Game of Thrones | 9 teorias que poderiam levar a finais surpreendentes!

Quando se fala na oitava temporada de Game of Thrones, teoria é o que não falta. A internet está cheia delas, discutidas em diversos fóruns.

Da identidade dos pais de Jon Snow (que nem é mais teoria, graças às viagens no tempo de Bran Stark) até a verdadeira finalidade dos Caminhantes Brancos, desde antes do início da série na HBO, esses possibilidades são amplamente cogitadas em fóruns de discussão.

Várias dessas teorias são muito conhecidas, mas há outras com menos repercussão. A HBO Latin America listou em seu site as teorias (não as mais delirantes) que, se forem corretas, podem levar o jogo de tronos a um resultado surpreendente.

1. Littlefinger não morreu

A teoria: A (razoável) cena em que Arya corta o pescoço de Petyr Baelish não foi verdade. O Littlefinger pagou a uma faceless girl para se passar por ele. Assim, o mestre da intriga poderá se esconder tranquilamente e planejar sua volta (e sua vingança).

Os argumentos a favor: No episódio 5 da sétima temporada, Arya espia Petyr Baelish e vê quando ele entrega uma moeda a uma garota. Essa moeda é similar à que Arya usou para ir a Braavos. Além disso, Petyr Baelish tem um avô que veio dessa cidade de Essos. Nunca ficou claro na série o que Littlefinger pretendia exatamente ao dar aquela moeda à jovem, porque ele foi degolado.

Sabe-se que Baelish não é nada ingênuo, e que desde que Bran lhe disse que “chaos is a ladder” (o caos é uma escada, frase que o próprio Baelish disse a Varys há várias temporadas) Petyr sabia que a sua situação estava complicada. Além disso, que probabilidade existe de que o orgulhoso Littlefinger implore por piedade diante de todos os lordes?

Os argumentos contra: Talvez Baelish tenha dado a moeda à faceless girl para ela matar Arya. Além disso, parece que a única coisa que realmente cega Petyr é a sua obsessão por Sansa, então é possível pensar que ele não tenha sido capaz de ver o que estava vindo na sua direção.

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: Littlefinger estaria operando nas sombras, mais do que nunca. De lá ele pode mover todos os seus pauzinhos sem que ninguém o impeça de agir. Pode fazer de tudo: de dar informação privilegiada a Cersei até conspirar para que os dothraki abandonem Danaerys. Na verdade, se Littlefinger continua vivo, só se pode esperar o caos. E já sabemos que caos é com ele mesmo.


2. Tyrion e o filho de Cersei

A teoria: Para que Cersei aceitasse apoiar Jon e Daenerys contra os Caminhantes Brancos, Tyrion fez um pacto no mínimo estranho: ofereceu à irmã que o filho que ela está esperando será o rei de Westeros depois de Khaleesi. Por quê? Porque, assim como todo mundo, Tyrion acredita que Daenerys é estéril, e que um dia deverá ter um sucessor. Que maneira poderia ser melhor de selar um pacto para travar a batalha mais importante de todas do que resolvendo a vida de todo mundo?

Os argumentos a favor: Tudo começa com a estranha cara de Tyrion ao ouvir Dany e Jon fazendo sexo no último episódio da sétima temporada. Embora o diretor do episódio, Jeremy Podeswa, tenha dito que aquele olhar se devia ao fato de que Tyrion estava preocupado com como as coisas tinha se complicado para todos naquele momento, os fãs especulam que naquele olhar havia muito mais.

A repentina mudança de opinião de Cersei quanto a se unir ao exército de Daenerys e Jon é outro argumento a favor: o que Tyrion ofereceu para conseguir essa aliança? Nunca vimos essa negociação, e sabemos que Cersei é desalmada o bastante para não se preocupar com o destino dos “vivos”. Teria sentido que Tyrion optasse por dar à irmã a única coisa que ela queria (um filho rei), aproveitando que Daenerys é estéril. Isso parece muito mais lógico porque, nos últimos episódios, falou-se muito sobre o sucessor de Daenerys ao trono, da sua suposta infertilidade e até da possibilidade de que a fonte na qual ela se baseia para se sentir estéril esteja errada (Jon diz: “a bruxa que matou Drogo pode não ser uma fonte de informação muito confiável”).

Em cinco temporadas nunca se falou disso; por que de repente o assunto se tornou importante? A relação entre Jon e Dany poderia colocar em risco a proposta de Tyrion (principalmente se a fonte for, de fato, pouco confiável, e a relação terminar gerando um filho), daí vem a preocupação dele.

Argumentos contra: Seria uma guinada forçada demais, mas em Game of Thrones tudo pode acontecer.

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: Se Daenerys não for estéril (o que parece verdade) e tiver um filho com Jon (que é o verdadeiro herdeiro do trono, embora ninguém saiba disso), Tyrion não poderia cumprir seu acordo com Cersei, o que por sua vez colocaria em risco a guerra com os Caminhantes Brancos. E se Khaleesi descobrir que Tyrion ofereceu a Cersei a sucessão do seu trono, poderia ser pior ainda: desta vez, o Mão da rainha não conseguiria se salvar.


3. Tyrion Targaryen

A teoria: Tyrion, o Lannister preferido de todos, não é um Lannister, e sim um Targaryen.

Os argumentos a favor: Primeiro, a obsessão de Tyrion pelos dragões desde pequeno, uma fixação da qual se falou muito, tanto nos livros como na série. Sua obsessão chega o ponto de ele se arriscar, na sexta temporada, a visitar a caverna onde os dragões vivem. Até hoje, só Daenerys, Jon e Tyrion tinham tocado em um dragão, o que poderia confirmar a teoria. Como isso pode ter acontecido?

Dizem que o Rei Louco tinha uma obsessão por Joanna Lannister, a mãe de Tyrion. Segundo a teoria, o rei estuprou Joanna. Isso explicaria também o ódio de Tywin por Tyrion. Há uma coincidência entre Jon, Daenerys e Tyrion que parece confirmar esta teoria: as mães dos três morreram no parto.

Os argumentos contra: Esta teoria parece uma maneira elegante de chegar a uma imagem que todo mundo gostaria de ver: Daenerys montando Drogo, Jon montando Rhaegal e Tyrion montando Viserion. E aí mesmo se desmorona: Viserion caiu no gelo por uma lança do Rei da Noite, e agora faz parte do Exército da Morte; Tyrion não tem mais espaço entre os “três dragões” que simbolizariam os três Targaryen da série.

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: Mesmo que ficasse provado que Tyrion é um Targaryen, isso não o tornaria candidato ao trono. Seria apenas uma maneira de fazer com que três dos heróis mais importantes da saga fossem parentes.


4. O estranho destino de Bran Stark

A teoria: Bran Stark é o Corvo de Três Olhos, isso todo mundo já sabe. Mas há quem pondere que, no futuro (em um futuro que ocorre no passado), Bran também é outros dois personagens: Bran o Construtor e nada menos do que o Rei do Norte.

Os argumentos a favor: Ao longo da série, Bran demonstrou ser o único capaz de “se meter” nos corpos de outros seres humanos, coisa que nem Jojen Reed nem outros wargs são capazes de conseguir. Além disso, Bran é capaz de ver o passado, o presente e o futuro.

Também cresce cada vez mais sua consciência sobre a grande guerra e o papel do Rei da Noite nela. De acordo com esta evidência, quando chegar a Grande Guerra Bran Stark tentará evitá-la antes que comece. Ele fará três tentativas: primeiro, falará com o rei Aerys II (“o Rei Louco”), e lhe dirá que “queime todos”. No entanto, nunca especificará que se refere a todos os Caminhantes Brancos, e só terminará enlouquecendo o rei.

Segunda tentativa: viajará à Era dos Heróis e, “entrando” no corpo de outro Stark, Bran o Construtor, tentará reforçar o muro. Nenhuma das duas tentativas conseguirá impedir a guerra, então ele poderia viajar mais ainda ao passado para tentar deter o processo que transformou um dos primeiros homens no Rei da Noite. Mas, como Jojen e o Corvo de Três Olhos lhe avisaram várias vezes, Bran ficará preso no corpo do Rei da Noite. Ele viverá na própria pele tudo o que faz; não conseguirá evitar.

Os argumentos contra: Parece pouco provável que Bran seja, ao mesmo tempo, o Corvo de Três Olhos e o Rei da Noite, mesmo que se trate do warg mais poderoso da história. Por outro lado, em termos da narrativa da série, se Bran é tão importante (ele acabaria sendo o verdadeiro protagonista), por que aparece tão pouco e de maneiras tão estranhas ao longo das últimas temporadas?

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: O trono em si se tornaria irrelevante. A verdadeira história seria a de um menino da casa Stark que luta para não se tornar o ser malvado que destruirá tudo.


5. Jon mata Daenerys

A teoria: De acordo com as profecias, o herói Azor Ahai deve matar sua amada, Nissa Nissa, para forjar a espada capaz de trazer de novo o amanhecer. Se Jon for Azor Ahai, ele deverá matar Daenerys para obter a vitória sobre o Exército dos Mortos.

Os argumentos a favor: Neste ponto da história, fica muito claro que tanto Jon quanto Daenerys têm um papel primordial no resultado da Grande Guerra. O papel de ambos foi justificado, em diversos momentos da trama, porque um deles poderia ser Azor Ahai, o Príncipe que foi Prometido (ou, como Missandei esclareceu, o Príncipe ou Princesa, já que o alto valírio não usa gênero para essa palavra).

Para que esta teoria funcione, Jon teria que ser esse Príncipe (o que faria sentido com o nome da saga dos livros: A canção de gelo e fogo, frase que celebra a origem de Jon como filho de Rhaegar Targaryen e Lyanna Stark, fogo e gelo). Se a solução desta Grande Guerra se parecer com a solução da Grande Guerra na primeira vez que Azor Ahai esteve no mundo, Jon terá que matar sua amada para forjar a espada que trará de volta o amanhecer. Isto significaria que Jon terá que matar Dany atravessando-a com a sua espada, já que será a única maneira de salvar a humanidade dos Caminhantes Brancos.

Os argumentos contra: Alguns fãs dizem que isto já aconteceu quando Ygritte morreu. Mas naquele momento não estava acontecendo a Grande Guerra. Outros dizem que poderia ser o contrário: Dany deveria matar seu amado para salvar a humanidade.

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: Daenerys conduziu toda a sua história para a obtenção do trono; para Jon esse poder não faz diferença. Há quem leve esta teoria mais longe: ao morrer, Daenerys poderia se tornar uma Caminhante Branca; casando-se com Jon e os dois reinando juntos, eles poderiam estabelecer a paz em todo o continente de maneira pacífica. Este seria o final agridoce prometido por George R.R. Martin, mas também dependeria de que em algum momento os Caminhantes Brancos demonstrassem que são algo mais do que selvagens que querem destruir a humanidade.


6. Jon se casa com Cersei

A teoria: Esta teoria deriva da anterior. Se Jon de fato matar Daenerys para forjar uma espada capaz de trazer um novo amanhecer, um passo lógico, politicamente falando, seria ele se casar com Cersei para estabelecer uma aliança.

Os argumentos a favor: Seria a maneira mais fácil de unificar Westeros diante do inimigo em comum, todos os exércitos, todas as casas, todos os recursos. Uma das poucas coisas que se sabe do final da série que é será agridoce e que dividirá os fãs em dois grupos. Será que serão estes dois bandos: os que estão a favor da união e os que estão contra?

Os argumentos contra: Sim, seria a decisão mais racional, mas sabemos que as trajetórias das duas casas são tudo menos racionais. Robb jogando tudo para o alto por amor ou a própria Cersei tendo filhos com seu irmão são duas provas disso.

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: Seria um final francamente triste. Nenhum dos dois seria feliz; além disso, o que aconteceria com Dany e Jaime?


7. Hodor volta

A teoria: Hodor foi reanimado pelo Rei da Noite e agora faz parte do Exército da Morte.

Os argumentos a favor: Sabemos que em Game of Thrones nada está morto até que o vejamos morto, realmente morto. Isto abriu as portas para outras especulações. Em algum momento no final da quinta temporada alguns fãs especulavam que Stannis nunca morreu, já que nunca vimos o corpo. Mais recente as suspeitas eram sobre Hodor: depois de segurar a porta, ele pode ter sido reanimado pelos Caminhantes Brancos. Quem não gostaria de ter uma arma como ele? O mesmo raciocínio se aplica a Summer e até a Leaf (Folha), embora ela seja um dos Filhos da Floresta, e provavelmente eles sejam imunes aos poderes dos Caminhantes Brancos.

Os argumentos contra: As raízes da árvore estavam queimando, então podemos pensar que o corpo de Hodor foi comido pelas chamas. Além disso, se essa teoria fosse correta, teríamos que ponderar que outros personagens, como o próprio Stannis, também poderiam voltar.

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: Além de que o Rei da Noite teria, neste cenário, absolutamente todos os mortos da série, não muita coisa mais.


8. Sansa no trono

A teoria: Contra todas as previsões, Sansa Stark acaba sentada no Trono de Ferro.

Os argumentos a favor: Esta teoria tem mais raízes de contexto do que dentro da própria narrativa da série. Ao escrever A canção de gelo e fogo, George R.R. Martin se baseou na história da Inglaterra, concretamente na Guerra das Rosas entre os Lancaster e os York (por isso as duas principais casas desta história se chamam Lannister e Stark).

Daquela guerra vem a inspiração de muitos personagens, e até da sucessão de monarcas: Robert Baratheon, inspirado em Enrique VIII (rei primeiro bonitão e heroico, e depois gordo e mulherengo), foi sucedido por Jeoffrey Baratheon (baseado em Eduardo VI, rei popular entre as mulheres pela sua cabeleira loura, que morreu jovem e em trágicas circunstâncias), que foi sucedido por Cersei Lannister (baseada em Maria I, monarca sanguinária e a primeira mulher no trono da Inglaterra).

Depois de Maria I veio um personagem notável: Elizabeth I. Suas características físicas, principalmente o cabelo ruivo, e determinados aspectos das suas histórias (ambas são afastadas das suas famílias, ambas têm que deixar de ser princesas convencionais para sobreviver) permitem pensar que Sansa poderia, apesar de tudo, chegar ao trono.

Os argumentos contra: Primeiro, esta teoria não se baseia muito nos fatos da série e sim na sua inspiração. Nesse sentido, há muitas coisas que não coincidem entre Elizabeth e Sansa (para funcionar bem, Sansa teria que ser filha de Robert Baratheon, por exemplo). Além disso, Sansa não tem uma posição para reclamar o trono.

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: Nem Jon, nem Daenerys, nem Cersei: a doce Sansa é que traria a paz a Westeros. Seria um final bastante inesperado.


9. Jaime Lannister é o Príncipe que foi Prometido

A teoria: Nem Jon Snow nem Daenerys Targaryen. Jaime Lannister é o verdadeiro Príncipe que foi Prometido, salvará a humanidade da noite longa e trará de novo o amanhecer.

Os argumentos a favor: Muito do que é atribuído a Azor Ahai poderia ser resolvido facilmente via Jaime. Matar sua amada Cersei (que aqui seria Nissa Nissa) seria uma maneira muito clara de trazer de novo o amanhecer, por exemplo. Além disso, especula-se que a espada de Azor Ahai, Lightbringer, é uma má tradução, já que em valírio o termo é quase idêntico ao usado para dizer “mão dourada”. Como a de Jaime. Isto também ajudaria a resolver a profecia de Valonqar, segundo a qual Cersei é assassinada pelo irmão mais novo (neste caso Jaime, e não Tyrion, como ela sempre pensou que fosse).

Além disso, o personagem de Jaime é muito mais complexo do que o de Jon (que sim deixou de ser um bastardo para ser o legítimo herdeiro do trono, mas não deixa de ser sempre bom e honrado) ou o de Dany (que sempre foi obcecada pelo trono). Ao longo da série, Jaime deixou de ser uma vergonha asquerosa e se tornou um herói. Isto soa muito mais ao que George R.R. Martin faria.

Os argumentos contra: Seria desperdiçar os personagens de Jon e Dany. O mais lógico seria que Jaime tivesse um papel importante na Grande Guerra, mas não tão importante assim.

Isto poderia mudar o resultado do jogo de tronos porque: Jaime é o único que pode realmente “quebrar a roda”, já que além de não ter sobrenome para reclamar o trono, não tem possibilidade de fazer isso pela sua investidura. Jaime poderia levar Westeros a uma transformação profunda, como a que ele mesmo viveu.


E ai, qual a sua teoria favorita? Gostaria de acrescentar mais alguma? Escreve ai nos comentários!

* Via Game of Thrones Latin America.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...