Bilheteria no Brasil | Fenômeno das salas vazias faz com que ‘Nada a Perder 2’ continue na liderança pela terceira semana seguida

Nada a Perder 2, cinebiografia sobre o Edir Macedo – bispo e proprietário da terceira maior emissora do país -, continuou na liderança nas bilheterias no Brasil (29 de agosto a 1º de setembro). Foram R$ 6.6 milhões arrecadados em sua terceira semana em cartaz através de 1156 salas de exibição. No total, o longa já faturou R$ 43.9 milhões.

No entanto, uma polêmica está rondando o filme. De acordo com uma matéria do O Globo, uma prática, que aconteceu anteriormente com Os Dez Mandamentos (2016), se repetiu. Várias sessões, para as quais, teoricamente todos os ingressos foram vendidos, estão vazias. Esses foram comprados pela Igreja Universal.

O antecessor, Nada a Perder, foi a maior bilheteria de 2018, com 4 milhões de ingressos vendidos antes da estreia, mas também contou com o mesmo fenômeno das sessões vazias. No caso do Os Dez Mandamentos, mais de 11 milhões de ingressos foram vendidos, sendo que uma boa parte deles também foram compradas pela Igreja Universal e distribuídos aos fiéis.

A instituição respondeu ao O Globo: “a mídia não se conforma com o incrível sucesso de filmes com temática espiritual no Brasil, e tenta diminuir a importância do fenômeno. Talvez por não querer aceitar que a Universal conte com um número gigantesco de pessoas que, de forma voluntária, se mobiliza para que multidões possam assistir a um filme transformador”.


O Rei Leão continuou no segundo lugar. No seu sétimo fim de semana em cartaz, a versão live action da animação de 1994 faturou R$ 3.8 milhões, sendo exibido em 257 salas de cinema. Mais de 15.6 milhões de pessoas compraram ingressos para conferir o retorno de uma das maiores histórias da Disney. No Brasil, o longa arrecadou R$ 258.4 milhões. Ao redor do mundo, o filme dirigido por Jon Favreau já faturou US$ 1.564 bilhão. Recentemente, o longa tornou-se o maior live action da Disney e a sétima maior bilheteria do cinema.

O longa retrata uma jornada pela savana africana, onde nasce o futuro rei da Pedra do Reino, Simba. O pequeno leão que idolatra seu pai, o rei Mufasa, é fiel ao seu destino de assumir o reinado. Mas nem todos no reino pensam da mesma maneira. Scar, irmão de Mufasa e ex-herdeiro do trono, tem seus próprios planos. A batalha pela Pedra do Reino é repleta de traição, eventos trágicos e drama, o que acaba resultando no exílio de Simba. Com a ajuda de dois novos e inusitados amigos, Simba terá que crescer e voltar para recuperar o que é seu por direito.

O estrelado elenco do longa tem Donald Glover como Simba, Beyoncé Knowles-Carter como Nala, James Earl Jones como Mufasa, Chiwetel Ejiofor como Scar, Seth Rogen como Pumba e Billy Eichner como Timão.

Leia a nossa crítica


O estreante Yesterday, de Danny Boyle, ficou em terceiro lugar. O filme faturou R$ 3.5 milhões em seu fim de semana de abertura aqui no Brasil através de 406 salas de cinema. Ao redor do mundo, tem US$ 134.2 milhões.

Yesterday conta a história de um cantor e compositor (interpretado por Himesh Patel) que sofre um acidente e acorda numa realidade na qual só ele se lembra dos Beatles. A partir disso, ele passa a fazer bastante sucesso com as músicas da banda.

Leia a nossa crítica


Em quarto lugar, Era Uma Vez em… Hollywood, de Quentin Tarantino. O longa da Sony Pictures arrecadou R$ 2.4 milhões em seu terceiro fim de semana em cartaz. Mais de 850 mil pessoas conferiram o longa através de 265 salas de cinema. Ao redor do mundo, já foram US$ 283.7 milhões faturados.

Em seu nono longa, Tarantino irá utilizar como pano de fundo a Hollywood do final dos anos 60, trazendo toda a ambientação daquela época para as telas, com seu peculiar estilo. Ele abordará a história do assassinato da atriz Sharon Tate, que na época era esposa de Roman Polanski, por uma seita, liderada por Charles Manson. O elenco reúne grandes nomes do cinema. Brad Pitt, interpreta Cliff Booth, Leonardo DiCaprio faz Rick Dalton, Margot Robbie, ficou com o papel de Sharon Tate e Al Pacino será o agente Marvin Schwarz.

Leia a nossa crítica


O quinto colocado foi Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw, primeiro spin-off da franquia Velozes & Furiosos, que está na quarta semana em cartaz. O filme foi exibido em 159 cinemas e arrecadou R$ 1.7 milhão, sendo visto por mais de 2.5 milhões de pessoas. Dirigido por David Leitch, o longa já faturou R$ 41.9 milhões aqui no Brasil. Ao redor do mundo, foram US$ 684.3 milhões.

Depois de vermos os personagens Luke Hobbs (Dwayne Johnson) e Deckard Shaw (Jason Statham) pela última vez em Velozes & Furiosos 8, eles agora vão unir forças para caçar um terrorista internacional interpretado por Idris Elba. O elenco também tem nomes como Vanessa KirbyHelen Mirren e o primo de Johnson e lutador da WWE, Roman Reigns.

Leia: 5 motivos para assistir Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw


Em sexto lugar, a grande estreia nacional Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles. O filme, vencedor do prêmio do júri no Festival de Cannes, arrecadou R$ 1.5 milhão nesse fim de semana através 298 salas de exibição. Mais de 109 mil pessoas foram conferir o longa distribuído pela Vitrine Filmes.

O longa se passa num futuro recente, Bacurau, um povoado do sertão de Pernambuco, some misteriosamente do mapa. Quando uma série de assassinatos inexplicáveis começam a acontecer, os moradores da cidade tentam reagir. Mas como se defender de um inimigo desconhecido e implacável?

O elenco tem nomes como Sonia BragaUdo KierBárbara ColenThomás AquinoSilvero PereiraWilson RabeloCarlos FranciscoKarine Teles Antonio Saboia.

Leia a nossa crítica


O sétimo colocado foi Brinquedo Assassino, de Lars Klevberg (Morte Instantânea). Foram R$ 1.1 milhão arrecadados no segundo fim de semana em cartaz através de 123 salas de exibição. Aqui no Brasil, o longa já faturou R$ 4.3 milhões e, ao redor do mundo, US$ 29.2 milhões.

O filme acompanha a história de Karen (Aubrey Plaza) que, no aniversário de seu filho (Gabriel Bateman), o presenteia com o boneco mais aguardado dos últimos tempos. Quando crimes estranhos começam a acontecer pela vizinhança, eles passam a suspeitar que o brinquedo pode não ser tão inofensivo quanto parece.

Leia a nossa crítica


Em oitavo lugar, ficou o estreante Anna – O Perigo Tem Nome, de Luc Besson. No seu primeiro fim de semana no Brasil, o filme de ação faturou R$ 934 mil através de 197 cinemas. Ao redor do mundo, US$ 27.3 milhões foram arrecadados.

Por trás da beleza marcante de Anna Poliatova há um segredo que irá expor sua indestrutível força e habilidade para se tornar uma das assassinas mais temidas do mundo. Uma eletrizante e emocionante viagem repleta de energia, reviravoltas surpreendentes e ação de tirar o fôlego. ANNA apresenta Sasha Luss na personagem que dá nome ao filme e traz um elenco com várias estrelas, incluindo a vencedora do Oscar Helen Mirren, Cillian Murphy e Luke Evans.

Leia a nossa crítica


O nono colocado foi a comédia romântica O Amor Dá Trabalho, estrelado por Leandro Hassum. Mais de 24 mil pessoas foram conferir a estreia do filme, que faturou R$ 424 mil a partir de 250 salas de cinema.

Anselmo (Hassum), um espírito recém desencarnado e preguiçoso, para garantir sua vaga no Céu, precisa juntar Paulo Sérgio (Bruno Garcia) e Elisângela (Flávia Alessandra), casal separado há muitos anos e já sem mais nada em comum.


Fechando o Top 10, Os Brinquedos Mágicos, de Gary Wang. Foram 174 mil reais arrecadados em seu segundo fim de semana em cartaz através de 49 cinemas. Aqui no Brasil, a animação já faturou R$ 623 mil.

O longa conta a história de uma loja de chá, na qual bonecos de porcelana mudam de cor quando têm chá despejado neles. No entanto isso não acontece com Nathan, que sofre com o deboche dos outros bonecos. Um dia, um robô, que diz ser do futuro, aparece na loja e leva Nathan para uma aventura.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.