectador fique o tempo todo ansioso pelo que está por vir, sofrendo juntamente com o personagem principal. E, como todo bom filme de suspense, o final conta com um plot twist de arrancar os cabelos.

Os méritos para o sucesso dessa produção se devem a uma combinação de fatores. O elenco está muito bem ajustado, dando destaque para Worthington, que prova a que veio. Seu desespero salta na tela e somos capazes até de partilhar da confusão de seu personagem, inclusive chegando a duvidar de sua própria sanidade mental.

Outro fator de destaque do longa está na direção de fotografia, escura e com bastantes contrastes. O fotógrafo aposta em uma paleta de cores frias e com cores opacas, geralmente em tons de azul e verde, contrastando com o laranja da pele dos personagens, refletindo assim, o estado emocional do protagonista.

A direção de Brad Anderson (O Maquinista) também é bastante inteligente, apostando muitas vezes em planos fechados para mostrar o quanto o personagem está sendo sufocado por tudo e por todos, inclusive nos momentos em que tem que interagir com a própria esposa, nos diálogos em que ela o pressiona.

Fratura é um filme de suspense cativante e que vai surpreender grande parte do público, fazendo com que o expectador se emocione e sofra juntamente com o protagonista.

FRATURA | FRACTURED
4

RESUMO:

Apesar de já existirem muitos filmes com premissas parecidas com essa, Fratura funciona bem com a receita de bolo de um bom filme de suspense.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Jeziel Bueno

Cineasta independente e amante de filmes e séries. Nutre uma intensa paixão pela habilidade que só o ser humano tem de transmitir os aspectos de sua alma por meio da Arte...