Crítica | ‘Casal Improvável’ acerta ao apostar em boas piadas e na química do casal protagonista

Com a grande maioria das comédias românticas atuais sendo lançadas em plataformas de streaming, principalmente pela Netflix, como A Barraca do Beijo, Para Todos os Garotos que já Amei e O Date Perfeito, a nova comédia romântica estrelada por Charlize Theron e Seth Rogen, Casal Improvável (Long Shot) chega aos cinemas como uma agradável surpresa.

Na trama, o jornalista Fred (Rogen), que após largar seu trabalho logo depois de descobrir que o jornal em que trabalhava foi comprado por uma grande empresa de mídia, decide ir para uma festa com seu amigo Lance (O’Shea Jackson Jr.). Lá, ele se reencontra com a sua antiga babá Charlotte Field (Theron), que atualmente ocupa o cargo de Secretária do Estado, mas que já está fazendo planos para sua candidatura à presidência dos Estados Unidos, e para isso, ela contrata Fred para ajudá-la a aumentar a sua popularidade por meio de seus discursos.

Apesar de haver uma trama política em segundo plano, que inclusive envolve o poderoso Parker Wembley (Andy Serkis), dono da empresa que comprou o jornal que Fred trabalhava, a trama tem um foco maior no relacionamento do casal de protagonistas, e acerta muito nessa escolha. Tanto Charlize quanto Seth, apresentam personagens extremamente carismáticos e que, apesar de apresentarem esse aspecto de maneira completamente diferente e única, quando estão em cena juntos, tem uma ótima química desde a primeira cena.

Porém, além do casal principal, há outros grandes destaques no elenco como June Diane Raphael (a Brianna de “Grace & Frankie”), que interpreta Maggie, a leal assistente de Charlotte, que desaprova o relacionamento do casal protagonista desde o começo. Bob Odenkirk (o lendário Saul Goodman de Breaking Bad e Better Call Saul), interpretando o Presidente Chambers e Alexander Skarsgård, como o tímido Primeiro Ministro do Canadá, James Steward. Apesar das melhores cenas do longa serem protagonizadas pelo casal principal, todo o elenco contribui com personagens caricatos e que conseguem preencher bem os 125 minutos de filme.

Outro ótimo elemento do longa dirigido por Jonathan Levine fica por conta do tom de humor escolhido, que mesmo em um ambiente de comédia romântica, consegue entregar algo mais adulto, cheia de palavrões, referências a filmes e músicas (inclusive fazendo piadas com diversos spoilers de Game of Thrones), semelhante a outras produções também estreladas por Seth Rogen, como Superbad – É Hoje, Vizinhos e É o Fim.

No fim, Casal Improvável consegue divertir e emocionar com seus ótimos personagens. Uma ótima escolha para quem está procurando um filme para assistir de casalzinho no cinema.

CASAL IMPROVÁVEL | LONG SHOT
3

RESUMO:

Com humor no tom certo e com ótimos personagens, Casal Improvável é um grande exemplo de que a comédia romântica ainda tem espaço no cinema.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Matheus Ribeiro

Paulista, jornalista em formação, gamer e viciado em filmes e séries. Acredita que boas histórias nos ajudam a conhecer não só a maneira que a sociedade funciona, mas a conhecer a nós mesmos.