Westworld | Jeffrey Wright diz que fãs confusos devem se render aos mistérios e aproveitar a temporada

Em entrevista ao The Wrap, o ator Jeffrey Wright, que vive o confuso Bernard em Westworld, disse que os fãs devem relaxar e parar de pensar demais nas teorias. No proximo domingo, irá ao ar o ultimo episódio da segunda temporada.

“Bernard está tentando se reconstruir mecanicamente, mas também está tentando reconstruir sua relação com esse mundo recém-criado que está nascendo deste caos, e tentando transformar sua própria sobrevivência e liberdade de uma maneira nova. Então ele tem muita explicação para dar, para si mesmo e para o mundo ao seu redor. Eu acho que, de certa forma, a jornada dele é meio que um periscópio para o público, através do qual tece as histórias”.

Wright aproveitou e aconselhou o público sedento por explicações: “Eu acho que as pessoas podem estar se confundindo um pouco”, disse ele, rindo. “Na primeira temporada, o público não sabia que estávamos em várias linhas do tempo, até o final da temporada. Então, eles se renderam ao que estavam vendo até que essas diferenças fossem reveladas. Indo para a 2 ª temporada, todos estão cientes de que pode haver diferentes cronogramas aqui e atentos para [notar] detalhes diferentes – se a cicatriz na cabeça de Bernard está lá ou não, coisas assim.”

Sobre as diferenças entre a primeira e segunda temporada, o ator vencedor de um Emmy e do Globo de Ouro por Angels in America (HBO) declarou: “Eu acho que as pessoas se permitiram um pouco mais do que no ano passado. Mas, dito isso, a delineação (da narrativa) é bem clara se você está procurando, e não é excessivamente difícil decompreender.”

Jeffrey Wright em “Westworld”. Imagem: HBO

Para Wright, os aspectos desafiadores do programa primordiais: “Eu sei que de certa forma é uma ideia perigosa – mas a nossa história é sobre tecnologia e sobre mudança social como resultado dessa tecnologia. E é sobre a mitologia com a qual todos nós construímos um relacionamento ”, disse ele.

“Nada disso é simples, particularmente a tecnologia. É densamente complicado. Então, se você tentar construir histórias de uma forma que tire a complexidade disso, acho que isso faria um desserviço a ela. O que me pediram para fazer, e o que eu me forcei a fazer enquanto estava trabalhando nisso, foi me render. Esteja dentro do momento. Eu acho que todos nós provavelmente estaríamos bem servidos [fazendo isso] ao aproveitarmos a temporada.”

Jeffrey Wright também falou sobre a cena em que é revelado que Dolores fazia um teste de fidelidade com Bernard. “Talvez a cena mais complicada [nesta temporada] tenha envolvido Arnold e Bernard”, disse ele. “É a cena de análise com Dolores, na qual ela está construindo ele. Porque aquele era Bernard, mas emulando Arnold e depois falhando. Tentar colocar essas camadas juntas da maneira orgânica e correta era uma matemática bastante complicada.”

Jeffrey Wright e Evan Rachel Wood em “Westworld”. Imagem: HBO

Por duas temporadas, Wright disse que o foco central do seu personagem permaneceu o mesmo. “É um mantra para Bernard e uma que acho que vem a calhar para mim, também. Luta e sobrevivência”, disse o ator.

O último episódio da segunda temporada de Westworld vai ao ar no domingo, dia 24 de junho, às 22h, na HBO.

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...