Aladdin | Filme ultrapassa a marca de US$ 900 milhões na bilheteria mundial

O remake em live-action Aladdin está prestes a superar a marca de US$ 900 milhões na bilheteria mundial. Segundo o Deadline, o live-action vai cruzar a linha ainda hoje (05).

O filme tem, até o momento, uma arrecadação atual de US$ 897,3 milhões. O longa, que é o filme de maior bilheteria da carreira de Will Smith, se tornou um dos maiores sucessos em live-action da Disney, ao lado de sucessos como A Bela e a Fera (2017) e Mogli, O Menino Lobo (2016). 

Aladdin, dirigido por Guy Ritchie, é atualmente a terceira maior bilheteria do ano nos EUA e no mundo. É a maior bilheteria do ano, desconsiderando Capitã Marvel e Vingadores: Ultimato, ambos do Universo Cinematográfico Marvel. No entanto, obviamente, a Disney agradece a preferência.

Nos Estados Unidos, o filme já fez US$ 313,1 milhões. Na bilheteria internacional, o filme arrecadou US$ 584,2 milhões. Será que chega ao bilhão?

A produção é uma nova versão do clássico de 1992, contando a história do jovem Aladdin, que se apaixona pela princesa Jasmine e usa o poder do Gênio da lâmpada mágica para que fiquem juntos.

No longa, Will Smith  é o Gênio; Mena Massoud é Aladdin; Naomi Scott é Jasmine; Marwan Kenzari é Jafar; Navid Negahban é o Sultão; Nasim Pedrad é Dalia, confidente da princesa; Billy Magnussen é o príncipe Anders, pretendente de Jasmine, e Numan Acar é Hakim, chefe dos guardas do palácio e mão direita de Jafar.

Com roteiro escrito por Guy Ritchie (Rei Arthur e a Lenda da Espada) e John August (A Fantástica Fábrica de Chocolate), o filme terá músicas escritas por Alan Menken (A Bela e a Fera e Pequena Sereia), Benj Pasek e Justin Paul (La La Land).

Aladdin  está em cartaz nos cinemas.

Leia a nossa crítica.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...