Mostra de SP 2019 | 13 filmes pré-indicados ao Oscar 2020 serão exibidos na 43ª Mostra

Os 93 longas que competem por uma das cinco vagas na categoria de Melhor Filme Internacionalforam definidos. A maioria dos longas terá sua estréia nacional nos meses que antecedem ou em alguns meses após a 92ª edição do Oscar, previsto para o dia 9 de fevereiro.

Entretanto, todos os anos, a Mostra Internacional de Cinema que ocorre em São Paulo, traz longas-metragens que foram pré-indicados ao Oscar nessa categoria, como por exemplo Assunto de Família, de Hirokazu Koreeda; Cafarnaum, de Nadine Labaki; Guerra Fria, de Pawel Pawlikowski; e o vencedor Roma, de Alfonso Cuarón, totalizando quatro dos cinco filmes indicados em Melhor Filme Estrangeiro no Oscar 2019.

Esse ano, pelo menos 13 dos 93 filmes serão exibidos na Mostra SP. Na programação estão alguns dos favoritos para serem indicados a maior premiação cinematográfica como Parasita, de Bong Joon-ho (Coréia do Sul). Além disso, também será exibido o longa representante do Brasil, A Vida Invisível, de Karim Aïnouz. A Mostra SP  ocorre entre os dias 17 a 30 de outubro. Confira abaixo os filmes e seus respectivos países.

• Alemanha: System Crasher, de Nora Fingscheidt
• Austrália: Empuxo, de Rodd Rathjen
• Argélia: Papicha, de Mounia Meddour leia a nossa crítica
• Argentina: A Odisseia dos Tontos, de Sebastián Borensztein
• Brasil: A Vida Invisível, de Karim Aïnouz leia a nossa crítica
• Coreia do Sul: Parasita, de Bong Joon-ho leia a nossa crítica
• Colômbia: Monos, de Alejandro Landes
• Equador: The Longest Night, de Gabriela Calvache
• Macedônia do norte: Honeyland, de Tamara Kotevska, Ljubomir Stefanov
• Noruega: Cavalos Roubados, de Hans Petter Moland
• Palestina: O Paraíso Deve Ser Aqui, de Elia Suleiman
• República Dominicana: The Projectionist, de José María Cabral
• República Tcheca: O Pássaro Pintado, de Václav Marhoul

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Juliana Oliveira

Estudante de psicologia e fascinada pelo audiovisual. Acredita que o cinema seja uma arte de teor político que dá voz a quem não é ouvido. Gosta de conhecer novas culturas e acredita que o cinema seja a melhor forma para isso, expandindo assim a visão de mundo dentro se sua limitada realidade.