Templo Satânico e Netflix chegam a acordo sobre uso indevido de estátua em ‘O Mundo Sombrio de Sabrina’

O processo judicial de US$ 50 milhões movido pelo Templo Satânico contra a Netflix e a Warner Bros, por causa do uso indevido da estátua de Baphomet, foi resolvido amigavelmente entre as partes. A estátua, um demônio representado como um macho de cabeça de bode com forma antropomórfica, apareceu em O Mundo Sombrio de Sabrina.

Confirmado pela Warner Bros. pelo Business Insider, o acordo descrito como “confidencial” não teve os valores revelados. Os satanistas alegam que a estátua representa ideais da compaixão, da empatia e da luta pela Justiça. Na série da Netflix, Baphomet é apresentada como um “ponto central de uma escola associada com o mal, com o canibalismo e com assassinatos”, segundo os ativistas.

Leia: Crítica: ‘O Mundo Sombrio de Sabrina’ é um reboot muito bem-vindo

O grupo satanista denunciou a Netflix no início de novembro em um tribunal de Nova York, alegando plágio. O Templo conseguiu que fazer que os “elementos identificáveis da estátua de Baphomet” sejam reconhecidos nos créditos dos episódios que já foram filmados.

Confira um trecho da declaração do Templo Satânico:

“O Templo Satânico tem o prazer de anunciar que o processo recentemente aberto contra a Warner Bros e a Netflix foi resolvido amigavelmente. Os elementos únicos da estátua de Baphomet do Templo Satânico foram reconhecidos nos créditos de episódios que já foram filmados. Os termos restantes do acordo estão sujeitos a um acordo de confidencialidade. Muitas pessoas imediatamente apoiaram nossa reivindicação de direitos autorais e sentiram que a reconheceram como tendo mérito claro. Surpreendentemente, para mim, no entanto, havia também um grande número de pessoas que nos inundaram com mensagens de ódio e análises legais feitas da poltrona. Eu recebi um monte de mensagens de ódio de pessoas aparentemente rasas o suficiente para conceber a situação como uma em que uma grande e poderosa organização satânica está usando seu poder para intimidar uma bruxa adolescente inocente que acaba de ser exposta ao mundo inteiro. Mundo cruel. Um e-mail implorou para eu não “estragar” um programa que “apenas tenta trazer alegria para o mundo”.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...