Vis a Vis | Com gancho para futuro spin-off, chega ao fim mais um sucesso de audiência

Um pouco de contexto

Quando Maggie Civantos adentrou nas dependências da penitenciária Cruz do Sul em 2015, na pele de Macarena Ferreiro, teve início mais um grande sucesso da Netflix. Ao longo das duas primeiras temporadas, Vis a Vis se tornou muito mais do que uma pretensa “imitação” de ‘Orange Is The New Black e ganhou brilho próprio, contribuindo em muito para a escalada de sucesso dos seriados espanhóis nos últimos tempos.

A série tinha todos os ingredientes da fórmula de sucesso: um elenco talentoso e carismático, dinamismo, bom roteiro, boa produção… e, por isso, não foi surpresa ter conquistado tantos fãs.

Enquanto Maggie Civantos dava show, crescendo juntamente com sua personagem, Alba Flores dava espetáculo (que ela repetiu La Casa de Papel posteriormente, como Nairóbi) e Najwa Nimri fazia de Zulema uma das melhores vilãs da atualidade. A história das presidiárias vestidas de amarelo intrigava e despertava a curiosidade, deixando quem assistia tenso e ansioso, torcendo para a sobrevivência, pela fuga ou até pela morte (pois é, fazer o quê?!) dessa ou daquela personagem.

Foi uma pena, portanto, quando, em julho de 2017, a confusão começou. Qual não foi o susto dos fãs quando a Antena 3, canal que exibia o seriado, anunciou seu cancelamento. Vis a Vis não tinha terminado! Como ficaria a relação de Macarena e Fábio (Roberto Enríquez)? Román (Daniel Ortiz) continuaria tentando salvar a irmã, mesmo depois que o plano com o dinheiro roubado deu errado? Cachinhos superaria o final do namoro? Sandoval (Ramiro Blas) assumiria a direção de Cruz do Sul, afinal? Nada tinha resposta.

Maggie Civantos e Najwa Nimri em”Vis a Vis”

A série ressurge das cinzas

Mas eis que uma intervenção salvadora aconteceu, porque a Fox Espanha adquiriu os direitos da série e anunciou sua continuação. Ufa! Não ficaríamos órfãos, afinal, pelo menos não ainda.

Infelizmente, porém, o futuro de Vis a Vis não seria tão brilhante quanto seu passado, muito em razão da perda de vários dos personagens de quem tínhamos aprendido a gostar. E a pior perda foi, sem dúvida, a de sua personagem principal.

Depois do sucesso do papel que a alçou ao estrelado, Maggie Civantos, a Macarena, não voltou para a 3ª temporada, deixando o seriado depois de somente dois episódios. O consolo foi que, pelo menos, tudo teve alguma coerência. Enquanto na vida real o motivo do desfalque foi que Civantos estava assumindo um papel de destaque em outro seriado (As Telefonistas), na ficção, Macarena era atacada por presidiárias chinesas e teve que ser hospitalizada, em coma.

Antes disso, porém, ela dispensou Fabio , acabando com o tão esperando romance entre os dois. Ele nunca mais apareceria, assim como Román, Miranda (Cristina Plazas), Valbuena (Harlys Becerra) e Carolina (Irene Arcos).

Najwa Nimri em”Vis a Vis”

A nova era

Assim, a mais nova aquisição da Fox Espanha estaria fadada ao insucesso, não fosse o talento de Najwa Nimri, que assumiu o papel principal com maestria – muitos, inclusive, consideram Zulema a melhor personagem de toda a história.

Mesmo assim, o fato é que Vis a Vis não seria a mesma. Com a saída de Macarena e os demais, a trama teve que ser mudada drasticamente, como já dito, e ao contrário de Lúcifer, que mudou para melhor (a série da Fox tinha sido cancelada, mas a Netflix adquiriu os direitos), Vis a Vis mudou para pior.

A nova prisão, Cruz do Norte, ficou estranha aos olhos de quem já estava acostumado com Cruz do Sul; as presidiárias chinesas (as novas super vilãs), eram péssimas; a nova carcereira, Altagracia (Adriana Paz), também não agradava; o viés político do seriado, que já era plenamente discernível, foi desnecessariamente escancarado… Tudo de bom vinha somente de Nimri e Alba Flores mesmo. Nada estava tão bem como já tinha sido – a queda das expectativas foi grande.

E os novos produtores devem ter percebido isso, porque a 5ª temporada, que seria produzida, foi cancelada. O final, portanto, teve que ser adiantado.

Maggie Civantos e Berta Vázquez em “Vis a Vis”


O retorno de Macarena

Vis a Vis já tinha caído no gosto do público e o sucesso da série era inegável! Não tinha como continuar como estava, mas tinha como produzir um spin-off.

Foi assim que, como forma de despedida e homenagem, Macarena acordou do coma para, nos dois últimos episódios da temporada final, voltar à Cruz do Norte e fazer um gancho com Vis a Vis: El Oasis, derivado do seriado original programado para estrear em 2020.

Portanto, como que para introduzir o que será o spin-off, ao final da história, Maca e Zulema estreitaram sua relação e, juntas, comandaram uma bem-sucedida revolução na penitenciária, consolidando, brilhantemente, a excelente parceria formada por Maggie Civantos e Najwa Nimri.

Maggie Civantos em “Vis a Vis”

Um adeus não tão definitivo

Com o fim da 4ª temporada de Vis a Vis, nos despedimos de mais uma grande produção e fica aquela sensação de vazio que sempre acontece quando uma boa história chega ao fim.

Entretanto, esse adeus não será tão definitivo, uma vez que vem por aí El Oasis. Será que uma dupla estilo Bonnie e Clyde vem por aí?

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Flávia Leão

Cinéfila mineira que ama os filmes desde quando os clássicos da Disney ainda eram em VHS e os seriados desde que Jeffrey Lieber e J.J. Abrams inventaram Lost.