Site holandês testa o Disney+; animações clássicas da Marvel estão no catálogo

O site holandês The Verge testou uma versão demo do Disney+, novo serviço de Streaming da Disney.  O piloto gratuito estará disponível no país até 12 de novembro, quando passará a custar 6,99 € por mês (US$ 6,99 nos EUA).

Uma outra análise do serviço com sua maior concorrente já havia sido feita em agosto. Para o site, a interface do Disney + parece “vazia, mas elegante em comparação com a Netflix”. Enquanto a rival pode parecer confusa, o Disney + parece limpo, mas tem muito menos conteúdo.

Embora a simplicidade seja evidente, isso permite que títulos da Disney, Pixar, Marvel, Star Wars ou National Geographic sejam facilmente localizáveis e organizados em sessões, de forma rápida e prática. Quanto a funcionalidade, a experiência é livre de bugs ou travamentos. No entanto, é uma versão demo em um país pequeno, conforme aponta a análise.

Confira abaixo as imagens da interface do serviço:

Vários prints no Twitter do usuário holandês GJ Kooijman mostram que séries animadas clássicas dos X-Men, Homem-Aranha, Vingadores e Quarteto Fantástico também estão no catálogo. Veja:

O piloto holandês possui 18 títulos da Marvel, com destaque para as ausências de Vingadores: Ultimato e Capitã Marvel. No entanto, é um número muito maior que os míseros quatro filmes anunciados anteriormente. Conforme aponta o site, talvez seja uma questão de licenciamento. Também não foi possível visualizar Os Simpsons, assim como não foi feita nenhuma menção a Avatar.

Já a franquia Star Wars está disponível em sua plenitude, do Episódio I ao VIII, incluindo especiais e séries animadas, com exceção, logicamente, de The Mandalorian, que estreia dia 12 de novembro.

Os conteúdos puderam ser baixados para serem assistidos offline. De acordo com uma página de ajuda do aplicativo, o serviço terá mais de 7.500 episódios de televisão e mais de 500 títulos de filmes no primeiro ano. Os títulos dos filmes possuem extras, cenas excluídas, comentários e trailers.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...