Bilheteria | ‘Hobbs & Shaw’ permanece na liderança; ‘Histórias Assustadoras’ estreia em segundo

Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw, primeiro spin-off da franquia Velozes & Furiosos, permaneceu em primeiro lugar nas bilheterias estadunidenses em seu segundo fim de semana (09 a 11 de agosto). O filme arrecadou US$ 25.4 milhões. Nos EUA, a bilheteria é de US$ 108.5 milhões. De acordo com o site Box Office, a produção teve uma queda de 51% na audiência em relação à semana passada. No mercado internacional, foram US$ 224.1 milhões faturados. Ou seja, tem no total US$ 332.6 milhões até o momento.

O longa, dirigido por David Leitch (John WickDeadpool 2), estreou, nesse fim de semana, na França, faturando US$ 6.9 milhões; na Itália, US$ 2.6 milhões; e na Bélgica, conquistando US$ 1.6 milhão. Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw estreia no dia 23 de agosto na China.

Depois de vermos os personagens Luke Hobbs (Dwayne Johnson) e Deckard Shaw (Jason Statham) pela última vez em Velozes & Furiosos 8, eles agora vão unir forças para caçar um terrorista internacional interpretado por Idris Elba. O elenco também tem nomes como Vanessa KirbyHelen Mirren e o primo de Johnson e lutador da WWE, Roman Reigns.

Leia: 5 motivos para assistir Velozes & Furiosos: Hobbs & Shaw


Em segundo lugar ficou o estreante Histórias Assustadoras Para Contar no Escuro. O filme, produzido pelo vencedor do Oscar Guillermo del Toro (A Forma da Água) e dirigido por André Øvredal, arrecadou US$ 20.8 milhões nesse primeiro fim de semana em cartaz. O custo de sua produção ficou em torno de US$ 28 milhões. Segundo o Box Office, 57% do público geral era do sexo feminino e 54% tinha 25 anos ou mais.

A trama se passa em 1968 na cidade de Mill Valley, que há gerações é assombrada pelos mistérios que cercam a mansão da família Bellows. Foi no porão desta casa que Sarah Bellows, jovem cheia de segredos e rejeitada pelos pais, escreveu um livro com histórias assustadoras. Anos depois, essas histórias começam a se tornar reais para um grupo de adolescentes que se envolvem com seu passado sombrio.

Leia nossa crítica


O Rei Leão agora assume a terceira colocação. Em sua quarta semana em cartaz, o filme faturou US$ 20 milhões. No mercado nacional, o longa, dirigido por Jon Favreau, faturou US$ 473.1 milhões. No mercado estrangeiro, foram US$ 861.5 milhões. Ou seja, ao redor do mundo, foram US$ 1.3 bilhão de bilheteria.

O filme retrata uma jornada pela savana africana, onde nasce o futuro rei da Pedra do Reino, Simba. O pequeno leão que idolatra seu pai, o rei Mufasa, é fiel ao seu destino de assumir o reinado. Mas nem todos no reino pensam da mesma maneira. Scar, irmão de Mufasa e ex-herdeiro do trono, tem seus próprios planos. A batalha pela Pedra do Reino é repleta de traição, eventos trágicos e drama, o que acaba resultando no exílio de Simba. Com a ajuda de dois novos e inusitados amigos, Simba terá que crescer e voltar para recuperar o que é seu por direito.

O estrelado elenco do longa tem Donald Glover como Simba, Beyoncé Knowles-Carter como Nala, James Earl Jones como Mufasa, Chiwetel Ejiofor como Scar, Seth Rogen como Pumba e Billy Eichner como Timão.

Confira a nossa crítica de O Rei Leão


O quarto colocado foi Dora e a Cidade Perdida. O longa, baseado na animação da Nickelodeon, arrecadou US$ 17 milhões em seu primeiro fim de semana em cartaz. No mercado internacional, foram US$ 2.5 milhões, com destaque para a Rússia, aonde teve uma arrecadação de US$ 878 mil. Portanto, no momento, o filme faturou US$ 19.5 milhões na bilheteria total. Segundo o Box Office, 57% do público geral era do sexo feminino e 54% tinha 25 anos ou mais.

Dora (Isabela Moner) embarca numa nova aventura para salvar os seus pais. Junta de seu primo Diego (Jeff Whalberg) e seu companheiro, o Macaco Botas, Dora acaba se envolvendo com o mistério de uma antiga civilização perdida. Estreia aqui no Brasil no dia 7 de novembro.


Em quinto lugar, Era Uma Vez em Hollywood, de Quentin Tarantino. Em seu terceiro fim de semana, o filme arrecadou US$ 11.6 milhões. Vale lembrar que esse filme foi a maior abertura do diretor – até então essa posição era ocupada por Bastardos Inglórios, de 2009 (US$ 39 milhões). Nos EUA, foram US$ 100.3 milhões arrecadados. O longa foi lançado na Rússia, faturando US$ 7.7 milhões, marcando sua primeira estreia no mercado internacional

Em seu nono longa, Tarantino irá utilizar como pano de fundo a Hollywood do final dos anos 60, trazendo toda a ambientação daquela época para as telas, com seu peculiar estilo. Ele abordará a história do assassinato da atriz Sharon Tate, que na época era esposa de Roman Polanski, por uma seita, liderada por Charles Manson. O elenco reúne grandes nomes do cinema. Brad Pitt, interpreta Cliff Booth, Leonardo DiCaprio faz Rick Dalton, Margot Robbie, ficou com o papel de Sharon Tate e Al Pacino será o agente Marvin Schwarz. Estreia no dia 15 de agosto aqui no Brasil.


Em sexto lugar ficou o estreante Meu Amigo Enzo. Foram US$ 8.1 milhões arrecadados nos EUA e US$ 1.1 milhão no mercado internacional. Ou seja, tem no total US$ 9.2 milhões ao redor do mundo. Segundo o site Box Office, 62% do público geral era do sexo feminino e 59% tinha 25 anos ou mais.

Baseado no premiado romance de Garth Stein, Meu Amigo Enzo (“The Art of Racing in the Rain”) é uma história emocionante narrada por um cão espirituoso e filosófico chamado Enzo (dublado por Kevin Costner). Através de seu vínculo com seu dono Denny Swift (Milo Ventimiglia), um aspirante a piloto de corridas de Formula 1, Enzo ganha uma visão profunda e divertida da condição humana. O filme é dirigido por Simon Curtis.


Em sétimo lugar, outro estreante. Rainhas do Crime, dirigido por Andrea Berloff e estrelado por Melissa McCarthy, Tiffany Haddish e Elisabeth Moss, arrecadou US$ 5.5 milhões. De acordo com as informações do site Box Office, o filme teve as piores críticas em relação às estreias da semana e teve 51% do público geral composto por mulheres e 89% com 25 anos ou mais.


O oitavo colocado foi Homem-Aranha: Longe de Casa. O filme da Marvel em parceria com a Sony, que está na sexta semana em cartaz, faturou nesse fim de semana US$ 5.3 milhões.

Nos EUA, a sequência já arrecadou US$ 370.9 milhões e, no mercado estrangeiro, US$ 726 milhões, totalizando US$ 1.096 bilhão.

Em Longe de Casa, o amigão da vizinhança decide se unir aos seus melhores amigos para passar férias na Europa. Mas o plano de Peter de abandonar seus feitos heroicos por algumas semanas logo são mudados quando ele concorda em ajudar Nick Fury a solucionar o mistério de ataques de criaturas elementais, criando uma destruição pelo continente.

O filme é dirigido por Jon Watts e tem no elenco Tom HollandJake GyllenhaalZendayaMichael KeatonMarisa TomeiJake BatalonSamuel L. Jackson e Cobie Smulders.

Leia a nossa crítica de Homem-Aranha: Longe de Casa


Em nono lugar, Toy Story 4, que está na sua oitava semana em cartaz. A animação da Pixar, nesse fim de semana, arrecadou US$ 4.4 milhões. No mercado nacional, possui US$ 419.5 milhões e, no mercado estrangeiro, US$ 570.4 milhões. Ou seja, no total faturou US$ 989.9 milhões. Em breve, deve ultrapassar a marca de 1 bilhão de dólares em bilheteria.

Toy Story 4 tornou-se o terceiro longa em 2019 a ultrapassar a marca de US$ 100 milhões no primeiro fim de semana. Os outros dois foram, como você já deve imaginar, Capitã MarvelVingadores: Ultimato. Além disso, é a quarta maior arrecadação nos EUA, perdendo para Os Incríveis 2 (US$ 608.5 milhões), Procurando Dory (US$ 486.2 milhões) e Toy Story 3 (US$ 415 milhões).

Leia a nossa crítica de Toy Story 4


Encerrando a lista, o estreante Bring The Soul: The Movie. O documentário faturou US$ 2.2 milhões nesse fim de semana. Porém, contando a arrecadação no dia de estreia (7 de agosto), o longa já possui US$ 4.4 milhões nos EUA.

O filme apresenta o último dia da turnê “Love Yourself” na Europa da banda sul coreana, BTS.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.