Lista | 10 filmes musicais que você não pode perder

A música é parte imprescindível de qualquer filme e uma boa trilha sonora faz toda a diferença no conjunto final! É tão importante que é parte integrante de um gênero cinematográfico: o musical. Veja a seguir 10 grandes representantes desse estilo.

O Mágico de Oz (1939)

Quando um furação atinge o Kansas, Doroty (Judy Garland) é levada para a estranha terra de Oz, onde embarca em uma aventura com três companheiros peculiares (um Homem de Lata sem coração, um Leão Covarde e um Espantalho sem cérebro) na busca pelo grande Mago, o único com poder de lhe ajudar a voltar para casa.

Não há que não conheça o clássico do diretor Victor Fleming, que elevou Judy Garland ao estrelato. Entretanto, quando se trata de musicais, O Mágico de Oz não pode ficar de fora, sendo um daqueles filmes atemporais que encantam todas as gerações. Em 1940, foi indicado a 6 categorias do Oscar, incluindo melhor filme. Ganhou os prêmios de Melhor Canção Original com Somewhere Over The Rainbow (música composta especialmente para mostrar o talento de Judy Garland) e Melhor Banda Sonora.


Moulin Rouge – Amor em Vermelho (2001)

 

Enfrentando o pai intolerante e conservador, o jovem poeta e sonhador Christian (Ewan MecGregor) se muda para Montmartre, em Paris, onde conhece um grupo de boêmios que lhe apresentam a boate Moulin Rouge. Logo em sua primeira visita, Christian acaba se apaixonando pela estrela do lugar, a mais bela cortesã da cidade, Satine (Nicole Kidman). Mas se os dois quiserem ficar juntos, terão que enfrentar muitos obstáculos.

O musical dirigido por Baz Luhrmann foi indicado em oito categorias do Oscar em 2002, incluindo Melhor Filme (a última vez que um musical havia concorrido na categoria havia sido 23 anos antes) e melhor atriz para Nicole Kidman. Conquistou os prêmios de Melhor Direção de Arte e Melhor Figurino. A marcante trilha sonora apresenta músicas contemporâneas (como Your Song, de Elton John) num enredo que se passa no último ano do século XIX.


O Fantasma da Ópera (2004)

Órfã desde os sete anos de idade quando o pai, um reconhecido violinista francês, morre, Christine Daae (Emmy Rossum) é acolhida numa famosa casa de ópera em Paris, no século XIX. Anos mais tarde, ela substitui a principal vocalista do teatro em uma peça, encantando a todos, mas principalmente ao novo patrocinador do local, o Visconde de Chagny, Raoul (Patrick Wilson). O jovem, que era seu antigo amigo de infância, não a havia reconhecido até aquele momento. No entanto, o que ele não sabe é que a moça tem um misterioso tutor que a ensinou a cantar como ninguém e que acompanha tudo o que acontece no teatro, encoberto pelas sombras e uma máscara: o Fantasma da Ópera (Gerard Butler).

Em cartaz desde 1986 nos teatros e sendo a segunda produção de entretenimento de maior sucesso da história (perdendo apenas para O Rei Leão) e considerado a maior atração teatral de todos os tempos, O Fantasma da Ópera  ganhou sua versão cinematográfica em 2004 pelo diretor Joel Schumacher e é um musical gótico baseado no romance homônimo de Gaston Leurox e composto e coescrito por Andrew Lloyd Weber.


Escola de Rock (2004)

Quando o músico Dewey Finn (Jack Black) é expulso de sua banda e precisando ganhar dinheiro, acaba aceitando se tornar professor substituto em uma escola particular. Para sua surpresa, descobre que seus novos alunos têm alguns talentos que podem lhe ajudar a se tornar o astro de rock que sempre quis ser.

O longa dirigido por Richard Linklater já tem 15 anos, mas ainda é um dos musicais mais divertidos que se pode ter, um filme que agrada igualmente crianças e adultos, tendo concorrido ao Globo de Ouro na categoria de Melhor Ator em Comédia ou Musical para Jack Black, que está impagável na história toda em Escola de Rock!


Mamma Mia (2008)

Quando Sophie (Amanda Seyfried) fica noiva de Sky (Dominic Cooper), resolve mandar o convite de casamento para seus três possíveis pais, Sam Carmichael (Pierce Brosnam), Harry Bright (Colin Firth) e Bill Anderson (Stellan Skarsgard), sem que sua mãe, Donna (Maryl Streep) saiba. Dispostos a reconquistar a mulher de suas vidas, Donna, os três viajam até a ilha grega de Kalokairi e se veem tentando descobrir quem é o verdadeiro pai de Sophie.

O filme da diretora Phyllida Lloyd também é baseado em uma peça homônima e produzido pela Universal Studios em parceria com a empresa de Tom Hanks, Playtone e a Littlestar, tendo estreado em 2008. Tanto o musical como o filme apresentam canções do grupo Abba e possuem uma atmosfera divertida e animada. O sucesso do longa levou à gravação de uma sequência 10 anos mais tarde (2018): Mamma Mia: Here I Go Again, trazendo o elenco anterior todo de volta.


Os Miseráveis (2012)

Após roubar um pão de uma padaria para alimentar a irmã, Jean Valjean (Hugh Jackman) é preso e condenado. Anos mais tarde, consegue fugir, muda de nome e tenta começar uma vida nova, mas sempre fugindo da perseguição cerrada do inspetor Javert (Russel Crowe).

O longa é baseado no musical da Broadway que, por sua vez, foi inspirada na célebre história do escritor francês Victor Hugo, tendo ganhado já inúmeras adaptações tanto para o cinema quanto para a TV. A mais recente, descrita acima, é de 2012 e traz no elenco nomes de peso, como Anne Hathaway, Amanda Seyfried, Eddie Redmayne e Helena Bonham Carter. Em 2013 recebeu 8 indicações do Oscar, tendo sido premiado nas categorias de Melhor Atriz Coadjuvante para Anne Hathaway, Melhor Mixagem de Som e Melhor Maquiagem.


O Rei do Show (2017)

P.T. Barnum (Hugh Jackman) é um homem carismático e sonhador que, contra todas as expectativas, começar a fazer sucesso no showbusiness (como sempre sonhou) ao montar um circo com freaks e bizarrices de todo tipo. De origem humilde, ele acaba se casando com a filha do patrão de seu pai, por quem sempre foi apaixonado, mas, ambicioso, ao tentar expandir seu negócio, acaba conhecendo a bela cantora Jenny Lind (Rebecca Ferguson), o que pode abalar a família que ele construiu.

Filme biográfico do controverso empresário do entretenimento, P. T. Barnum, a quem Hugh Jackman dá vida nas telas, O Rei do Show é um musical romanceado que encanta pela grande produção, figurino maravilhoso e, claro, pela trilha sonora contagiante que lhe rendeu a indicação ao Oscar de Melhor Canção Original por This is Me, e duas indicações ao Globo de Ouro: Melhor Filme – Comédia ou Musical e Melhor Ator – Comédia ou Musical para Jackman. No elenco também estão Zac Efron, Zendaya, Michelle Williams e Rebecca Ferguson.


La La Land (2016)

A aspirante a atriz, Mia (Emma Stone) e o pianista de jazz Sebastian (Ryan Gosling) se conhecem e acabam se apaixonando. Enquanto vivem esse relacionamento, buscam oportunidades de crescer em suas carreiras na competitiva Los Angeles.

O musical La La Land foi um sucesso estrondoso em 2017 e mostra, no melhor estilo musical, as dificuldades de fazer carreira na glamourosa LA, passando pela máquina de sonhos que atrai milhões de pessoas e, finalmente, caindo em um final realista que arrancou lágrimas dos espectadores. Foi indicado em treze categoria do Oscar (igualando o número de nomeações de Titanic), recebendo seis prêmios: Melhor Diretor para Damien Chazelle, Melhor Atriz para Emma Stone, Melhor Trilha Sonora, Melhor Canção Original com City of Stars, Melhor Direção de Arte e Melhor Fotografia. É imperdível.


Nasce uma Estrela (2018)

Ally (Lady Gaga) é uma jovem cantora desconhecida que, em uma noite qualquer, vê sua vida mudar ao ser descoberta pelo renomado artista Jackson Maine (Bradley Cooper). Ao mesmo tempo em que sua carreira ascende ao estrelato, Ally se envolve em um relacionamento amoroso com Jackson, mas o sucesso dela e os problemas com álcool dele acabam por atrapalhar o que poderia ser uma grande história de amor.

O musical de 2018 é a quarta versão da história desse casal de protagonistas, com adaptações também em 1937, 1954 e 1976. Na primeira, obteve 6 indicações ao Oscar e levou o prêmio de Melhor Roteiro Original; na segunda, foi premiado com o Globo de Ouro de Melhor Comédia e Musical (sendo que Judy Garland perdeu o Oscar para Grace Kelly que, naquele ano, estrelou Amar é Sofrer); na terceira, Barbra Streisand e Kris Kristofferson levam o Globo de Ouro em suas respectivas categorias, mas o Oscar veio pela canção Evergreen na última cena do filme. Finalmente, a versão atual de Nasce Uma Estrela foi indicada em 8 categorias do Oscar em 2019, incluindo Melhor Filme, Melhor Ator para Bradley Cooper e Melhor Atriz para Lady Gaga, conquistando o prêmio de Melhor Canção Original com Shallow.


Bohemian Rhapsody (2018)

Quatro companheiros se juntam para formar uma das maiores bandas de rock de todos os tempos: o Queen. O sucesso de Freddie Mercury (Rami Malek), Brian May (Gwilyn Lee), Roger Taylor (Ben Hardy) e John Deacon (Joseph Mazzello) é avassalador, mas as extravagâncias de seu líder, Freddie, obrigam os quatro a enfrentar desafios na conciliação entre suas vidas pessoais e a fama.

O musical é uma biografia do vocalista da banda Queen, Freddie Mercury, mais especificamente no período que vai da formação do grupo até a sua épica apresentação no Live Aid, em 1985. O brilho de Bohemian Rhapsody está, é claro, na trilha sonora com as incríveis e contagiantes músicas do Queen, que lhe rendeu o Oscar nas categorias Melhor Edição de Som e Melhor Mixagem de Som. Mas além delas, também levou os prêmios de Melhor Edição e Melhor Ator para Rami Malek e foi indicado ao Oscar de Melhor Filme.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Flávia Leão

Cinéfila mineira que ama os filmes desde quando os clássicos da Disney ainda eram em VHS e os seriados desde que Jeffrey Lieber e J.J. Abrams inventaram Lost.