Rocketman | Filme sobre Elton John é a primeira produção de um grande estúdio a retratar sexo gay

Rocketman, filme biográfico sobre Elton John, fez sua estreia mundial hoje (16) no Festival de Cannes. Segundo o The Hollywood Reporter, a Paramount é o primeiro grande estúdio a representar em um filme uma cena de sexo masculino gay.

O filme dirigido por Dexter Fletcher mostra várias cenas de sexo entre Taron Egerton, que interpreta John, e Richard Madden (interpretando seu primeiro amante gay, John Reid).

Segundo a publicação, o filme mostra várias cenas que incluíam homens se beijando, sexo oral simulado e uma cena com Egerton e Madden sem roupa.

Recentemente, Bohemian Rhapsody, da Fox, não ousou ao retratar fielmente o lado sexual do lendário cantor Freddie Mercury, que era bissexual e morreu de complicações relacionadas à AIDS. O filme estrelado por Rami Malek arrecadou US$ 900 milhões na bilheteria mundial e recebeu cinco indicações ao Oscar 2019 e ficou com quatro estatuetas.

Dirigido por Dexter Fletcher, o filme é uma fantasia musical épica sobre a incrível história da carreira do ícone da música. “Esse filme é uma releitura mágica do Elton John sobre a sua própria vida. Pelo Elton ser naturalmente quem ele é, sua história nos permite entrar em um mundo de fantasia e imaginação”, revela Fletcher.

O filme mostra a fantástica jornada de transformação do tímido garoto e pianista prodígio Reginald Dwight no superstar internacional Elton John, uma das figuras mais icônicas da cultura pop.  O longa é descrito como uma fantasia épica musical, sem censura, sobre a vida do mito Elton John ao longo dos anos.

No elenco estão Taron Egerton (Kingsman: Serviço Secreto), Jamie Bell (Estrelas de Cinema Nunca Morrem), Richard Madden (Atentado em Paris), Gemma Jones (Marvellous) e Bryce Dallas Howard (Jurassic Word).

Rocketman estreia nos cinemas brasileiros em 30 de maio de 2019.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...