Crítica | O Último Guardião: 2ª temporada foi a receita certa para estragar a anterior

Se a série turca O Último Guardião (The Protector) quisesse fazer uma continuação ruim da bem sucedida primeira temporada, bastava fazer exatamente o que fez. Tirando os últimos segundos do oitavo e último episódio da segunda parte da história, que despertou uma certa curiosidade, não se pode salvar nada.

Quando Faysal (Okan Yalabık), sem querer, derrubou o sangue de Hakan (Çağatay Ulusoy) no chão, despertando não só Rüya (Burçin Terzioğlu), sua mulher, mas todos os outros imortais; e quando Leyla (Ayça Ayşin Turan), que estava morta, arqueja e abre os olhos novamente, foi o gancho perfeito para o final da temporada de estreia da série. Mas já nos primeiros episódios da continuação, que teve início no final do mês passado, a coisa desandou de vez.

O criador Binnur Karaevli e os diretores Can Evrenol, Umut Aral e Gönenç Uyanık se perderam completamente e não conseguiram se reencontrar. Sendo assim, quando a trama chegava em um momento crítico, simplesmente inventavam uma solução “divina” – no sentido de que aparece do nada – para resolvê-lo, coisas que simplesmente não tinham nexo. Um exemplo, é o aparecimento do irmão de Hakan, Levent, cuja existência a Lealdade – grupo de proteção do Guardião -, desconhecia.

 

Num universo coerente, essa desinformação jamais poderia ser cogitada, já que a Lealdade, supostamente uma instituição poderosa, deveria ter olhos em todos os cantos de Istambul. E Levent não era alguém que se poderia chamar de discreto, conforme ficou bem claro no decorrer da temporada.

Outro fato sem sentido é o da Lealdade, no primeiro episódio, ou seja, com todos os imortais soltos por Istambul, ter deixado Zeynep (Hazar Ergüçlü), seu membro mais valioso, completamente sozinha no hospital em que estava, depois de ter lutado bravamente contra Faysal. E eu poderia citar mais e mais eventos sem nexo. Eles são muitos.

A história de O Último Guardião é baseada no romance de İpek Gökdel, “Karakalem ve Bir Delikanlının Tuhaf Hikayesi, pertencente ao gênero de fantasia, e ficção científica, e é muito interessante, já que não somos (pelo menos a grande maioria de nós) familiarizados com a cultura turca. Mas na adaptação para a TV, infelizmente, ficou claro que não souberam manter uma história bem amarrada e com sentido.

 

O ÚLTIMO GUARDIÃO - SEGUNDA TEMPORADA
2

RESUMO:

Segunda temporada de O Último Guardião foi a receita certa para estragar a anterior.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Flávia Leão

Cinéfila mineira que ama os filmes desde quando os clássicos da Disney ainda eram em VHS e os seriados desde que Jeffrey Lieber e J.J. Abrams inventaram Lost.