Mostra de SP 2018 | A Caixa de Pandora ganha projeção ao ar livre no parque Ibirapuera

Neste ano, a tradicional projeção ao ar livre que a Mostra realiza anualmente na área externa do Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, ocorre no sábado, dia 27 de outubro, com a exibição da cópia restaurada do filme A Caixa de Pandora (Die Büchse der Pandora, 1928), de Georg Wilhelm Pabst, cedida pela Praesens-Film AG & Deutsche Kinemathek. A apresentação será acompanhada pela Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo.

No filme que consagrou Louise Brooks no cinema, a atriz interpreta a jovem dançarina Lulu, que se envolve com o dr. Schön, um rico dono de jornal. Ele está de casamento marcado, mas sua noiva, ao flagrá-lo com a amante, rompe o compromisso. Assim, o homem resolve se casar com Lulu. Depois de uma cena de ciúme, o marido tenta matá-la, mas Lulu escapa e, em legítima defesa, é ela quem o mata. Acusada de assassinato, a garota foge com Alwa, o filho da vítima e também apaixonado por ela. Os dois se envolvem num jogo de sedução, fugas e exploração sexual.

A trilha sonora do longa fica a cargo da Orquestra Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo, criada em 1989 com o intuito de resgatar as tradições das orquestras de rádio e televisão que fizeram sucesso entre os anos 1930 e 1970. Tendo como diretor artístico e regente titular o maestro Fábio Prado, a orquestra se propõe a dar um tratamento sinfônico à música popular brasileira e universal, com uma sonoridade ímpar que une o erudito e o jazz.

A trilha de A Caixa de Pandora que será executada no Ibirapuera, às 19h30, foi criada pelo compositor alemão Peer Raben em 1997.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...