Festival de Cannes 2019 | Novos filmes são anunciados, incluindo filmes de Abdellatif Kechiche e Gaspar Noé

Novos filmes, incluindo longas e média-metragem, foram anunciados para compor o Festival de Cannes 2019. Dentre eles estão o novo filme de Quentin Tarantino, Era Uma Vez em Hollywood, que foi confirmado na Seleção Oficial, competindo assim pela Palma de Ouro. O novo longa do diretor que completa 20 anos desde a Palma de Ouro de Pulp Fiction, conta com Leonardo DiCaprio, Brad Pitt e Margot Robbie no elenco.

Além de Tarantino, o diretor Abdellatif Kechiche retorna ao festival após ganhar a Palma de Ouro com seu Azul é a Cor Mais Quente (2013). Seu novo longa, Mektoub My Love: Intermezzo ainda segue sendo editado e está previsto para fechar o festival, para que assim dê tempo finalizar a edição das 4 horas de duração.

De acordo ao diretor do festival Thierry Frémaux, que já pôde assistir parte do filme, “há o extraordinário da juventude francesa nos anos 90, algo que também foi colocado em seu Mektoub, My Love: Canto Uno(2017), e será um prazer ver seu elenco novamente.”. Os atores Shaïn Boumedine, Ophélie Bau, Salim Kechiouche compõem o elenco.

Além dos dois filmes que completam a lista dos 20 filmes que competem pela Palma de Ouro, foram anunciados também os novos nomes nas mostras paralelas:

Sessões da Meia-Noite

Lux AEterna, de Gaspar Noé

O novo filme de Noé, que possui 50 minutos de duração, conta com a presença de Charlotte Gainsbourg e Béatrice Dalle. De acordo a Frémaux o filme apresenta “duas atrizes que contam histórias de bruxas em um set de filmagem. Entretanto o média-metragem é também um ensaio sobre cinema, o amor ao cinema e a histeria no set.”


Um Certo Olhar

La famosa invasione degli orsi in Sicilia, de Lorenzo Mattotti

O ilustrador e autor de HQs, Lorenzo Mattotti adapta o livro infantil de Dino Buzzati de mesmo nome, para o audiovisual. De acordo ao diretor do festival o filme  “é um espetáculo visual, cuja engenhosidade gráfica e trabalho de cores encantarão muito mais público do que apenas os fãs do mestre italiano.” O filme também estará concorrendo em junho ao Annecy International Animated Film Festival.

Odnazhdy v Trubchevske, de Larisa Sadilova

A cineasta russa Larisa Sadilova, volta após 9 anos desde seu último longa, ‘Synok’ (2010), “evocando os sentimentos de amor no campo russo contemporâneo, filmando personagens interpretados por seus formidáveis ​​atores com direção refinada e um olhar gentil. As aspirações das mulheres, sua paciência, a coragem que deve ser demonstrada em direção a uma emancipação sempre ilusória, desejo, frustração e certo senso de fatalismo imemorial são todas examinadas, agudamente e sem peso”, afirma Thierry Frémaux.


Sessões Especiais

Chicuarotes, de Gael García Bernal

Chicuarotes
é o segundo longa-metragem do ator, que em 2014 fez parte do júri da Seleção Oficial do festival. Em seu novo filme, ele mergulha na sociedade mexicana com uma história sobre adolescentes em um retrato afetuoso, continuando na tradição do cinema mexicano para homenagear seu país eterno.

La Cordillera de los sueños, de Patricio Guzmán

De acordo a Frémaux, “Patricio Guzmán deixou o Chile há mais de 40 anos, quando a ditadura militar assumiu o governo democraticamente eleito, mas ele nunca parou de pensar em um país, uma cultura e um lugar no mapa que ele nunca esqueceu. Depois de cobrir o Norte em ‘Nostalgia da Luz’ (2010) e do Sul em ‘O Botão da Pérola’ (2015), seus planos aproximam-se do que ele chama de “a espinha dorsal reveladora da história passada e recente do Chile”. ‘La Cordillera de los sueños’ é um poema visual, uma pesquisa histórica, um ensaio cinematográfico e um magnífico exercício pessoal de busca da alma.”.

Ice on Fire, de Leila Conners

“Em 2007, Leila Conners exibiu ‘A Última Hora’ em Cannes, um documentário contundente sobre a mudança climática produzido por Leonardo DiCaprio. O festival exibe documentários sobre conflitos como parte de uma tradição forte e orgulhosa, como também fez com ‘Uma Verdade Inconveniente’ (2006), de Davis Guggenheim, que ganhou um Oscar e rendeu a Al Gore um Prêmio Nobel da Paz. Doze anos mais tarde, enquanto os alarmes ainda estão se multiplicando em todo o mundo, Leila Conners e Leonardo DiCaprio se juntaram novamente no mesmo tópico para fazer um filme com um título eloquente: Ice on Fire.“, diz Thierry Frémaux.

5B, de Dan Krauss

O novo longa de Krauss conta a história dos primeiros enfermeiros e enfermeiras que trataram pacientes com HIV, no Hospital Geral de São Francisco durante a década de 1980. De acordo a Frémaux, “5B é um filme sobre um passado que questiona nosso presente.”. O longa além de ser distribuído nos Estados Unidos, também será distribuído na França, que em outubro irá seriar a conferência mundial para todos os que doarem dinheiro nos próximos três anos para combater o HIV, a tuberculose e a malária. Ainda de acordo a Thierry Frémaux, Bono, vocalista da banda U2 tem sido um fervoroso defensor da causa – e deste filme, o qual estará vindo para Cannes para apoiar.”.

A lista completa com os filmes que serão exibidos no Festival de Cannes podem ser conferidos aqui.

O festival ocorre entre os dias 14 e 25 de maio.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Juliana Oliveira

Estudante de psicologia e fascinada pelo audiovisual. Acredita que o cinema seja uma arte de teor político que dá voz a quem não é ouvido. Gosta de conhecer novas culturas e acredita que o cinema seja a melhor forma para isso, expandindo assim a visão de mundo dentro se sua limitada realidade.