Animação ‘Amigos Alienígenas’ questiona relação entre pai e filho com uma mensagem leve

Chega aos cinemas em 25 de outubro a animação Amigos Alienígenas, uma coprodução entre Alemanha, Luxemburgo e Dinamarca que no Brasil tem distribuição da PlayArte.

A história é uma ideia original que foi inteiramente concebida pelos vencedores do Oscar, Wolfgang Lauenstein e Christoph Lauenstein, responsáveis pelo curta-metragem animado “Balance”.

Amigos Alienígenas é sobre a comovente história de um menino solitário, Léo, que tem o perfil típico de um garoto “estranho”. Léo faz amizade com alguns alienígenas acidentalmente presos na Terra. Ele decide, então, fugir com eles e deixar sua vida triste para trás. Na história, a comédia fica por conta, principalmente, dos três alienígenas com suas personalidades opostas e divertidas.

Embora os alienígenas tenham um papel crucial nessa comédia familiar, a jornada dos alienígenas não é a parte mais importante da história. Em primeiro lugar, é um filme sobre Léo, de 12 anos, e a relação que ele tem com seu pai viúvo. Léo não recebe toda a atenção que precisa do pai. Com uma pequena ajuda de seus novos amigos, porém, ele logo descobre dentro de si qualidades que ele nunca soube que possuía.

A produção, depois de ter o roteiro finalizado, demorou pouco mais de um ano, quando o financiamento do projeto foi fechado e os acordos foram feitos. Os Lauensteins tiveram exatamente 18 meses para produzir o filme.

Considerando que a história se inspirou em filmes de fantasia e quadrinhos, o filme combina comédia com piadas e entrega ainda uma mensagem humana e agradável. Uma boa pedida para famílias! A qualidade visual também chama atenção, especialmente para obter o equilíbrio perfeito nas texturas e iluminação.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Natalí Alencar

Jornalista com experiência em redação para Revistas Especializadas e produção de conteúdo para websites, redes sociais e roteiros para vídeos. Tudo com foco em cinema. Apaixonada pela sétima arte!