Apelos de Tom Holland foram decisivos para acordo entre Disney e Sony sobre o Homem-Aranha

De acordo com informações do The Hollywood Reporter, Tom Holland foi determinante para que Disney e Sony chegassem a um acordo sobre a realização de filmes do personagem no mesmo universo.

Segundo a publicação, Holland fez vários apelos ao presidente e CEO da Disney, Bob Iger, e ao presidente da Sony, Tom Rothman, para chegar a uma resolução, anunciada em 27 de setembro. Os dois estúdios produzirão o terceiro filme do herói, que chega aos cinemas em 16 de julho de 2021.

Em agosto, a ruptura entre Sony e Disney/Marvel pegou os fãs de surpresa. Os dois estúdios tinham um contrato acerca do herói, que dizia que 5% do valor arrecadado desde a estreia do filme e o valor do merchandising eram destinados ao Marvel Studios. O restante ficava com a Sony, detentora dos direitos do personagem e de seu universo.

Quando a Disney propôs que os estúdios começassem a dividir o valor da bilheteria 50/50, a relação entre os estúdios se deteriorou, causando a separação. Entenda o caso aqui.

O novo acordo prevê que o personagem de Tom Holland também possa aparecer em novos filmes do MCU, abrindo precedentes inclusive para a participação do Homem-Aranha em outros derivados da Sony, como a franquia Venom.

Homem-Aranha: Longe de Casa já está disponível nas plataformas digitais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...