‘Pantera Negra’ será o primeiro filme exibido na Arábia Saudita, após 35 anos de proibição de cinemas

Um hábito comum para nós, cinéfilos brasileiros, está prestes a se tornar acessível para mais 30 milhões de sauditas. Após 35 anos de proibição, a Arábia Saudita voltará a permitir que filmes sejam exibidos comercialmente em cinemas. A iniciativa faz parte de um plano de modernização do país, implementada pelo príncipe Mohammed bin Salman, que inclui, além de reformas na saúde, economia, infraestrutura, lazer e turismo, a introdução e liberação de práticas ligadas ao  lazer e entretenimento. É quem fará parte desse processo é o bem sucedido Pantera Negra, que entrou recentemente para as 10 maiores bilheterias de todos os tempos.

Crítica: ‘Pantera Negra’ é um filme maduro, atual e representativo

O anúncio oficial da liberação já havia sido feito pelo governo do país, no final ano passado, com uma resolução que permitiu a concessão de licenças comerciais. Segundo o Hollywood Reporter, Pantera Negra será exibido em 18 de abril, em Riad, no primeiro cinema inaugurado pela rede AMC Entertainment Holdings. Com capacidade para 620 lugares, este será o primeiro de centenas de cinemas que serão inaugurados na próxima década. Estima-se que até 2030, já existam cerca de 300 locais destinados a exibição de filmes.

Desde o início dos anos 80, por causa de um regime extremamente conservador, incentivado pelos rigorosos clérigos do país, qualquer forma de entretenimento em que homens e mulheres pudessem conviver em locais públicos foram banidas. De acordo com informações da Reuters, além da liberação das salas de cinema, os locais não serão segregados por gênero, como acontece na maior parte dos locais públicos da Arábia Saudita.

Durante o período de proibição, os sauditas que queriam assistir filmes nos cinemas precisavam viajar para países vizinhos com Bahrein ou Emirados Árabes Unidos. Em suas casas, cinéfilos conseguiam consumir filmes e séries através da TV, principalmente produções ocidentais.

Pantera Negra deverá ficar em cartaz por uma curta temporada, sucedido por Vingadores: Guerra Infinita, que estreia no dia 26 de abril. Mas as atividades não se restringem as telonas. Artistas internacionais como Maroon 5, Andrea Bocelli e Cirque du Soleil irão se apresentar no país este ano. Em 2017, na cidade de Jidá, foi realizada a primeira Saudi Comic Con, o primeiro evento do gênero realizado no país.

Primeira Comic Con realizada na Arábia Saudita, em 2017. Fonte: General Entertainment Authority

A produção cinematográfica local também vem recebendo incentivos. Depois de um hiato de 7 anos, deste 2015, o Festival de Cinema Saudita vem atraindo cineastas e produtores do país.

Em 2014,  O Sonho de Wadjda (Wadjda) representou a Arábia Saudita no Oscar de melhor filme estrangeiro. O filme não integrou a lista dos cinco filmes que concorreram ao prêmio, mas foi bastante elogiado pela crítica. Porém, naquele mesmo ano, o longa foi indicado na categoria de melhor filme estrangeiro no BAFTA, considerado o Oscar britânico, vencido por A Grande Beleza, de Paolo Sorrentino.

Léo Barreto

Carioca, apreciador de filmes e séries em tempo integral, quando o Bernardo (filho dele) deixa. Iniciou sua admiração pela sétima arte com os clássicos da sessão da tarde e se apaixonou pelo mundo das séries quando o Voo 815, da Oceanic, caiu misteriosamente em algum lugar no meio do nada...