Viúva Negra | Scarlett Johansson confirma que filme se passa logo após Guerra Civil

O filme solo da Viúva Negra, protagonizado por Scarlett Johansson , não vai se passar apenas no passado. Em entrevista ao The Hollywood Reporter , a atriz confirmou que o filme se passará logo após os eventos de Capitão América: Guerra Civil (2016), que mostrou a personagem fugindo com Steve Rogers (Chris Evans).

Isso reforça o fato de que esse é um filme apropriado no Universo Cinematográfico da Marvel, e também o mais atrasado de todos. Parece um tipo de justiça póstuma à personagem, que sempre esteve situada de forma periférica nos filmes dos Vingadores, Homem de Ferro e Capitão América. De todo modo, antes tarde do que nunca.

O longa não deixará de explorar o passado da heroína, nunca antes mostrado no MCU, com exceção de algumas menções. Também produtora-executiva do projeto, Johansson se sente à vontade na função: “Sinto que eu estou no controle do destino desse filme, o que deixa minha mente muito mais tranquila. Conheço a Viúva Negra melhor que qualquer um.

Confira o cartaz do filme divulgado na D23

Scarlett também enfatizou o fato de a personagem ter um lado emocional a ser explorado, com todo o background nunca antes visto de Natasha Romanoff: “Como foi a infância dela? Como é sua relação com figuras de autoridade? A personagem é sombria e multidimensional, mas carrega muito trauma e leva uma vida sem reavaliações. Para funcionar nesse altíssimo nível, ela com certeza precisou ignorar muita coisa.

O filme será dirigido pela australiana Cate Shortland (Lore), com roteiro de Jac Schaeffer (Timer: Contagem Regressiva Para o Amor).

O elenco completo também foi divulgado. Scarlett JohanssonFlorence PughDavid HarbourRachel Weisz e O.T. Fagbenle. Outra informação confirmada diz respeito ao vilão do filme, que será o personagem Treinador.

Viúva Negra estreia no dia 1º de maio de 2020.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...