Disney bate o martelo: James Gunn não voltará a dirigir os Guardiões da Galáxia

Disney e Marvel não irão readmitir James Gunn, que está definitivamente fora dos filmes dos Guardiões da Galáxia. Segundo informações da Variety, a decisão foi tomada após uma reunião entre Gunn e o presidente do estúdio, Alan Horn.

Gunn e seus representantes insistiram para que ele tivesse uma segunda chance, e Horn decidiu participar da reunião, apenas por uma questão de cortesia. Embora o econtro tenha sido descrito como “cortês” e “profissional”, fontes ligadas à publicação disseram que Horn manteve sua decisão de não reintegrar Gunn como diretor.

Ainda de acordo com o site, o presidente da Marvel, Kevin Feige, estava fora da cidade e não pode comparecer ao encontro. Ao contrário do que se acreditava em relação a decisão do Marvel Studios, Feige não pressionou a Disney e também defendeu a decisão de não trazer de volta o diretor para o terceiro filme da franquia. Tanto Disney quanto Marvel não se pronunciaram sobre o assunto.

Agora, Disney e Marvel continuarão a busca por um novo diretor para Guardiões da Galáxia, Vol. 3. A princípio, o cronograma prevê o início da produção no início de 2019, e não se sabe se isso será afetado. O roteiro original de Gunn poderá utilizado, embora seja provável que o novo diretor possa modificá-lo ou simplesmente utilizar um novo script.

Gunn foi demitido depois que conservadores resgataram velhos tweets que incluíam piadas sobre estupro e pedofilia. Ele pediu desculpas e aceitou a demissão, mas ponderou que as mensagens antigas “não refletem a pessoa que eu sou hoje ou tem sido por algum tempo.”

Recentemente, todo o elenco dos filmes divulgou uma carta aberta que apoiou o diretor e Chris Pratt escreveu em seu Instagram que ele “pessoalmente” gostaria de ver Gunn reintegrado. Pratt falou sobre o caso e admitiu não que é não um momento fácil para todos os envolvidos.

Guardiões da Galáxia Vol. 3 será lançado em 2020.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...