Rodrigo Teixeira fará parceria com a Filmes de Plástico para produzir ‘Vicentina Pede Desculpas’, de Gabriel Martins

A abertura da 13ª CineBH (17) foi dedicada à produtora mineira Filmes de Plástico. Formada em 2009 por um grupo de amigos de Contagem (MG), a empresa completa 10 anos este ano. Os diretores André Novais (Temporada), Gabriel Martins (No Coração do Mundo), Maurílio Martins (No Coração do Mundo) juntamente com o produtor Thiago Macedo Correia, foram homenageados durante toda a CineBH – Mostra Internacional de Cinema de Belo Horizonte, evento que ocorre anualmente em Belo Horizonte (MG), dedicado à produção audiovisual nacional e co-produções.

Em 2019, o tema central foi “A Internacionalização do Cinema Brasileiro e os Desafios para o Futuro”, apresentando o resultado das políticas públicas no cinema nacional, como as produções inéditas realizadas na cidade de Belo Horizonte, pré-estreia nacional de longas brasileiros e co-produções, bem como produções anteriores de grandes cineastas que estavam presente no festival, trazendo assim a reflexão acerca do espaço que o cinema brasileiro conquistou durante os últimos 20 anos, e o caminho para o qual está indo diante do atual cenário político.

Tendo em vista o tema da co-produção e da internacionalização do cinema nacional, a produtora mineira Filmes de Plástico foi escolhida como foco da mostra,tendo em vista a grande presença de filmes do grupo em festivais internacionais. A produtora teve filmes exibidos em mais de 200 festivais no Brasil e no mundo como a Quinzena dos Realizadores em CannesFestival de Cinema de LocarnoFestival de RotterdamFID MarseilleIndie LisboaBAFICIFestival de CartagenaLos Angeles Brazilian Film FestivalFestival de Cinema de Brasília e Mostra de Cinema de Tiradentes, ganhando mais de 50 prêmios.

Na abertura da mostra, também ocorreu a pré-estreia de A Vida Invisível, de Karim Ainouz, co-produção nacional de 2019 presente em grandes festivais como Cannes e Toronto, além de ser o representante do Brasil no Oscar 2019, na tentativa de uma indicação na categoria de Melhor Filme Internacional.

Ainouz não pôde estar presente, por estar exibido o longa na Alemanha, entretanto, o produtor Rodrigo Teixeira (RT Features) e as atrizes Carol Duarte e Julia Stockler estiveram presente na sessão. “É um prazer para nós produzirmos um roteiro tão sensível, de um projeto tão especial. O filme será totalmente financiado – de maneira privada -, não utilizará recursos públicos. Esperamos contribuir para que este e outros filmes da produtora mineira conquistem o mundo.”, disse Teixeira. Confira aqui nossa crítica de A Vida Invisível.

Antes do filme ser exibido, os diretores e produtor da Filmes de Plástico convidaram Rodrigo Teixeira ao palco, para anunciar uma parceria para o próximo longa da produtora mineira. Vicentina Pede Desculpas, novo filme de Gabriel Martins, não contará com financiamento público e tem suas filmagens previstas para 2020.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Juliana Oliveira

Estudante de psicologia e fascinada pelo audiovisual. Acredita que o cinema seja uma arte de teor político que dá voz a quem não é ouvido. Gosta de conhecer novas culturas e acredita que o cinema seja a melhor forma para isso, expandindo assim a visão de mundo dentro se sua limitada realidade.