Game of Thrones | Maisie Williams achou que os fãs não iam aprovar o desfecho da Batalha de Winterfell

Agora é oficial. “The Long Night”, terceiro episódio da oitava temporada de Game of Thrones, mostrou a Batalha de Winterfell, nos deu a visão assustadora da chegada dos mortos na Casa dos Starks, e colocou o Rei da Noite frente a frente com Bran, seu maior alvo. Com Jon Snow e Daenerys longe, coube a Arya Stark a missão de surpreender a todos e apunhalar o vilão.

Acontece que Maisie Williams, atriz que dá vida a personagem há oito temporadas, ficou igualmente surpresa e com medo da repercussão. Em entrevista à EW, ela falou sobre o momento que levou os fãs ao delírio:

Foi inacreditavelmente excitante, mas eu imediatamente pensei que todo mundo ia odiar, que Arya não merecia isso. A coisa mais difícil em qualquer série é quando você constrói um vilão impossível de derrotar e, aí, você o derrota. É preciso fazer isso de forma inteligente ou se não todo mundo pensa: ‘Esse vilão não poderia ter sido mau quando uma garotinha de 45 quilos vem e golpeia ele?“.

Maisie também falou sobre a construção da jornada da personagem no episódio de 82 minutos, que teve a participação vital de Melisandre. Um diálogo entre as duas, ainda na terceira temporada, foi de suma importância para compreender os eventos do fim do episódio:

Foi aí que eu entendi toda cena trazendo de volta tudo o que foi trabalhado ao longo das seis temporadas. Isso tudo se resume a este momento. Isso é tão inesperado e é isso que GoT faz. Então eu fiquei tipo. F***-se você, Jon, eu entendi“.

Leia: Como Melisandre previu os acontecimentos da Batalha de Winterfell

Kit Harington admitiu que o Rei da Noite seria morto pelas mãos de Jon, mas aprovou a decisão dos roteiristas em dar o momento crucial para Arya brilhar:

Fiquei surpreso, achei que seria eu! Mas eu gosto. Isso dá ao treinamento de Arya o propósito de ter um objetivo final. É muito melhor como ela faz do jeito que faz. Eu acho que vai frustrar parte no público porque Jon está caçando o Rei da Noite e você está esperando essa luta épica e isso nunca acontece – isso é tipo ‘Game of Thrones’. Mas é a coisa certa para os personagens. Há também algo sobre isso, que é não ser a pessoa que você espera.”

O diretor Miguel Sapochnik admitiu que as escolhas narrativas tornaram o momento ainda mais especial. Ela passa por momentos complicado com os mortos, e em dado momento, não vemos mais Arya em cena. E isso foi proposital:

É sobre quase perdê-la da história e, em seguida, ela ter vindo como uma surpresa e fixando todas as nossas esperanças em Jon ser o cara que vai fazê-lo – porque Jon é sempre o cara. Então seguimos Jon em uma filmagem contínua. Eu quero que o público pense: ‘ Jon vai fazer isso, Jon vai fazer isso…’ e então ele falha . Ele falha no último minuto. Então, eu espero que seja uma boa ideia alguém que ninguém vê chegando.”

O quarto episódio de Game of Thrones vai ao ar no próximo domingo, 5 de maio, na HBO e HBO GO.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...