Netflix compra dois filmes premiados no Festival de Cannes

A Netflix conseguiu os direitos de dois filmes premiados no Festival de Cannes. Atlantique, de Mati Diop, e a animação I Lost My Body, de Jérémy Clapin. O primeiro foi vencedor do Grande Prêmio do Júri e o segundo levou o Prêmio da Semana da Crítica.

Em 2017, dois filmes da Netflix conseguiram entrar no Festival e na lista dos indicados à Palma de Ouro – Okja e Os Meyerowitz: Família Não Se Escolhe. A partir disso, uma polêmica surgiu. De acordo com a lei francesa um filme deve esperar 36 meses antes de estar disponível em um serviço de streaming, se quiser entrar nos cinemas na França, e no ano passado, Cannes alterou suas regras para dizer que qualquer filme que esteja no festival deve obedecer as leis do cinema francês.

Ou seja, se você quiser que o seu filme seja exibido em Cannes, ele não pode ser disponível no streaming por três anos. Isso, por exemplo, complicou a entrada do vencedor do Oscar, Roma, de Alfonso Cuarón. E pode ter sido um problema para o novo filme de Martin Scorsese, The Irishman, que era bastante cotado para participar do festival.

A plataforma de streaming se recusa a lançar os seus títulos originais comercialmente nos países.

No entanto, nada impediu a Netflix de comprar longas exibidos no festival, mesmo que haja algumas restrições. Eles não poderão ser disponibilizados na plataforma em países como China, Bélgica, Luxemburgo, Holanda e França, enquanto que Atlantique, além dos já citados, também não poderá ser exibido na Rússia e na Suíça.

Atlantique é baseado em um antigo curta da diretora, Atlantique de 2009. No longa, trabalhadores do subúrbio de Dakar, no Senegal, que estavam construindo um prédio futurista, fogem após não receber nenhum pagamento. Um desses trabalhadores, chamado Suleiman, decide escapar do país pelo mar. Ele é apaixonado por Ada, entretanto ela está sendo forçada a se casar com um homem que não ama.

I Lost My Body é uma adaptação do romance de Guillaume Laurant, escrita em 2006. Ele conta a história de uma mão decepada que escapou do laboratório de dissecação no qual estava presa durante os últimos meses. Com a fuga ela possui um só objetivo: retornar para o restante de seu corpo e voltar a fazer parte de um organismo completo. Enquanto ela vaga pelos arredores de Paris, se lembra dos tempos de quando era apenas uma jovem mão no corpo de um apaixonado rapaz.

Ainda não há informação de quando eles serão lançados.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulo Victor Costa

Depois que descobriu "The Truman Show" e "Lost", passou a viver de filmes e séries. Também é muito fã dos filmes do Spielberg. Tenta assistir de tudo para poder debater com outras pessoas.