Oscar 2019 | 10 filmes dos festivais de Toronto e Veneza que são apostas para a premiação do ano que vem

Com o Festival Internacional de Cinema de Veneza e o Festival Internacional de Cinema de Toronto se encerrando nas últimas semanas, tivemos a oportunidade de conhecer os primeiros longas que possuem chances de se destacar na temporada de premiações do ano que vem.

Em 2017, A Forma da Água levou o prêmio de Leão de Ouro no Festival de Veneza e conseguiu alavancar o Oscar de Melhor Filme na premiação deste ano. La La Land também se destacou nos festivais ao longo de 2016, e terminou sua jornada na temporada de premiações sendo um dos filmes mais premiados da história do cinema. Não seria surpresa se o grande vencedor da estatueta do ano que vem já tenha iniciado sua temporada de aclamação durante esses festivais.

Não há erros, os festivais de Veneza, Toronto e o mais recente, de Nova York, que acontece desde 28 de setembro e vai até 14 de outubro, são os maiores termômetros para o Oscar e Globo de Ouro, que teremos antes de receber os indicados oficiais. Vale ficar de olho nos filmes e aproveitar para organizar seu calendário de estreias para não perder nenhum lançamento nas telas do cinema. Veja abaixo uma lista de alguns dos fortes candidatos para entrar na corrida das principais premiações que estão por vir:

NASCE UMA ESTRELA


Ovacionado durante 8 minutos no Festival de Veneza, este é o primeiro longa estrelado e dirigido por Bradley Cooper, que divide o protagonismo com Lady Gaga. Provavelmente o filme mais popular e aguardado da temporada de premiações até o momento, o longa conta a história do romance entre Ally e Jackson, que se encontram em momentos diferentes em suas carreiras musicais. Enquanto uma está ascendendo ao estrelato, o outro está caindo no esquecimento.

Esta é a quarta refilmagem da mesma história, com a última feita em 1976. É uma versão atualizada de uma história tão conhecida, e que, segundo a crítica, provavelmente irá alavancar várias indicações nas premiações, incluindo uma de Melhor Atriz para Lady Gaga. Nasce Uma Estrela tem estreia marcada para 11 de outubro no Brasil. Leia a crítica.


O PRIMEIRO HOMEM

Primeiro filme dirigido por Damien Chazelle desde sua vitória de Melhor Diretor no Oscar de 2017, o longa conta a história de Neil Armstrong, primeiro homem a pisar na lua. Com Ryan Gosling e Claire Foy no elenco, O Primeiro Homem é o primeiro filme de Chazelle que não tem relação com música. Enquanto Whiplash e La La Land focavam no amor de seus personagens pelo jazz, O Primeiro Homem segue um caminho completamente diferente, mostrando que Chazelle possui potencial para qualquer desafio que for colocado em suas mãos. Estreia em 11 de outubro no Brasil.


A FAVORITA

É preciso estudar a mente de Yorgos Lanthimos. Diretor dos polêmicos O Lagosta (2015) e O Sacrifício do Cervo Sagrado (2017), Lanthimos retorna com mais uma obra vinda de sua criativa mente. A Favorita é estrelado por Olivia Colman, Emma Stone e Rachel Weisz e segue a história da rainha Anne (Colman) e de sua amiga Lady Sarah (Weisz) que governa em seu nome. A vida delas muda quando uma nova empregada, Abigail (Stone), chega a corte e se aproxima de Lady Sarah. Mas, conforme problemas políticos vão aparecendo, a amizade de Lady Sarah e Abigail é deixada de lado e o início da amizade entre Abigail e Anne é iniciada.

É difícil tentar decifrar o que The Favourite será. Considerando o histórico do diretor, é esperado algo pesado e metafórico, mas o trailer mostra que talvez o filme não vá bem para esse caminho e seguirá por um lado mais cômico. Ainda não há previsão de estreia no Brasil.

 


ROMA

Novo filme de Alfonso Cuáron e seu primeiro produzido pela Netflix. Vencedor do Leão de Ouro no Festival de Veneza, o filme vem conquistando elogios por todos os lugares em que passa. Rodado inteiramente em preto e branco, o longa é inspirado na autobiografia do diretor e se passa na Cidade do México. Roma segue a história de uma família de origem indígena sustentada por uma mãe que trabalha como empregada doméstica. “Que Horas Ela Volta?” é uma das referências que a crítica brasileira vem trazendo para exemplificar algumas das discussões que o filme possui. Mas é dito que ele vai além. O longa ainda não possui previsão de estreia na Netflix brasileira.


AS VIÚVAS

Viola Davis, Michelle Rodriguez, Liam Neeson, Colin Farrell, Daniel Kaluuya no elenco e Steve McQueen na direção parecia uma combinação excelente. E, segundo as reações nos festivais, realmente foi. Com roteiro do próprio McQueen e de Gillian Flynn (Garota Exemplar), a trama irá seguir a história de quatro mulheres que, após a morte de seus maridos, irão assumir suas vidas criminosas e terminar o que eles não conseguiram completar antes de morrer.

As Viúvas promete alavancar indicações em diversas categorias na temporada de premiações, e quem sabe, mais uma indicação à Viola Davis no Oscar. Estreia no Brasil em 29 de novembro.


BEAUTIFUL BOY

Estrelado por Steve Carell e Timothée Chalamet, o longa conta a história de uma família com um filho viciado em metanfetamina. É o segundo ano consecutivo em que Timothée Chalamet está com os holofotes em cima de si para uma indicação ao Oscar. Indicado por Me Chame pelo seu Nome em 2018, Timothée pode conseguir sua segunda indicação à Melhor Ator no Oscar do ano que vem. Steve Carell não fica atrás e é cotado para receber uma indicação também. Resta esperar para saber se o filme vai chegar com a mesma força que seus atores nas premiações. Sem previsão de estreia nos cinemas brasileiros até o momento.


AT ETERNITY´S GATE

Outro grande destaque do Festival de Veneza. Estrelado por Willem Dafoe, que levou o prêmio de Melhor Ator no festival, e dirigido por Julian Schnabel, o filme vai narrar os últimos dias de vida do pintor holandês Van Gogh. O título “At Eternity’s Gate” faz referência à uma obra do pintor chamada “Homem Velho com a Cabeça em Suas Mãos” de 1890. Mais um grande concorrente a ser indicado ao Oscar 2019 e a grande chance de Dafoe de se destacar na categoria de Melhor Ator. Não há previsão de estreia no Brasil.


IF BEALE STREET COOULD TALK

Após vencer o Oscar de Melhor Filme em 2017 com Moonlight, Barry Jenkins retorna com If Beale Street Could Talk. Adaptação do livro de mesmo nome publicado em 1974, o longa segue a história contada pela perspectiva de uma jovem de 19 anos que vê o amor de sua vida ser acusado injustamente por um crime. Barry Jenkins traz mais uma importante discussão racial para um filme seu, reforçando a importância que possui para o cinema atual. É um dos mais talentosos diretores da nova geração e If Beale Street Could Talk vêm provando isso em sua passagem pelos festivais ao redor do mundo. Ainda não há previsão de estreia no Brasil.


CAN YOU EVER FORGIVE ME?

Estrelado por Melissa McCarthy, o filme narra a história de uma jornalista que começa a forjar e vender cartas de personalidades já mortas, criando assim, seu próprio negócio ilegal. McCarthy é uma das grandes atrizes da comédia atual, e em Can You Ever Forgive Me? mostra um outro lado do seu talento. Elogiada nos festivais e considerado o melhor trabalho de sua carreira, é cogitada uma indicação ao Oscar para atriz no ano que vem. Sem previsão de estreia no Brasil.


VOX LUX

É difícil tentar adivinhar o que este filme será. Sem nenhum material promocional divulgado até o momento, além de uma foto de Natalie Portman em cena, Vox Lux é uma incógnita. O filme musical segue a trajetória de Celeste. Com um passado turbulento, a garota é uma sobrevivente de um ataque à tiros em sua escola no auge dos seus 14 anos. Futuramente, irá se tornar uma grande estrela pop.

Aclamado em Veneza e Toronto, Vox Lux possui canções escritas pela cantora australiana Sia e direção de Brady Corbet. É de se esperar uma disputa acirrada na categoria de Melhor Canção Original e Melhor Atriz no ano que vem. Não há previsão de estreia no Brasil.

Gabriel Granja

Jornalista apaixonado pela sétima arte. Acredita que o cinema tem o poder de mudar pensamentos, pessoas e o mundo. Encontra nos filmes e séries um refúgio para o caos da vida cotidiana.