Festival de Veneza | Filme estrelado por Wagner Moura é selecionado; confira a programação.

Um dos festivais mais antigos da indústria cinematográfica apresenta a programação para sua 76ª edição. Tendo sua seleção anunciada no dia 25 de julho, o Festival de Veneza é conhecido por anteceder a temporada Oscar, apresentando filmes de renomados diretores, e os longas mais aguardados do ano.

Entre os filmes mais esperados estão aqueles que também compõem a programação do Festival de Toronto. Coringa, de Todd Phillips, protagonizado por Joaquin Phoenix; Marriage Story, de Noah Baumbach, estrelado por Adam Driver e Scarlett Johansson, que conta a história de um casal formado por um diretor de palco e uma atriz, lutando em um penoso divórcio; The Laundromat, de Steven Soderbergh com Meryl Streep, que mostra um grupo de jornalistas que participam da descoberta de 11,5 milhões de arquivos, ligando as figuras políticas mais poderosas do mundo a contas bancárias secretas para evitar impostos. Além deles, há também Ema, de Pablo Larraín e Saturday Fiction, de Lou Ye.

Dentre os filmes mais esperados do ano, foram confirmados na competição oficial os longas Ad Astra, de James Gray, produzido por Rodrigo Teixeita (RT Features), e protagonizado por Brad Pitt. No filme, Pitt interpreta um astronauta que viaja no espaço na tentativa de reencontrar seu pai; À Espera dos Bárbaros de Ciro Guerra (O Abraço da Serpente), com Robert Pattinson e Johnny Depp, no qual um magistrado que trabalha em um posto avançado começa a questionar sua lealdade ao império.

 

Wasp Network, novo longa de Olivier Assayas (Acima das Nuvens), produzido por Rodrigo Teixeira (RT Features), conta com a presença de Penélope CruzGael Garcia Bernal, Édgar Ramírez e o brasileiro Wagner Moura. Durante a década de 1990, espiões cubanos em território norte-americano investigam grupos anti-castristas localizados na Flórida que geraram ataques militares em Cuba. O governo cubano revida e usa a Wasp Network para se infiltrar nessas organizações. O filme é baseado no livro “Os Últimos Soldados da Guerra Fria“, de Fernando Morais.

No festival, um seleto grupo de pessoas da indústria é responsável por escolher os prêmios da edição, dentre eles o maior prêmio do festival: o Leão de Ouro, entregue ao melhor filme; e o Leão de Prata para o melhor diretor. Este ano, a diretora argentina Lucrecia Martel (Zama) é presidente do júri, enquanto Piers Handling (diretor executivo do Festival de Toronto), a diretora australiana Jennifer Kent (O Babadook), a atriz francesa Stacy Martin (Ninfomaníaca), o diretor de fotografia mexicano Rodrigo Prieto (Silêncio), o diretor japonês Shinya Tsukamoto (Killing) e o diretor italiano Paolo Virzi (Loucas de Amor), completam o júri.

O filme selecionado para abertura do festival foi o novo longa do vencedor da Palma de Ouro de 2018: The Truth, de Hirokazu Kore-eda (Assunto de Família). O filme é estrelado por Catherine DeneuveJuliette BinocheLudivine Sagnier e Ethan Hawke.

No longa dirigido pelo sul-coreano, Catherine é uma famosa atriz francesa que resolve transformar a história de sua carreira bem sucedida em um livro de memórias. Sua filha Juliette, que foi viver nos Estados Unidos para fugir do temperamento arrogante da mãe, resolve voltar à França para participar do lançamento do livro. A reunião entre as duas mulheres não é tão amigável quanto aparenta, trazendo desavenças e sentimentos mal resolvidos do passado.

Fora da competição, há ainda grandes longas esperados pelo público como Seberg, de Benedict Andrews, protagonizado por Kristen Stewart, que dá vida a atriz francesa Jean Seberg; e The King, de David Michôd, com Timothee Chalamet, Joel Edgerton e Robert Pattinson no elenco.

Além de Wagner Moura, o Brasil também está sendo representado pelo filme A Linha (The Line), de Ricardo Laganaro na competição da mostra Realidade Virtual Interativa. Esta é a primeira vez que um filme brasileiro é selecionado para competir nesta seção do festival, existente desde 2017, sendo ele pioneiro na realização de uma seleção competitiva de produções no formato da realidade virtual.

De acordo com o site B9, o filme de Laganaro é descrito como “uma narrativa completamente interativa que transforma o espectador em uma criança encantada pelo mundo. A história é pautada em cima de duas miniaturas de uma maquete, Pedro e Rosa, que não conseguem escapar de seus cercadinhos para viver o amor que tanto nutrem um pelo outro, cabendo ao espectador experimentar suas dores durante este processo. Laganaro diz que o projeto buscar ser uma experiência corporificada, no sentido de promover uma interação entre o espectador e o personagem no curso da narrativa.”

Confira abaixo a programação completa das seções e filmes do festival

COMPETIÇÃO

About Endlessness, de Roy Andersson (Suécia)
Ad Astra, de James Gray (EUA)
A Herdade, de Tiago Guedes (Portugal)
À Espera dos Bárbaros, de Ciro Guerra (EUA)
An Officer And A Spy, de Roman Polanski (França)
Babyteeth, de Shannon Murphy (EUA)
Coringa, de Todd Phillips (EUA)
Ema, de Pablo Larrain (Chile)
Gloria Mundi, de Robert Guediguian (França)
Guest of Honour, de Atom Egoyan (Canadá)
Il Sindaco del Rione Sanita, de Mario Martone (Itália)
La mafia non è più quella di una volta, de Franco Maresco (Itália)
Marriage Story, de Noah Baumbach (EUA)
Martin Eden, de Pietro Marcello (Itália)
No. 7 Cherry Lane, de Yonfan (Hong Kong)
Saturday Fiction, de Lou Ye (China)
The Laundromat, de Steven Soderbergh (EUA)
The Painted Bird, de Vaclav Marhoul (República Tcheca / Eslováquia / Ucrânica)
The Perfect Candidate, de Haifaa Al-Mansour (Arábia Saudita)
The Truth, de Hirokazu Kore-eda (França) • Abertura do Festival
Wasp Network, de Olivier Assayas (França / Espanha / Brasil)

Ad Astra (2019), com Brad Pitt

FORA DE COMPETIÇÃO

FICÇÃO

Adults in the Room, de Costa-Gavras (Grécia / França)
Mosul, de Matthew Michael Carnahan (EUA)
Seberg, de Benedict Andrews (EUA)
The Burnt Orange Heresy, de Giuseppe Capotondi (Reino Unido / Itália) • Filme de Encerramento
The King, de David Michôd (Reino Unido / Hungria)
Vivere, de Francesca Archibugi (Itália)
Volare, de Gabriele Salvatores (Itália)

NÃO-FICÇÃO

45 Seconds of Laughter, de Tim Robbins (EUA)
Angela’s Diaries – Two Filmmakers. Part Two., de Yervant Gianikian, Angela Ricci Lucchi (Itália)
Citizen K, de Alex Gibney (Reino Unido / USA)
Citizen Rosi, de Didi Gnocchi, Carolina Rosi (Itália)
Collective, de Alexander Nanau (Romênia / Luxemburgo)
Il Pianeta In Mare, de Andrea Segre (Itália)
Roger Waters Us + Them, de Sean Evans, Roger Waters (Reino Unido)
State Funeral, de Sergei Loznitsa (Holanda / Lituânia)
The Kingmaker, de Lauren Greenfield (EUA)
Woman, de Yann Arthus-Bertrand, Anastasia Mikova (França)

EXIBIÇÕES ESPECIAIS

De Olhos Bem Fechados, de Stanley Kubrick (EUA / Reino Unido)
Electric Swan, de Konstantina Kotzamani (França / Argentina / Grécia)
Irreversible- Inversion Integrale, de Gaspar Noé (França)
Never Just a Dream: Stanley Kubrick and Eyes Wide Shut, de Matt Wells (Reino Unido)
No One Left Behind, de Guillermo Arriaga (México)
The New Pope, de Paolo Sorrentino (Itália / França / Espanha)
ZeroZeroZero, de Stefano Sollima (Itália)

SCONFINI

Chiara Ferragni – Unposted, de Elisa Amoruso (Itália)
Effetto Domino, de Alessandro Rossetto (Itália)
Il Varco, de Federico Ferrone, Michele Manzolini (Itália)
The Scarecrows, de Nouri Bouzid (Tunísia / Marrocos / Luxemburgo)

HORIZONTES – COMPETIÇÃO

A Son, de Mehdi M. Barsaoui (Tunísia / França / Líbano / Catar)
Atlantis, de Valentyn Vasyanovych (Ucrânica)
Ballon, de Pema Tseden (China)
Blanco en Blanco, de Theo Court (Espanha / Chile / França / Alemanha)
Giants Being Lonely, de Grear Patterson (EUA)
Hava, Maryam, Ayesha, de Sahraa Karimi (Afeganistão)
Just 6.5, de Saeed Roustaee (Irã)
Madre, de Rodrigo Sorogoyen (França / Espanha)
Mes Jours de Gloire, de Antoine de Bary (França)
Moffie, de Oliver Hermanus (África do Sul / Reino Unido)
Nevia, de Nunzia de Stefano (Itália)
Pelican Blood, de Katrin Gebbe (Alemanha / Bulgaria) • Abertura da Mostra
Revenir, de Jessica Palud (França)
Rialto, de Peter Mackie Burns (Irlanda / Reino Unido)
Shadow of Water, de Sasidharan Sanal Kumar (India)
Sole, de Carlo Sironi (Itália / Polônia)
The Criminal Man, de Dmitry Mamuliya (Geórgia / Rússia)
Verdict, de Raymund Ribay Gutierrez (Filipinas)
Zumiriki, de Oskar Alegria (Espanha)

EVENTO ESPECIAL

Goodbye Dragon Inn, de Tsai Ming-Liang

VENEZA CLÁSSICOS

Crash, de David Cronenberg
Current, de Istvan Gaal
Death Of A Bureaucrat, de Tomas Gutierrez Alea
Ecstasy, de Gustav Machaty
Francisca, de Manoeul De Oliveira
Maria Zef, de Vittorio Cottafavi
Mauri, de Merata Mita
New York, New York, de Martin Scorsese
Out Of The Blue, de Dennis Hopper
Pigeon Shoot, de Giuliano Montaldo
The Criminal Life Of Archibaldo De La Cruz, de Luis Bunuel
The Crossing Of The Rhine, de André Cayette
The Grim Reaper, de Bernardo Bertolucci
The Hills Of Marlik, de Ebrahim Golestan
The House Is Black, de Forough Farrokhzad
The Incredible Shrinking Man, de Jack Arnold
The Red Snowball Tree, de Vasiliy Shukshin
The Spider’s Strategem, de Bernardo Bertolucci
The White Sheik, de Federico Fellini
Way Of A Gaucho, de Jacques Tourneur

VENEZA REALIDADE VIRTUAL – COMPETIÇÃO

INTERATIVO

A Life In Flowers, de Armando Kirwin (EUA / Japão)
Bodyless, de Hsin-Chien Huang (Taiwan)
Britannia VR: Out Of Your Mind, de Kim-Leigh Pontin (Reino Unido)
Cosmos Within Us, de Tupac Martir (Reino Unido / Luxemburgo)
Doctor Who The Edge Of Time, de Marcus Moresby (Reino Unido)
Downloaded, de Ollie Rankin (Canadá)
Glimpse (Preview), de Benjamin Cleary, Michael O’Connor (Reino Unido / Irlanda)
Inori, de Miwa Komatsu (Taiwan / Japão)
Loveseat, de Kiira Benzing (EUA)
Pagan Peak VR, de Ioulia Isserlis, Max Sacker (Alemanha)
Porton Down, de Callum Cooper (Reino Unido)
The Key, de Celine Tricart (EUA)
The Line, de Ricardo Laganaro (Brasil)
These Sleepless Nights, de Gabo Arora (Canadá / EUA)

LINEAR

Battle Hymn, de Yair Agmon (Israel)
Battlescar – Punk Was Invented By Girls, de Martin Allais, Nico Casavecchia (França / EUA)
Black Bag, de Qing Shao (China)
Daughters Of Chibok, de Joel Benson (Nigéria)
Ex Anima Experience, de Pierre Zandrowicz, Bartabas (França)
Ghost In The Shell: Ghost Chaser, de Hirokai Higashi (Japão)
Gloomy Eyes, de Tereso Jorge, Fernando Maldonado (França / Argentina / Taiwan / EUA)
Only the Mountain Remains (5×1 Project), de Chiang Wei Liang (Taiwan / Singapura)
O [5×1 Project], de Qiu Yang (Taiwan)
Passenger, de Isobel Knowles, Van Sowerwine (Austrália)
The Waiting Room VR, de Victoria Mappleback (Reino Unido)
VR Free, de Milad Tangshir (Itália)

BIENNALE COLLEGE CINEMA

Lessons Of Love, de Chiara Campara (Itália)
The End Of Love, de Keren Ben Rafael (França)
This Is Not A Burial, It’s A Resurrection, de Jeremiah Lemonhang Mosese (Lesoto)

O Festival de Veneza ocorre entre os dias 28 de agosto a 7 de setembro. Acompanhe a cobertura do festival aqui.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Estudante de psicologia e fascinada pelo audiovisual. Acredita que o cinema seja uma arte de teor político que dá voz a quem não é ouvido. Gosta de conhecer novas culturas e acredita que o cinema seja a melhor forma para isso, expandindo assim a visão de mundo dentro se sua limitada realidade.