Crítica | Mamma Mia: Lá Vamos Nós De Novo!

Com uma diferença de 10 anos entre o primeiro filme, Mamma Mia: Lá Vamos Nós De Novo! chega aos cinemas com a difícil tarefa de não só manter a alta qualidade de seu antecessor, mas também de manter todo o “brilho” de Mamma Mia! O Filme, lançado em 2008.

Na sequência, Sophie (Amanda Seyfried) e Sky (Dominic Cooper) organizam a reinauguração do hotel Bella Donna e além disso, com a gravidez de Sophie, ela busca inspiração na trajetória de sua mãe Donna (Meryl Streep) para ser uma boa mãe.

Neste segundo filme, todo o elenco do primeiro, que inclui Pierce Brosnan, Colin Firth, Julie Walters, entre outros, está de volta. Mas, o destaque fica mesmo para as novidades no elenco, como Lily James, que interpreta a versão mais jovem de Donna em flashbacks, além de Alexa Daves e Jessica Keenan Wynn, que conseguem interpretar o trio de amigas Donna, Rosie e Tanya de maneira majestosa. Além da participação de Cher, como a mãe de Donna.


Enquanto no primeiro filme há um maior encantamento, o ponto alto da sequência é a maneira emocionante que ele trata de temas sensíveis. Em Mamma Mia: Lá Vamos Nós De Novo!, isso acontece de uma maneira que não só não soa forçado, mas que emociona.

Uma das preocupações dessa sequência era as músicas que estariam presentes, já que no primeiro filme as canções mais famosas do ABBA foram utilizadas. Em Mamma Mia: Lá Vamos Nós de Novo existem sim pouquíssimas músicas repetidas, sendo algumas delas “Dancing Queen” (que é a música mais famosa do grupo) e “Mamma Mia”, que dá nome ao filme. Mas a sequência também apresenta ótimas canções. Aliás, as músicas famosas e boas do ABBA não são poucas, acompanhadas de momentos maiores e quase tão espalhafatosos quando os do primeiro.

Há também uma evolução na fotografia, o que tira a estranheza que as sequências escuras passavam, mas que também mostram uma clara diferença nas cenas que mostram o passado e o presente da trama. Em nenhum momento há a sensação de confusão nas passagens de tempo.

Em resumo: Mamma Mia: Lá Vamos de Novo! não só mantém a qualidade de seu antecessor, como também melhora aspectos técnicos. Tudo isso acompanhado com as melhores músicas do ABBA, tornando esse um dos melhores musicais atuais.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Paulista, jornalista em formação, gamer e viciado em filmes e séries. Acredita que boas histórias nos ajudam a conhecer não só a maneira que a sociedade funciona, mas a conhecer a nós mesmos.