Mostra de SP 2018 | Tragam a Maconha quebra o tabu e propõe uma interessante discussão

Seguindo os moldes que Borat trouxe ao público em 2006, Tragam a Maconha (Mision no Oficial) é um “mockumentary”, digo, falso documentário, sobre a liberação da maconha no Uruguai. O país foi o primeiro a legalizar a maconha no mundo, mas, mesmo legalizada, a comercialização não anda crescendo por lá.

Seguimos a história de mãe e filho farmacêuticos que decidem fazer uma viagem para os EUA com o intuito de trazer maconha americana para o Uruguai para iniciar a comercialização em terras latinas. A missão coincide com o encontro, que realmente ocorreu, com o presidente do Uruguai e Barack Obama, na época em que ele ainda estava no poder.

Usando sempre o humor como foco, o filme utiliza da mistura de fatos com ficção para fazer piada. Nunca ofensivas, ou de baixo calão, o humor usado é bem pensado e divertido. As participações especiais, que incluem a aparição do próprio Pepe Mujica, ex-presidente do Uruguai, elevam o longa.

Em alguns momentos é difícil distinguir o que é realidade, e o que é ficção. O filme utiliza uma linguagem que, apesar de funcionar ao trazer a imersão do espectador na história, acaba confundindo os mais interessados em saber o que realmente é verdade no que está sendo contado. A projeção termina, e os comentários de “eu pensei que tudo isso fosse verdade” são frequentes.

Tragam a Maconha é divertido e deixa bons pontos para discussão no ar. O tema tratado é ainda polêmico nos dias de hoje, e o filme tenta quebrar a visão do telespectador mostrando que a maconha talvez não seja tão ruim quanto aparenta ser.

TRAGAM A MACONHA | MISION NO OFICIAL
3

RESUMO

Falso documentário sobre a liberação da maconha no Uruguai é leve mas aborda o tema de forma relevante.

Onde e quando assistir:

Dia 29/10
19:15 – ESPAÇO ITAÚ DE CINEMA – AUGUSTA ANEXO 4

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Gabriel Granja

Jornalista apaixonado pela sétima arte. Acredita que o cinema tem o poder de mudar pensamentos, pessoas e o mundo. Encontra nos filmes e séries um refúgio para o caos da vida cotidiana.