Oscar 2019 | Spike Lee diz critica vitória de ‘Green Book’ após dar as costas para o palco

Spike Lee não ficou contente com o resultado do Oscar de Melhor Filme. Green Book: O Guia foi o surpreendente vencedor da  categoria, anunciada pela atriz Julia Roberts. O filme foi indicado em cinco categorias e ganhou três estatuetas: Melhor Filme, Ator Coadjuvante (Mahershala Ali) e Roteiro Original.

O longa conta a história da amizade entre o famoso pianista negro Don Shirley e o seu motorista branco Tony ‘Lip’, estabelecida durante uma viagem pelo sul dos Estados Unidos em plena época da segregação nos anos 1960.

A história contada nos cinemas foi contestada por familiares do músico, o que rendeu muitas polêmicas. Eles acusam o filme de se apropriar da biografia de seu pai de forma indevida e com inconsistências. Os herdeiros legais de Shirley também se pronunciaram recentemente, isso, sem contar as polêmicas envolvendo o diretor Peter Farrely, e o roteirista do filme, Nick Vallelonga.

Vencedor do Oscar de Roteiro Adaptado por Infiltrado na Klan, Spike Lee ficou decepcionado com a escolha da Academia. No final da cerimônia, na sala de imprensa, o cineasta falou que “sempre que alguém está a conduzir alguém, eu perco”, numa referência à vitória de Conduzindo Miss Daisy em 1989, mesmo ano em que seu filme, Faça a Coisa Certa, não foi sequer indicado.

Segundo a Variety, no momento em que Julia Roberts anunciou a vitória de Green Book, Spike Lee balançou os braços em forma de protesto, e tentou sair do teatro. No entanto, de acordo com informações, antes que pudesse sair, o cineasta foi forçado a voltar ao seu lugar. Ao retornar, ele deu as costas para o palco.

Questionado sobre a sua peculiar expressão facial de desgosto quando o prêmio foi anunciado, o cineasta disse ter pensado que estava num jogo dos New York Knicks e que o árbitro errou, evitando falar diretamente do filme protagonizado pelo também indicado  Viggo Mortensen.

Este filme, quer tivéssemos ganhado o melhor filme ou não, vai resistir ao teste do tempo por estar do lado certo da história“, disse Spike Lee sobre IInfiltrado na Klan, indicado a três estatuetas.Este foi o primeiro Oscar competitivo na longa carreira do diretor, que já havia ganho um prêmio honorário em 2016.

Segundo o DeadlineJordan Peele, diretor de Corra!, com quem Spike Lee foi falar no momento de descontentamento, também não teria ficado feliz com a vitória de Green Book. De acordo com a imprensa, ele não bateu palmas depois do anúncio.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...