Crítica | ‘MIB: Homens de Preto – Internacional’ diverte mesmo sem inovar

Missões ultrassecretas, perseguições, armas super poderosas e aliens de todos os tipos. MIB está de volta e com os elementos que tanto gostávamos. Novas possibilidades potencializaram-se visto que o avanço da tecnologia permitiu efeitos especiais bem mais sofisticados do que os primeiros filmes da série. Um exemplo são os extraterrestres bem mais realistas em MIB: Homens de Preto – Internacional.

Apesar de, infelizmente, não vermos os rostos nostálgicos de Will Smith e Tommy Lee Jones, a dupla formada por Tessa Thompson e Chris Hemsworth tem uma dinâmica que nos é familiar (Thor: Ragnarok) e funciona muito bem. Os dois têm um bom sincronismo e adicionam um bom tom de comédia à trama. Inclusive, não se pode deixar de destacar a participação de um rosto conhecido para nós, brasileiros. Sérgio Mallandro aparece revelando sua verdadeira identidade: um alienígena.

Junto a isso acrescenta-se, felizmente, um novo personagem: Kumail Nanjiani, que interpreta o pequeno alienígena Pawn, que contribui de forma muito positiva com diálogos cheios de ironia e sarcasmo. O trio, um ponto bastante relevante a se elencar, constitui cenas bem precisas e agradáveis de humor. O elenco complementa-se com a presença de Emma Thompson e Liam Neeson, que entregam atuações impecáveis, como é de se esperar. No entanto, talvez poderiam ter sido mais bem aproveitados em seus desenvolvimentos, como se seus papéis não fizessem jus à capacidade dos dois.

MIB: Homens de Preto – Internacional, porém, não consegue escapar do clichê. Tanto seu enredo quanto desenrolar são previsíveis estabelecendo um roteiro inconsistente e com falhas. Depois de uma invasão à Terra, os protagonistas precisam impedir que uma arma extremamente potente caia em mãos erradas.

Nessa jornada, todos os obstáculos passam a impressão de terem sido introduzidos apenas para adiar o desfecho que, inclusive, é esperável. Tais dificuldades parecem desnecessárias, à medida que são imediatamente superadas.

Contudo, mesmo com tais erros, a obra pode garantir um bom entretenimento. É um filme bastante divertido e bem-humorado. Pode ser uma boa opção de lazer descomplicado para o final de semana, sem exigir demasiadas reflexões e raciocínios intrincados para sua compreensão.

MIB: HOMENS DE PRETO - INTERNACIONAL | MEN IN BLACK: INTERNATIONAL
3

RESUMO:

MIB: Homens de Preto – Internacional tem falhas de roteiro, mas pode ser opção divertida para quem procura um bom entretenimento.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Isa Carvalho

Jornalista e estudante de cinema. Acredita que o cinema é um documentário de si mesmo, em que o impossível torna-se parte do real. "Como filmar o mundo se o mundo é o fato de ser filmado?"